Responsive Ad Slot

 


Últimas Notícias

latest

Aroeiras chega a 173 casos ativos de covid-19, associação de profissionais da educação pedem cautela para aglomeração em encontros pedagógicos e início de aulas presenciais

3.2.22

/ por casinhas agreste

O Município de Aroeiras, no Agreste do Estado da Paraíba registrou 173 casos ativos de covid-19, o resultado foi divulgado por meio de um boletim nesta quarta- feira 02/02 pela  Secretaria de Saúde do Município. Faleceram 25 pessoas desse o início da Pandemia. 
Em nota, a associação dos professores de Aroeiras pedem cautela a secretria de educação do Município a reavaliação de todas atividades presenciais marcada para os próximos dias. Confira a nota na íntegra: 

NOTA ASPMEA           02.02.2022

Diante da explosão INCONTROLÁVEL E CÉLERE de casos de COVID-19 em nossa cidade, pela variante 
Ômicron, a ASPMEA apela aos gestores do nosso município PRUDÊNCIA na retomada de atividades 
presenciais que antecipam as o ano letivo, sobretudo para cuidar do nosso bem mais precioso: a vida.
O que está acontecendo com a disseminação desenfreada dessa variante, altamente transmissível, com casos confirmados entre funcionários das escolas, SINTOMÁTICOS e ASSINTOMÁTICOS, emite um alerta para que reforcemos as medidas de segurança já conhecidas, tais como: uso de máscaras com altos níveis 
de proteção, higienização constante das mãos e objetos, e PRINCIPALMENTE, DISTANCIAMENTO SOCIAL.
Decretos Estaduais mais rígidos tentam diminuir a velocidade do contágio que, mesmo aparentemente leve em vacinados, pode ser fatal para crianças não-vacinadas e imprevisível para adultos 
com ou sem comorbidades. Logo não é hora de UM DEVIR NEGACIONISTA, muito menos de promover 
espaços colaboradores de infecção e reinfecção. A pandemia não acabou e, se agirmos com negligência, 
podemos arcar com novas e dolorosas perdas, para as quais lamentações inúteis são vazias, quando, de algum modo, colaboramos com elas. 
Mais do que nunca, precisamos assumir uma postura atenta a esses sinais, de modo que sirvam de exemplo para que façamos as regulações necessárias, sobremaneira nesse momento em que o vírus se mostra atuante e a taxa de circulação em curva de ascendência. Logo, promover mais um espaço de contato, quando tudo parece recomeçar, é no mínimo, imprudente.
 Assim sendo, nossa Associação apela ao bom-senso da Secretária de Educação de Aroeiras, na pessoa da Professora Mirileide Silveira, no que tange a reprogramar as atividades presenciais da Semana Pedagógica-2022, para o modelo remoto, considerando que aglomerar mais de 200 profissionais da educação, de diferentes escolas, cidades e faixas etárias, nas dependências do Ginásio Poliesportivo O Bezerrão, no dia 07 de fevereiro e, posteriormente, nas dependências da EMEF Jardirene Oliveira de Souza, entre os dias 08 e 09, ainda em reforma, é impraticável, além de incoerente com a postura cuidadosa assumida até aqui,. Outrossim, contraria o Decreto Estadual Nº 41.010 DE 07 DE FEVEREIRO DE 2021 que “Estabelece o Plano Educação Para Todos Em Tempos De Pandemia - PET-PB, que dispõe sobre o processo de retomada das aulas presenciais dos Sistemas Educacionais da Paraíba e demais instituições de Ensino Superior sediadas no território paraibano.” Sobre tal normativa ainda em vigor, chamamos a atenção para o
Artigo 43º, em que se lê:
Ar. 43. § 2º Recomenda-se a continuidade de reuniões de planejamento, demais encontros 
pedagógicos e reuniões com as famílias por meio da utilização de plataformas digitais.
Diante desse cenário de crise iminente, intentamos um posicionamento da Secretaria Municipal 
de Educação no que diz respeito a reorganização da alocação da Semana Pedagógica, bem como de reuniões 
presenciais que desrespeitem às normas mínimas de distanciamento, GARANTINDO E DETERMINANDO que
tais eventos possam acontecer, por meio do sistema remoto, evitando assim, novas contaminações e, 
consequentemente, o afastamento dos profissionais de seus postos de trabalho.
 Cabe-nos dizer, ser desejo de todos a retomada das atividades pedagógicas no modo presencial, 
prova disso fora a adesão imediata de servidores à vacinação. No entanto, a seguridade também faz parte 
da qualidade do ensino e o resguardo de todos os envolvidos neste momento do retorno, que deve ser 
gradual, é pactuada por meio do zelo e do compromisso coletivo.
 A saúde física e emocional somente será possível se houver compreensão, cooperação, espírito 
de solidariedade, e acima de tudo extrema responsabilidade. 
 ASPMEA - Associação dos Servidores Públicos Municipais da Educação de Aroeiras.


Nenhum comentário

Postar um comentário

DIVULGAÇÃO

 


Veja também
© Todos os Direitos Reservados