Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Sinalização de Lula direciona candidatura do PT em Pernambuco

8.2.21

/ por casinhas agreste

O ex-presidente Lula declarou apoio à postulação do ex-prefeito Fernando Haddad à presidência da República em 2022. O posicionamento do petista gerou insatisfação entre atores da esquerda, em especial Guilherme Boulos (PSOL) que sonha em disputar novamente a presidência da República e contestou a decisão do PT, porém é preciso avaliar a conjuntura nacional e seus desdobramentos nos estados, em especial Pernambuco, reduto historicamente petista que sempre deu expressivas votações aos candidatos do partido.

Antes da declaração do ex-presidente Lula, o PT já havia desembarcado da aliança com a Frente Popular, alinhavada em 2018, com a entrega da importante secretaria de Desenvolvimento Agrário, que era ocupada por Dilson Peixoto. “Distanciando-se do PSB e com um projeto nacional em curso, não há outra opção senão o lançamento de uma candidatura a governador de Pernambuco em 2022”, avalia um petista em reserva.

No bojo desta discussão, surge o nome do senador Humberto Costa como nome natural, uma vez que estará no meio do seu mandato no Senado, portanto não arriscando sua carreira política, e garantindo um importante palanque para o projeto nacional do partido num estado extremamente estratégico que é Pernambuco. Há quem afirme que a decisão já está tomada, porém a oficialização ocorrerá somente nos próximos meses para não deixar Humberto no sereno e na chuva por muito tempo.

O grande desafio do PT, tão logo tenha a oficialização da pré-candidatura própria, será dialogar com outros partidos de esquerda a ponto de formar uma frente ampla no estado, uma vez que todos os potenciais aliados como PDT e PCdoB estão firmes na base de sustentação da Frente Popular liderada pelo PSB.

Aliança – A sucessão de Paulo Câmara, liderada pelo PSB, deverá contar com partidos importantes na Frente Popular em torno do candidato escolhido pelo grupo. Republicanos, PP, PDT, PSD, PCdoB e Solidariedade são dados como certos na ampla coligação, o MDB do senador Jarbas Vasconcelos terá que decidir se lança Miguel Coelho a governador ou se apoia o PSB.

Unidade – A deputada estadual Priscila Krause (DEM) defendeu uma unidade na oposição com vistas a 2022 durante entrevista ao Folha Política. Ela citou os nomes de Anderson Ferreira, Miguel Coelho e Raquel Lyra como potenciais nomes, mas entende que é preciso que se encontre um denominador comum para enfrentar o PSB no próximo ano.

Ambientando – O secretário de Desenvolvimento Agrário, Claudiano Filho, está se ambientando com a pasta. Depois de dez anos com a experiência de ser deputado estadual, Claudiano vive um novo momento, desta vez no executivo, regado a muitos desafios pela frente.

Mudanças – Há forte expectativa para mudanças de comando partidário em Pernambuco. Mais de uma sigla está com esta possibilidade. A informação está ganhando força na capital federal e aqueles que têm a presidência de alguns partidos poderão amargar destituições.

Inocente quer saber – A oposição conseguirá mesmo a unidade em 2022?

Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados