Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Últimas em Casinhas e região

Casinhas

Esportes

esportes

Saúde

Saúde

Educação

educação

Emprego

emprego

Pernambuco

VIDEOS

vídeos

Notícias em Fotos

fotos

Bom Jardim PE: Servidora do INSS é afastada da função durante operação da PF contra fraudes no sistema previdenciário

Nenhum comentário
Quatro mandados de busca e apreensão foram cumpridos pela Polícia Federal em Bom Jardim, no Agreste do estado, e uma aposentadoria alvo de investigação foi suspensa.
Por G1 PE
Operação Déjà Vu faz parte da segunda fase da Operação Tabocas, deflagrada em março de 2018 — Foto: Polícia Federal/Divulgação

Uma servidora do posto do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em Bom Jardim, no Agreste de Pernambuco, foi afastada da função durante uma operação da Polícia Federal (PF) para combater fraudes no sistema previdenciário. Foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão e uma aposentadoria alvo de investigação foi suspensa.
A Operação Déjà Vu foi deflagrada na terça-feira (22) e as informações foram divulgadas pela PF nesta quarta-feira (23). Policiais federais investigam a concessão fraudulenta de benefícios de aposentadorias por idade e pensões por morte para segurados especiais na condição de trabalhador rural.
Procurado pelo G1, o INSS afirmou que "os Processos Administrativos Disciplinares correm em total sigilo; portanto, não é possível divulgar o motivo de ter sido aplicada a referida sanção".
De acordo com a PF em Pernambuco, esta é a segunda fase da Operação Tabocas, deflagrada em março do ano passado. Entre as irregularidades, investigadas desde 2016, estão declarações de atividade rural ideologicamente falsas, utilização de documentos falsos e inserção de dados no sistema atestando indevidamente a qualidade de trabalhador rural.
Os investigados podem responder pelos crimes de estelionato majorado (quando é cometido contra entidade de direito público ou de instituto de economia popular ou assistência social), falsidade ideológica e inserção de dados falsos em sistema de informação. As penas podem chegar a 15 anos de reclusão.
Ao todo, 17 policiais federais e um servidor da Coordenação Geral de Inteligência Previdenciária e Trabalhista participaram da Operação Déjà Vu.


Óleo: Defesa Nacional reconhece situação de emergência em São José da Coroa Grande, Pernambuco

Nenhum comentário
A medida foi promovida pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR
São José da Coroa Grande foi uma das praias atingias pelas manchas de óleo em Pernambuco
Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem
JC Online

A Defesa Nacional reconheceu situação de emergência no município de São José da Coroa Grande, Litoral Sul de Pernambuco, por conta do derramamento do óleo no mar, nesta quarta-feira (23). A portaria número 2.499 do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) foi publicada no Diário Oficial da União (DOU). A praia foi a primeira a ser atingida após o reaparecimento do óleo no Estado. 


A medida foi anunciada após os ministro Gustavo Canuto e o secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, coronel Alexandre Lucas se reunirem com autoridades locais sobre ações emergenciais de resposta ao desastre ambiental. Além de São José da Coroa Grande, o Ministério reconheceu situação de emergência nos municípios de de Camaçari, Conde, Entre Rios, Esplanada, Jandaíra e Lauro de Freitas, na Bahia.
O que muda com o reconhecimento?
Com o reconhecimento federal de emergência, São José poderá solicitar auxílio complementar para ações emergenciais à Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec). Com os recursos repassados, poderão ser realizados serviços de limpeza de praias, viabilização de pontos estratégicos de coleta (chamados localmente de ecopontos) e transporte do material.

De acordo com o ministro Gustavo Canuto, estão empregados nas ações da contenção do óleo 1,5 mil homens da Marinha, 1,8 mil colaboradores contratados pela Petrobrás e 70 funcionários do Ibama em toda a Região Nordeste.

Ao vivo: STF retoma julgamento sobre prisão em segunda instância

Nenhum comentário
A medida é considerada um dos pilares da Operação Lava Jato e pode abrir margem para a soltura do ex-presidente Lula
Cerca de 4,8 mil presos podem ser beneficiados com uma mudança de entendimento do Supremo sobre o tema
Foto: Agência Brasil
Estadão Conteúdo

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) retomou na manhã desta quarta-feira (23) o julgamento de três ações que discutem a possibilidade de prisão após condenação em segunda instância, medida considerada um dos pilares da Operação Lava Jato no combate à impunidade. Entidades interessadas na causa, a Advocacia-Geral da União (AGU) e a Procuradoria-Geral da República (PGR) vão se manifestar na primeira parte da sessão.

Depois disso, o relator das ações, ministro Marco Aurélio Mello, iniciará a leitura do voto, abrindo um debate que seguirá tarde adentro. Mello defende a prisão apenas depois do esgotamento de todos os recursos (trânsito em julgado) e deve contar no julgamento com o apoio de pelo menos outros quatro colegas. A expectativa é a de que a discussão não seja concluída nesta quarta-feira, avançando sobre a sessão de Quinta-feira (24).


Jovem de 21 anos foi assassinado no interior de uma barbearia

Nenhum comentário
No Detalhe  
Mais um crime de morte aconteceu em Caruaru, desta vez o homicídio aconteceu na noite desta terça-feira, 22, na Rua São Mateus, no bairro São Francisco. A vítima foi o jovem Allan Jhone Martins da Silva, de 21 anos de idade.
De acordo com informações no local, a vítima estava no interior de uma barbearia, quando os algozes chegaram e dispararam alguns disparos de arma de fogo. Uma equipe do SAMU foi acionada, porém, quando chegou no local a vítima já estava em óbito.

Equipes da PM foram acionada onde realizaram incursões e o isolamento da área até a chegada do Instituto Criminalista.

Com este sobe para 7° e o 136° do ano 2019, na cidade. O corpo foi encaminhado ao IML local.

Veja como votou cada senador no segundo turno da Previdência

Nenhum comentário

Com informações do JC Online  - Foto: Google Imagem

Na noite desta terça-feira (22), com 60 votos favoráveis e 19 contrários, o Plenário do Senado aprovou o texto-base da reforma da Previdência. “O Parlamento brasileiro aprova a maior reforma da Previdência da história”, disse o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), na ocasião.

Entre os pernambucanos, Jarbas Vasconcelos (MDB) e o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB), votaram sim ao novo texto. Humberto Costa (PT) votou não.

Veja o restante dos votos
Acir Gurgacz (PDT-RO) – Não
Alessandro Vieira (Cidadania-SE) – Sim
Alvaro Dias (Podemos-PR) – Sim
Angelo Coronel (PSD-BA) – Sim
Antonio Anastasia (PSDB-MG) – Sim
Arolde de Oliveira (PSD-RJ) – Sim
Carlos Viana (PSD-MG) – Sim
Chico Rodrigues (DEM-RR) – Sim
Cid Gomes (PDT-CE) – Não
Ciro Nogueira (PP-PI) – Sim
Confúcio Moura (MDB-RO) – Sim
Daniella Ribeiro (PP-PB) – Sim
Dário Berger (MDB-SC) – Sim
Davi Alcolumbre (DEM-AP) – NÃO VOTOU
Eduardo Braga (MDB-AM) – Sim
Eduardo Girão (Podemos-CE) – Sim
Eduardo Gomes (MDB-TO) – Sim
Eliziane Gama (Cidadania-MA) – Não
Elmano Férrer (Podemos-PI) – Sim
Espiridião Amin (PP-SC) – Sim
Fabiano Contararo (Rede-ES) – Não
Fernando Collor (Pros-AL) – Não
Flávio Arns (Rede-PR) – Sim
Flavio Bolsonaro (PSL-RJ) – Sim
Irajá (PSD-TO) – Não
Izalci Lucas (PSDB-DF) – Sim
Jader Barbalho (MDB-PA) – Sim
Jaques Wagner (PT-BA) – Não 
Jayme Campos (DEM-MT) – Soim
Jean Paul Prates (PT-RN) – Não
Jorge Kajuru (Cidadania-GO) – Sim
Jorginho Mello (PL-SC) – Sim
José Maranhão (MDB-PB) – Sim
José Serra (PSDB-SP) – Sim
Juíza Selma (Podemos-MT) – Sim
Kátia Abreu (PDT-TO) – Sim
Lasier Martins (Podemos-RS) – Sim
Leila Barros (PSB-DF) – Não
Lucas Barreto (PSD-AP) – Sim
Luis Carlos Heinze (PP-RS) – Sim
Luiz do Carmo (MDB-GO) – Sim
Mailza Gomes (PP-AC) – Sim
Major Olímpio (PSL-SP) – Sim
Mara Gabrilli (PSDB-SP) – Sim
Marcelo Castro (MDB-PI) – Sim
Marcio Bittar (MDB-AC) – Sim
Marcos do Val (Podemos-ES) – Sim
Marcos Rogério (DEM-RO) – Sim
Maria do Carmo Alves (DEM-SE) – Sim
Mecias de Jesus (Republicanos-RR) – Sim
Nelsinho Trad (PSD-MS) – Sim
Omar Aziz (PSD-AM) – Sim
Oriosvisto Guimarães (Podemos-PR) – Sim
Otto Alencar (PSD-BA) – Não
Paulo Paim (PT-RS) – Não
Paulo Rocha (PT-PA) – Não
Plínio Valério (PSDB-AM) – Sim
Randolfe Rodrigues (Rede-AP) – Não
Reguffe (Podemos-DF) – Sim
Renan Calheiros (MDB-AL) – Não
Roberto Rocha (PSDB-MA) – Sim
Rodrigo Cunha (PSDB-AL) – Sim
Rodrigo Pacheco (DEM-MG) – AUSENTE
Rogério Carvalho (PT-SE) – Sim
Romário (Podemos-RJ) – Sim
Rose de Freitas (Podemos-ES) – Sim
Sérgio Petecão (PSD-AC) – Sim
Simone Tebet (MDB-MS) – Sim
Soraya Thronicke (PSL-MS) – Sim
Styvenson Valentim (Podemos-RN) – Sim
Tasso Jereissati (PSDB-CE) – Sim
Telmário Mota (Pros-RR) – Sim
Vanderlan Cardoso (PP-GO) – Sim
Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) – Não
Wellington Fagundes (PL-MT) – Sim
Weverton (PDT-MA) – Não
Zenaide Maia (Pros-RN) – Não
Zequinha Mariano (PSC-PA) – Sim

Destaques
O primeiro destaque, do Pros, se refere à conversão de tempo especial em comum, ao segurado do Regime Geral de Previdência Social (RGPS) que comprar tempo de serviço por insalubridade. O segundo, do PT, é relacionado à aposentadoria especial para o trabalhador em atividades exercida com exposição a agentes nocivos químicos, físicos e biológicos. O destaque da Rede trata da idade mínima para fins de aposentadoria especial decorrente de atividade com exposição a agentes.

O PDT apresentou pedido de votação destacada sobre a revogação dos regimes de transição atuais.

Como fica?
TRABALHADORES PRIVADOS
Como é hoje – 65 anos (homem) e 60 anos (mulheres), desde que se tenha cumprido 15 anos de contribuição mínima

Como vai ficar – 65 anos (homem) e 62 anos (mulher), desde que se tenha cumprido 15 anos de contribuição mínima. Para ter 100% do benefício, será preciso contribuir 40 anos, no caso dos homens; e 35 anos, no caso das mulheres.

SERVIDORES
Como é hoje – 65 anos (homem) e 60 anos (mulheres), sem tempo mínimo de contribuição.

Como vai ficar – 65 anos (homem) e 62 anos (mulher), desde que se tenha cumprido tempo de contribuição mínimo de 25 anos.

PROFESSORES
Como é hoje – 55 anos (homem) e 50 anos (mulher), desde que se tenha 30 anos de contribuição (homem) e 25 anos de contribuição (mulher)

Como vai ficar – 60 anos (homem) e 57 anos (mulher), desde que se tenha cumprido tempo de contribuição mínimo de 25 anos.

POLICIAIS
Como é hoje – Não há idade mínima, apenas a exigência de 30 anos de contribuição para os homens; e de 25 anos para as mulheres

Como vai ficar – 55 anos (homem) e 55 anos (mulher), desde que se tenha cumprido 25 anos de contribuição mínima no exercício da função ou 30 anos como contribuinte.

APOSENTADORIA POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO
Como é hoje – 35 anos de contribuição (homem) e 30 anos de contribuição (mulher), sem idade mínima

Como vai ficar – não haverá aposentadoria apenas por tempo de contribuição

CÁLCULO DA APOSENTADORIA
Como é hoje – Pagamento integral do benefício, com base na média de 80% dos melhores salários ao longo da vida do trabalhador

Como vai ficar – Pagamento inicial de 60% da média de todos os salários de contribuição dos beneficiários. A cada ano a mais de trabalho, aumenta-se 2 pontos percentuais nesse valor, até chegar a 100% após 35 de contribuição para mulheres, e 40 anos para os homens.

PENSÃO POR MORTE
Como é hoje – 100% do benefício, respeitando o teto do Regime Geral da Previdência Social

Como vai ficar – 50% da média do salário da ativa ou da aposentadoria mais 10% por dependente. Caso a pensão seja a única fonte de renda formal do dependente, o benefício não poderá ser menor do que o salário mínimo.

ACÚMULO DE BENEFÍCIO*
Como é hoje – Não há limite para acúmulo de diferentes benefícios.

Como vai ficar – Beneficiário vai receber 100% do benefício de maior valor, somado a um percentual da soma dos demais. Esse percentual será de 80% para benefícios até 1 salário mínimo; 60% entre 1 e 2 salários; 40% entre 2 e 3; 20% entre 3 e 4; e de 10% para benefícios acima de 4 salários mínimos.

A proposta prevê cinco regras de transição, sendo quatro exclusivas para os trabalhadores da iniciativa privada que já estão no mercado, uma para servidores e uma regra em comum para todos. São elas:

Transição 1 – sistema de pontos (INSS)
A regra é semelhante à formula 86/96, mais voltada a quem começou a trabalhar mais cedo. Nela, o trabalhador tem que alcançar uma pontuação que resulta da soma de sua idade mais o tempo de contribuição. O número inicial será de 86 para as mulheres e 96 para os homens, respeitando o tempo mínimo de contribuição que vale hoje (35 anos para homens e 30 anos para mulheres). A cada ano, haverá o aumento de 1 ponto até se atinja 100 pontos paras as mulheres em 2033 e 105 pontos para os homens em 2028.

Para professores, a transição começa com 81 pontos para mulheres e 91 pontos para homens, com tempo de contribuição mínimo de 25 e 30 anos, respectivamente.

Transição 2 – tempo de contribuição + idade mínima (INSS)
A idade mínima começa em 56 anos (mulheres) e 61 anos (homens), subindo meio ponto a cada ano até que a idade de 65 (homens) e 62 (mulheres) seja atingida. A previsão é que essa transição acabe em 12 anos para as mulheres e em 8 anos para os homens. Nesse modelo, o tempo mínimo de contribuição é de 30 anos (mulheres) e 35 (homens).

Para professores, o tempo de contribuição e idades iniciais são reduzidos em 5 anos e o acréscimo vai até 57 anos para mulheres e 60 anos para homens.

Transição 3 – pedágio de 50% (INSS)
Quem está a 2 anos de cumprir o tempo mínimo atual de contribuição, ou seja, 35 anos para homens e 30 anos para mulheres, ainda poderá se aposentar sem a idade mínima, mas vai pagar um pedágio de 50% do tempo que falta. Exemplo: quem estiver a um ano da aposentadoria deverá trabalhar mais seis meses, totalizando um ano e meio.

Transição 4 – por idade (INSS)
Para os homens, a idade mínima continua igual ao exigido atualmente, em 65 anos. Para as mulheres começará em 60 anos. Mas, a partir de 2020, a idade mínima de aposentadoria da mulher será acrescida de seis meses a cada ano, até chegar a 62 anos em 2023. O tempo mínimo de contribuição exigido será de pelo menos 15 anos para ambos.

Transição 5 – pedágio de 100% (INSS e servidores)
Idade mínima de 57 anos para mulheres e de 60 anos para homens, além de um pedágio equivalente ao mesmo número de anos que faltar para cumprir o tempo mínimo de contribuição (30 anos se mulher e 35 anos se homem) na data em que a PEC entrar em vigor. Exemplo: um trabalhador que já tiver a idade mínima e 32 anos de contribuição quando a reforma entrar em vigor terá que trabalhar os 3 anos que faltam para completar os 35 anos, mais 3 de pedágio.

Para policiais federais, a idade mínima poderá ser de 53 anos para homens e 52 para mulheres, mais pedágio de 100% (período adicional de contribuição) correspondente ao tempo que, na data de entrada em vigor da nova Previdência, faltará para atingir os tempos de contribuição da lei complementar de 1985: 30 anos para homens, com pelo menos 20 anos no exercício do cargo, e 25 anos para mulheres, com pelo menos 15 anos no exercício do cargo.

Para professores, a idade mínima será de 52 para mulheres e 55 para homens, com tempo mínimo de contribuição de 25 anos e 30 anos, respectivamente. Para servidores, mínimo de 20 anos no serviço público e 5 anos no cargo.

Transição 6 – exclusiva para servidores
Está prevista também uma transição por meio de uma pontuação que soma o tempo de contribuição mais uma idade mínima, começando em 86 pontos para as mulheres e 96 pontos para os homens. A cada ano, a regra prevê o aumento de 1 ponto, com duração de 14 anos para as mulheres e de 9 anos para os homens. O período de transição termina quando a pontuação alcançar 100 pontos para as mulheres (2033) e 105 pontos para os homens (2028).

O tempo mínimo de contribuição dos servidores será de 35 anos (homens) e de 30 anos (mulheres). A idade mínima começa em 61 anos para os homens e 56 anos para mulheres, passando a 62/57 a partir de 2022. Deverão contar ainda com 20 anos de serviço público, 10 anos na carreira e 5 no cargo.

Promulgação
A reforma ainda precisa ser promulgada pelo Congresso Nacional para entrar em vigor. A expectativa é que isso ocorra em uma sessão especial a ser agendada, com a presença de Bolsonaro e também do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Oficialmente, ainda não há uma data definida para a realização desta sessão conjunta, entretanto especula-se que ocorra dentro de dez dias.


João Campos consegue assinaturas para CPI do Vazamento de Óleo

Nenhum comentário
Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Na noite dessa terça-feira (22), o deputado federal João Campos (PSB) conseguiu atingir o número de assinaturas necessárias (171) para protocolar o pedido de abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o vazamento de óleo que atinge o litoral nordestino. O filho do ex-governador Eduardo Campos anunciou que vai entrar com o pedido nesta quarta-feira (23). O socialista pretende ainda se reunir com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para articular o avanço da proposta de CPI.

A inciativa do cotado para disputar a sucessão do prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), gerou críticas de adversários. Líder da oposição ao governo Paulo Câmara, deputado Marco Aurélio (PRTB), chamou o parlamentar de “voluntário de fachada” e “oportunista” ao propor a CPI. Marco Aurélio é pré-candidato à prefeitura da capital.

A ação de João Campos de ajudar a retirar manchas de óleo de uma praia do Estado também gerou reações negativas de um homem que registrou em vídeo o socialista. “Deputadozinho peneirando”, diz o autor das imagens.


Lei que prevê tolerância de 20 minutos em estacionamentos na Paraíba é aprovada

Nenhum comentário
Projeto de lei do deputado Wilson Filho foi aprovado por unanimidade no plenário da Assembleia Legislativa da Paraíba nesta terça-feira (22).
Por G1 PB
Deputados aprovaram lei que permite tolerância de 20 minutos para cobrança de estacionamento — Foto: Divulgação/ALPB


Uma lei que estabelece a tolerância de 20 minutos para cobrança em estacionamentos de estabelecimentos privados e públicos na Paraíba foi aprovada nesta terça-feira (22) pela Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB). O projeto de lei 772/2019 proposto pelo deputado Wilson Filho (PTB), que impõe a padronização, foi aprovado por unanimidade na casa legislativa.

De acordo com o parlamentar, a nova lei não sofreria de inconstitucionalidade, problema enfrentado pela lei anterior que regulamentava o serviço de estacionamento de shoppins na Paraíba, pois não trata de gratuidade.

“Esse tempo de carência é relevante para que possamos ter uma segurança maior, para que a gente possa com mais comodidade deixar um pai idoso, um parente ou um amigo com deficiência, nesses estacionamentos e depois sairmos do local”, disse Wilson.

Caso o tempo de permanência seja ultrapassado pelo usuário do estacionamento, o valor será cobrado normalmente.

A Assembleia Legislativa aprovou em junho deste ano um projeto que previa a gratuidade da taxa do estacionamento em shoppings, hipermercados, supermercados e centros comerciais para pessoas que consumirem a partir de 10 vezes o valor da tarifa. Após publicação da lei, vários estabelecimentos recorreram à justiça, alegando que a norma era inconstitucional.

Em agosto deste ano, pelo menos quatro shoppings levaram a questão ao âmbito jurídico afirmando que houve usurpação de competência, por parte dos deputados, na hora de aprovar uma matéria cujo abordagem é privativa da União. Após quatro decisões em caráter provisório pela inconstitucionalidade da lei, o Tribunal de Justiça da Paraíba decidiu pela suspensão dos efeitos da lei.


Dois homens morrem afogados em praias da Paraíba

Nenhum comentário
Afogamentos aconteceram na praia da Penha, em João Pessoa, e na praia de Tabatinga, no município do Conde.
Por G1 PB
Um dos afogamentos aconteceu na praia da Penha, em João Pessoa — Foto: Gabriel Costa/G1
Dois homens morreram vítimas de afogamentos em praias da Paraíba, na tarde desta terça-feira (22). Segundo informações do Corpo de Bombeiros, os acidentes foram registrados na Praia da Penha, em João Pessoa e na Praia de Tabatinga, no município do Conde.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o primeiro caso aconteceu na Praia da Penha. A vítima seria um pescador que foi resgatado por outros pescadores que estavam no local. O homem apresentou sinais de parada cardiorrespiratória e foi reanimado, mas não resistiu e morreu ainda na praia.

Já a outra vítima, é um jovem de 28 anos, que se afogou na Praia de Tabatinga. Ele estava acompanhado pela família quando mergulhou e desapareceu no mar. Uma equipe de bombeiros fez buscas no local por mais de duas horas, mas ele já foi encontrado sem vida.

Ainda segundo o Corpo de Bombeiros, os casos são considerados atípicos porque a maioria dos afogamentos acontecem aos finais de semana.

PARAÍBA: Polícia Federal cumpre mandado de prisão contra servidor da Prefeitura de Campina Grande que fraudava o Bolsa Família

Nenhum comentário
A polícia federal, sob ordem expedida pela 4ª Vara Federal em Campina Grande, cumpriu um Mandado de Busca e Apreensão na casa de um prestador de serviço do Cadastro Único da Secretaria Municipal de Assistência Social.
O funcionário, que foi desligado da secretaria após cinco anos, é acusado de facilitar/conceder de forma fraudulenta o Bolsa Família para pelo menos 32 famílias da zona leste da cidade.
Foi a própria Prefeitura de Campina Grande, através da SEMAS, quem detectou as fraudes na concessão de benefícios do Bolsa Família.
Fazia dois meses que uma comissão de trabalho da secretaria vinha apurando a ação do então servidor.
O cumprimento de mandado (da PF) ocorreu num imóvel localizado na Rua Joana d’Arc, no Bairro José Pinheiro.
Em nota à imprensa a PF informa que “mediante notícia-crime apresentada pela Secretaria Municipal de Assistência Social de Campina Grande/PB, a Polícia Federal iniciou investigações, tendo como foco as atividades desenvolvidas por um dos prestadores de serviço contratados pelo Município, para o desempenho de atividades burocráticas na concessão de benefícios assistenciais.
A notícia-crime teve por base o resultado dos trabalhos realizados por Comissão de Trabalho, designada para apurar denúncias de fraude cadastral no Programa Bolsa Família, que chegaram ao conhecimento da Secretaria.
O funcionário é lotado na Unidade do Cadastro Único da Secretaria de Assistência Social, e desempenha a função de cadastrar/atualizar os dados das famílias que serão contempladas ou já recebem o Bolsa Família, realizando atendimentos diários de pessoas interessadas em obter o benefício social.
Assim, valendo-se de sua condição na Secretaria Municipal de Assistência Social de Campina Grande/PB, o servidor realizava a inserção ilícita de dados falsos no Sistema CadÚNICO, com o intuito de gerar o pagamento ou majorar o valor pago do benefício daqueles contemplados no Programa, mediante cobrança de valores indevidos”.
Em entrevista coletiva realizada no Ipsem, Rubens Nascimento, coordenador do Bolsa Família em Campina Grande, prestou esclarecimentos a cerca das fraudes.
Também foi mostrado um documento protocolado junto à polícia federal por parte da procuradoria do munícipio solicitando investigação.
O ofício está datado em 15 de outubro.
Atualmente existem aproximadamente 24 mil famílias cadastradas no Bolsa Família em Campina Grande.

Óleo avança e atinge mais praias de Barra de Jangada e Ilha do Amor em Jaboatão dos Guararapes

Nenhum comentário
Praia de Barra de Jangada e Ilha do Amor, em Jaboatão, foram atingidas nesta quarta-feira (23). Em seis dias, foram recolhidas 489 toneladas de resíduos no litoral pernambucano.
Por G1 PE e TV Globo
Óleo avança no Grande Recife e chega ao município de Jaboatão dos Guararapes
O óleo que invadiu o litoral nordestino avançou e chegou a praias de Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife nesta quarta-feira (23) (veja vídeo acima). Equipes da limpeza urbana do município, da Defesa Civil, entre outras, e voluntários iniciaram a limpeza da área ainda na madrugada, inclusive dentro da água.
"A equipe da SDS [Secretaria de Defesa Social], junto com o técnico da secretaria Meio Ambiente, identificou fragmentos de óleo na areia tanto da praia de Barra de Jangada quanto na Ilha do Amor, próximo à foz do Rio Jaboatão", afirma o secretário de Meio Ambiente de Pernambuco, José Bertotti.

Grupo de se reúne na Praia de Barra de Jangada, em Jaboatão dos Guararapes, para retirar as manchas de óleo — Foto: Reprodução/TV GloboGrupo de se reúne na Praia de Barra de Jangada, em Jaboatão dos Guararapes, para retirar as manchas de óleo — Foto: Reprodução/TV Globo
Grupo de se reúne na Praia de Barra de Jangada, em Jaboatão dos Guararapes, para retirar as manchas de óleo — Foto: Reprodução/TV Globo


A cidade é a oitava em Pernambuco a ter a orla atingida desde que a substância ressurgiu no estado na quinta (17). Desde então, foram recolhidas 489 toneladas de resíduos no litoral pernambucano, segundo balanço divulgado na noite da terça-feira (22).

Óleo chegou a Praia de Barra de Jangada, no Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, nesta quarta-feira (23) — Foto: Reprodução/WhatsApp

Imagens do Globocop mostram vários baldes espalhados na areia para armazenar o óleo recolhido. O trecho atingido nesta quarta fica próximo à Ilha do Amor.
Com luvas, galochas e blusas de manga comprida, parte das pessoas foram para dentro da água fazer a retirada da substância. Outras ficaram na areia, fazendo a limpeza da orla.

"O recolhimento desse óleo não tem que ser feito por voluntários, tem que ser feito pela empresa causadora do dano. Como infelizmente a nossa inteligência ainda não conseguiu descobrir a fonte causadora, então isso é assumido integralmente pelo governo federal", afirma Bertotti.
Limpeza do óleo na Praia da Barra de Jangada, em Jaboatão dos Guararapes — Foto: Reprodução/TV Globo






Por volta das 7h, já havia registro de baldes cheios de óleo na localidade. A prefeitura do município estava de prontidão desde que as manchas chegaram à Praia do Paiva, no Cabo de Santo Agostinho, vizinha de Barra de Jangada.

Além de Jaboatão dos Guararapes, São José da Coroa Grande, Barreiros, Tamandaré, Rio Formoso, Sirinhaém, Ipojuca e Cabo de Santo Agostinho estão na lista de cidades que registraram as manchas desde o dia 17 de outubro.

Agradecimento em Itapuama
Praia de Itapuama amanhece com mensagem de agradecimento na areia após retirada do óleo — Foto: Reprodução/TV GloboPraia de Itapuama amanhece com mensagem de agradecimento na areia após retirada do óleo — Foto: Reprodução/TV Globo
Praia de Itapuama amanhece com mensagem de agradecimento na areia após retirada do óleo — Foto: Reprodução/TV Globo

Uma mensagem escrita na areia da Praia de Itapuama, no Cabo de Santo Agostinho, nesta quarta-feira (23), agradeceu ao trabalho dos voluntários na retirada do óleo que atinge o litoral de Pernambuco. A mensagem "obrigado voluntários" foi escrita na mesma praia em que, na segunda (21), foi registrado o pedido de ajuda e de luvas e trator.

Saiba como ser tornar voluntário e fazer doações
Segundo a prefeitura, apesar de um trecho de Itapuama ter sido limpo, ainda há registro da substância na área e o trabalho de retirada do óleo foi retomado no começo da manhã, contando com o auxílio de peneiras para retirar fragmentos da areia. Os militares do Exército, que começaram a atuar na terça (22), voltaram ao local nesta quarta (23).


Além da atividade nos locais cobertos pelo óleo, grupos se mobilizaram e formaram pontos para receber donativos, como equipamentos de proteção individual (EPIs), no Recife, em Ipojuca e no Cabo de Santo Agostinho.

Especialistas afirmam que o impacto do óleo no meio ambiente vai durar décadas, com prejuízo para espécies marinhas, para toda a cadeia alimentar e para os seres humanos. Além do recobrimento de praias, arrecifes, mangues e solos rochosos, que são difíceis de serem limpos, os fragmentos se decompõem e há moléculas nocivas ao ecossistema e à fauna.

Limpeza do óleo no mar é feito com baldes na Praia de Barra de Jangada, em Jaboatão dos Guararapes — Foto: Reprodução/TV GloboLimpeza do óleo no mar é feito com baldes na Praia de Barra de Jangada, em Jaboatão dos Guararapes — Foto: Reprodução/TV Globo
Limpeza do óleo no mar é feito com baldes na Praia de Barra de Jangada, em Jaboatão dos Guararapes — Foto: Reprodução/TV Globo

Caminho do óleo em Pernambuco
As manchas de óleo começaram a ser registradas no final de agosto e no começo de setembro em Pernambuco e na Paraíba. As praias pernambucanas estavam limpas desde o dia 25 de setembro, quando voltaram a ser atingidas pela substância na quinta (17), em São José da Coroa Grande, cidade próxima à divisa com o estado de Alagoas.

Na sexta-feira (18), o óleo chegou até praias de Tamandaré, como a paradisíaca Praia dos Carneiros, de Sirinhaém e Barreiros. No sábado (19), praias de Ipojuca, vizinhas a Porto de Galinhas, foram atingidas.



No domingo (20), o óleo chegou às praias de Suape, Calhetas, Itapuama, Xaréu e à Ilha de Tatuoca, no Cabo de Santo Agostinho. Voluntários e equipes se uniram para retirar o material da água, da areia e do mangue.

Outras praias do município foram atingidas na segunda (21), mesmo dia em que voluntários escreveram pedidos de socorro na areia e de luvas e trator. Foi também na segunda que o vice-presidente, Hamilton Mourão (PRTB), anunciou que o Exército ia passar a atuar na limpeza do litoral nordestino.

Na terça (22), o mesmo dia em que a 10º Brigada de Infantaria Motorizada começou a auxiliar na retirada do óleo nas praias pernambucanas, três ministros vieram ao estado e se reuniram com o governador Paulo Câmara (PSB) para acompanhar as ações adotadas: do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto; da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva; e do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

Facebook e Instagram vão fiscalizar fake news

Nenhum comentário
Correio Braziliense

Uma péssima notícia aos mentirosos digitais: as duas maiores redes sociais do Brasil e do mundo, Facebook e Instagram, vão sinalizar quando fotos e notícias forem consideradas falsas em seus feeds ou nos stories. Se a imagem ou o vídeo tiver conteúdo considerado “fake” por uma agência independente de checagem de fatos, será borrado e terá o aviso de que a informação não procede. E mais: aqueles que tentarem publicar esse tipo de conteúdo receberão um aviso de que se trata de “fake news”, com links para saber mais a respeito. As novas medidas foram anunciadas nesta semana, antes do início oficial da corrida presidencial nos Estados Unidos, em 2020.
De acordo com ambas as redes sociais, durante o mês de novembro, elas vão rotular com mais destaque o conteúdo “que tenha sido marcado como falso ou parcialmente falso por uma agência de checagem de fatos independente de parceira”, conforme destacou a companhia, em comunicado. O rótulo de “informação falsa” será mostrado por cima de fotos e vídeos, inclusive no Instagram Stories, e terá um link para a agência de checagem de fatos desmentindo a fake news. Além disso, se um usuário tentar publicar uma foto ou vídeo com informação falsa, ele será alertado com um novo pop-up. Haverá o link para a agência de checagem de notícias, e o aviso de que o post vai incluir um aviso dizendo que é falso. Será possível compartilhar o post mesmo assim.

Ainda não se sabe qual será o efeito prático dessas medidas. Nos últimos anos, o Facebook já havia tentado colocar um aviso em posts associados a notícias falsas, só que eles acabavam sendo mais compartilhados ainda mais. O carimbo da “mentira” seduzia ainda mais os usuários para fake news, aumentando o engajamento e a audiência.
PUBLICIDADE


Num primeiro momento, o Facebook não vai checar todos os fatos de anúncios políticos, nem vai removê-los da plataforma. A decisão é do próprio CEO, Mark Zuckerberg, que defendeu a livre publicação de conteúdo em sua plataforma. No entanto, sabe-se que muitas empresas têm reduzido suas cotas publicitárias em redes sociais e páginas que são proliferadoras de notícias falsas.

O problema é que checar notícia custa caro e leva tempo. Enquanto não puder acabar com elas, o Facebook vai reduzir temporariamente a distribuição de posts que tiverem sinais de conteúdo falso, enquanto a verificação for feita para checar os fatos. Segundo o Facebook, isso vai ocorrer em muitos países, incluindo nos Estados Unidos. Notícias comprovadamente falsas têm distribuição reduzida no feed de notícias do Facebook, e são removidas da aba Explorar e das hashtags no Instagram. As duas redes sociais também diminuem o alcance de contas que publicam desinformação repetidamente.

Na esfera política, o Facebook vai alertar quando uma notícia vier de uma “organização totalmente ou parcialmente controlada pelo governo de um país”. A definição foi criada com a contribuição de mais de 40 especialistas, e permitiu criar uma lista chamada “mídia controlada por Estado”.

No início de 2020, o aviso deve aparecer também no Instagram. Para a companhia, isso parece ser uma questão de segurança nacional. Estudo divulgado pelo Senado dos Estados Unidos encontrou evidências de interferência eleitoral vinda da Rússia, por meio do Facebook, Instagram, YouTube, Twitter e Tumblr. Isso teria sido feito pela IRA, que tem ligações com o governo de Vladimir Putin.

Litoral pernambucano: 489 toneladas de óleo recolhidas das praias

Nenhum comentário
A maior concentração das manchas de óleo está sendo registrada na praia de Itapuama, no Cabo de Santo Agostinho
Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) foram distribuídos para os voluntários e equipes do Governo.
Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
JC Online
Até o momento 489 toneladas de resíduos de petróleo foram recolhidas no litoral pernambucano, segundo o Governo do Estado, que também informou que o efetivo de 400 pessoas trabalhando nas praias dos municípios atingidos será mantido. A maior concentração das manchas de óleo está sendo registrada na praia de Itapuama, no Cabo de Santo Agostinho, no litoral sul, com vestígios recolhidos na praia do Xaréu e na Ilha da Cocaia, próximo ao Porto de Suape. 
Manchas de óleo foram registradas nas praias dos municípios de São José da Coroa Grande, Barreiros, Tamandaré, Rio Formoso, Sirinhaém, Ipojuca e Cabo de Santo Agostinho. Todo o material recolhido pelas equipes está sendo armazenado em caixas estacionárias e duas empresas de gerenciamento de resíduos perigosos estão em operação de coleta e transporte, encaminhando os produtos para o Centro de Tratamento de Resíduos (CTR) de Pernambuco, localizado em Igarassu, na Região Metropolitana do Recife. 

O Governo de Pernambuco está utilizando três helicópteros, dez embarcações e 30 viaturas na instalação de boias de contenção nos estuários, remoção do óleo coletado para aterro sanitário, recolhimento de manchas ainda em alto mar e nas praias, distribuição de EPIs e sobrevoos diários para localização de óleo no mar. 
Também são empregados 17 caminhões, 14 caixas estacionárias distribuídas nos municípios litorâneos para acondicionamento temporário do óleo e cinco tratores.
Técnicos do Porto do Recife estão executando o monitoramento em alto mar. Mais de nove mil metros de mantas absorventes, cerca de três mil metros de barreiras e quatro barcos foram disponibilizados pela empresa. A força-tarefa para o trabalho de coleta do petróleo tem atuado em expedientes de 10 a 12 horas seguidas.
A chegada de novas manchas de óleo não foi observada durante esta terça-feira (22). Apesar disso, técnicos da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) continuaram monitorando a foz dos rios Persinunga (São José da Coroa Grande), Una (Barreiros), Formoso (Tamandaré), Massangana (Cabo de Santo Agostinho), Maracaípe (Ipojuca), Sirinhaém (Sirinhaém) e Jaboatão (Jaboatão dos Guararapes).
Equipamentos de proteção individual 
Alguns Equipamentos de Proteção Individual (EPI) necessários para o trabalho de remoção do óleo das praias foram distribuídos para voluntários e equipes do Governo por meio de órgãos como a Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) e  Defesa Civil. 2.926 pares de botas, 9.843 pares de luvas, 16.173 mil máscaras, 3.528 sacos plásticos resistentes, 5.500 sacos de ráfia, 7.565 bags e mil rolos de manta absorvente além de 1.333 tambores e bombonas plásticas foram entregues nos locais onde está sendo feita a limpeza.

Caminhão tomba, motorista fica ferido e carga é saqueada na Serra das Russas

Nenhum comentário
Uma das faixas da BR-232 está bloqueada devido ao acidente
O motorista foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu)
Foto: Divulgação/PRF
JC Online
Um caminhão que transportava batata doce tombou na Serra das Russas, no município de Pombos, no Agreste de Pernambuco. O motorista seguia pela BR-232, quando perdeu o controle do veículo no quilômetro 62 e tombou. O acidente aconteceu no sentido Recife da rodovia federal, por volta das 5h15 desta quarta-feira (23). O condutor ficou ferido. A carga que estava no caminhão foi levada pela população.
Motorista foi socorrido
De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o veículo ocupa a faixa da direita da rodovia. O motorista foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Ele foi encaminhado para o Hospital João Murilo, que fica no município de Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata de Pernambuco.

Confira os gols da terceira rodada do Campeonato Municipal de Casinhas 2019

Nenhum comentário
Foto: Joana Darc/Divulgação
Ascom Casinhas 

Veja os resultados dos jogos válidos pela terceira rodada da Primeira Divisão do Campeonato Municipal de Futebol de Casinhas, Edição 2019, ocorridos no último domingo (20):

GRUPO 1
>>Guarani do Montado 4 x 1 Barcelona do Catolé
>>Brasiliense do Catolé 1 x 0 Grêmio da Chatinha

GRUPO 2
>>Palmeirinha Lagoa de Pedra 1 x 1 Boca Junior Lagoa de Pedra
>>Flamengo dos Laus x Juventus de Gruta Funda (PARTIDA ADIADA)

GRUPO 3
>>São Paulo da Chatinha 1 x 1 Treze de Casinhas
>>Associação Esportiva Vila Nova 2 x 1 Central do Montado

GRUPO 4
>>Internacional do Junco 2 x 1 Centro Esportivo Casinhas
>>São Caetano do Junco 0 x 0 Flamengo da Baixada
© Todos os Direitos Reservados