Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

PARAÍBA: Bancos e lotéricas fecharão por 15 dias em municípios da PB com casos confirmados de coronavírus

21/03/2020

/ por casinhas agreste
João Pessoa é a primeira cidade atingida pela decisão porque já tem um caso de infecção confirmado. Medida será válida a partir do próximo domingo (22).
G1 PB
Bancos e casas lotéricas localizados em municípios da Paraíba com casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus ficarão fechados pelo período de 15 dias. O anúncio da decisão foi feito em uma entrevista coletiva na noite desta sexta-feira (20) pelo governador do estado, João Azevêdo. A medida será válida a partir do domingo (22) e será oficializada por meio de um decreto, publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) no sábado (21).

João Pessoa é primeira cidade do estado a ter um caso de contaminação pelo coronavírus confirmado. O paciente é um idoso de 60 anos. O paciente tem histórico de viagem à Europa. Ele retornou ao Brasil no dia 29 de fevereiro. O homem foi atendido em uma unidade de saúde da rede particular, passou por isolamento domiciliar e está fora do período de contaminação da doença.

Agências bancárias na PB limitam entrada de clientes e sindicato pede suspensão de atendimento
Coronavírus: saiba o que fazer se apresentar sintomas de contaminação na Paraíba
Como ficam os serviços na Paraíba após medidas para conter a pandemia
Shoppings e comércio mudam funcionamento como prevenção ao coronavírus, na Paraíba
A suspensão de atividades também será estendida para bares, cinemas, restaurantes, academias, shoppings, galerias comerciais, cinemas, teatros e casas de festas.


Só terão permissão de funcionamento estabelecimentos que oferecem serviços essenciais como supermercados, farmácias, postos de combustíveis, unidades de saúde e funerárias.

Outras medidas foram anunciadas pelo governador como a suspensão de transporte público coletivo intermunicipal entre os municípios de João Pessoa e Campina Grande, durante o sábado (21) e domingo (22). Na segunda-feira (23), a frota voltará a funcionar de forma reduzida. Já os transportes que interligam todos os municípios da Paraíba, terão a frota reduzida a partir deste sábado (21).

João informou ainda que vai solicitar o pagamento de bolsas para profissionais autônomos que tiverem as atividades profissionais suspensas.

Outras ações que serão oficializadas no mesmo decreto foram anunciadas na quinta-feira (19). Entre elas, a implantação de barreiras sanitárias em aeroportos e rodovias federais do estado.

O desembarque e a circulação da tripulação de navios de carga no Porto de Cabedelo e das atividades das feiras de negócios do Mercado de Artesanato Paraibano e do Centro de Artesanato Júlio Rafael também serão suspensos.

Agências bancárias na PB limitam entrada de clientes e sindicato pede suspensão de atendimento
O Sindicato dos Bancários da Paraíba encaminhou para o governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania), um ofício na quinta-feira (19) com o pedido para que sejam suspensos todos os atendimentos presenciais em agências bancárias da Paraíba. Segundo o presidente do sindicato, Lindonjhonson Almeida, a medida é para evitar um serviço que estimula a aglomeração de pessoas em meio à campanha de prevenção ao coronavírus.

De acordo com o sindicato, os bancos devem seguir o Protocolo de Ações de Prevenção feito pela Confederação dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). Entre as recomendações estão o escalonamento de clientes e o funcionamento em horário reduzido.

Na manhã desta sexta-feira (20) muitas pessoas se aglomeraram em agências bancárias de João Pessoa para realização de operações financeiras. O escalonamento recomendado no Protocolo de Ações de Prevenção foi seguido e gerou filas no exterior das agências.

Ainda segundo o sindicato, vai seguir a fiscalização nas agências para saber se a saúde de bancárias, bancários, vigilantes, prestadores de serviços, fornecedores, clientes e usuários de serviços bancários estão sendo respeitados durante a pandemia do coronavírus.

“Todo o cuidado é pouco quando estamos lutando pela vida não só dos nossos companheiros e companheiras de jornadas e de lutas, mas também pela vida das pessoas em geral. Daí a nossa contribuição para ajudar o país a evitar uma grande catástrofe”, explicou.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados