Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Com mais 908 casos da Covid-19 e 17 mortes, Pernambuco totaliza 173.624 infectados e 8.890 óbitos

20/11/2020

/ por casinhas agreste


Segundo o boletim divulgado pelo governo do estado nesta quinta-feira (19), Pernambuco passou a ter 27.658 casos graves e 145.966 quadros leves da doença.
G1 PE
Foram confirmados, nesta quinta-feira (19), mais 908 casos e 17 óbitos por Covid-19 em Pernambuco (veja vídeo acima). Com esse acréscimo, o estado passou a totalizar 173.624 infectados pelo novo coronavírus e 8.890 mortes provocadas pela doença. Os números começaram a ser registrados no dia 12 de março.
De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), 23 dos novos casos são de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), enquanto outros 885 são de pacientes com quadro clínico leve, que não precisaram de internamento hospitalar. Com isso, o estado passou a ter 27.658 casos graves e 145.966 quadros leves da doença.
Os óbitos registrados nesta quinta-feira (19) ocorreram entre os dias 13 de setembro e a quarta-feira (18).

Os casos do novo coronavírus estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha.

Além disso, o boletim desta quinta registrou um total de 154.312 pacientes recuperados da doença. Destes, 17.745 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 136.567 eram casos leves.

Mortes
O governo confirmou, nesta quinta, nove mortes de mulheres e oito, de homens. Esses pacientes moravam em Afogados da Ingazeira (1), Alagoinha (1), Cabo de Santo Agostinho (1), Cachoeirinha (1), Camaragibe (1), Flores (2), Iguaraci (1), Jaboatão dos Guararapes (1), Moreno (1), Paulista (1), Pesqueira (1), Recife (2), Santa Cruz do Capibaribe (1) e Serra Talhada (2).

Os pacientes tinham idades entre 15 e 92 anos. As faixas etárias são: 10 a 19 (1), 30 a 39 (1), 40 a 49 (1), 60 a 69 (5), 70 a 79 (3) e 80 ou mais (6).

Do total, 16 apresentavam doenças pré-existentes: doença cardiovascular (10), hipertensão (8), diabetes (6), tabagismo/histórico de tabagismo (4), doença respiratória (4), doença renal (3), obesidade (1) e câncer (1). Um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Um segue em investigação.

Testes
Nesta quinta, Pernambuco atingiu a marca de 701.052 testes da Covid-19 realizados, entre biologia molecular (RT-PCR), testes rápidos e sorológicos. A marca foi alcançada apenas 20 dias após chegar aos 600 mil exames.

Com relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas de gripe, em Pernambuco, até agora, 22.701 casos foram confirmados e 39.913 descartados.

As testagens entre os trabalhadores do setor abrangem os profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada.

Secretário de Saúde de Pernambuco fala sobre estatísticas da pandemia no estado
Secretário de Saúde de Pernambuco fala sobre estatísticas da pandemia no estado


Análise
Segundo o governo, desde o final de maio, os principais indicadores da pandemia da Covid-19 em Pernambuco entraram em "queda progressiva e sustentada" apontando, ao longo dos últimos meses, "baixos patamares e sem expressivas oscilações para cima ou para baixo" (veja vídeo acima).

Nesta quinta, o estado informou ter registrado o menor número de casos graves suspeitos por semana epidemiológica (SE 46) para a doença, desde o início da epidemia do novo coronavírus.

Foram 503 casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) notificados entre os dias 8 de novembro e o sábado (14).

Quando comparado à semana epidemiológica 45, o número de casos graves suspeitos para a Covid-19 teve queda de 26,5% no estado, de acordo com o governo. Já na comparação com os últimos 15 dias, a redução foi de 22%.

Leitos
Segundo o boletim desta quinta, a taxa global de ocupação de leitos para a Covid-19 era de 65%. Havia doentes com a doença em 73% das UTIS e em 57% das enfermarias.

Ainda segundo o secretário estadual de Saúde, os dados epidemiológicos da SE 46 tiveram impacto direto nos indicadores hospitalares, com quedas entre 3,9% e 14%, entre mobilizações para leitos de enfermaria e leitos de terapia intensiva.

Ele disse que houve uma queda de 3,9% nas solicitações por leitos de enfermaria e de 14% em relação aos leitos de UTI. Já na comparação de 15 dias, a queda foi de 5,7% nos pedidos de vagas de enfermaria e de 10% nos pedidos de terapia intensiva.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados