Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Hasselmann, ex aliada do Governo, decide da entrada no impeachment de Bolsonaro

25/04/2020

/ por casinhas agreste

BRASÍLIA — Ex-líder do governo no Congresso, a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) anunciou nesta sexta-feira que apresentará à Câmara uma denúncia de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro . Nesta tarde, os partidos Rede e PSB também se manifestaram no mesmo sentido.
O Globo
O pedido elaborado por Joice cita o possível cometimento de crimes de responsabilidade, previstos na lei do impeachment, e também crimes comuns. Ao pedir demissão, o ex-ministro da Justiça Sergio Moro disse que Bolsonaro tentou interferir na escolha da direção da Polícia Federal para obter relatórios de inteligência da corporação.
"Jair Bolsonaro, ao pedir acesso a informações sigilosas que o seu cargo não possui prerrogativa de acesso, viola o item 5 do citado art. 7º da Lei dos Crimes de Responsabilidade, pois está a 'servir-se das autoridades sob sua subordinação imediata para praticar abuso do poder'", escreveu Joice na denúncia.

Além disso, a parlamentar acusa Bolsonaro de "falsidade ideológica" por incluir assinatura forjada de Sergio Moro no Diário Oficial da União em decreto que exonerou o diretor-geral da PF, Maurício Valeixo. Moro disse que não foi o responsável pela demissão.
No mesmo sentido, o PSB também decidiu protocolar uma denúncia por crime de responsabilidade. 
- Absolutamente lamentável que, no meio de uma crise tão grave da saúde no Brasil, que já deixou mais de 3 mil brasileiros mortos, seja necessário iniciar um processo de impeachment contra o presidente da República. Mas, infelizmente, considerando os crimes cometidos pelo presidente, e considerando que nossa omissão poderia tornar os efeitos da crise ainda mais graves, não há outra saída - disse o líder do partido, Alessandro Molon.

Líder da Rede no Senado, Randolfe Rodrigues (AP) também fez o mesmo.

"Pedido de impeachment protocolado! Bolsonaro não está acima da lei e tem que responder pelos crimes que está sendo acusado. Não vamos esperar suas respostas diante de um diretor da PF que 'interaja' com ele", escreveu o senador nas redes sociais.


Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados