Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Juiz adia julgamento da operação 'Laços de Sangue' após jurados serem ameaçados

24/05/2019

/ por casinhas agreste
Júri popular deveria ter ocorrido nesta quinta-feira (23) e foi adiado para mês de agosto.
Por Artur Lira, G1 PB

Decisão de adiar foi do juiz do 2º Tribunal do Júri de Campina Grande, Horácio Ferreira de Melo — Foto: Reprodução/TV Paraíba
O juiz do 2º Tribunal do Júri de Campina Grande, Horácio Ferreira de Melo, decidiu adiar o julgamento de cinco réus da operação Laços de Sangue, depois de receber informações de que jurados estariam sendo ameaçados por familiares de um dos acusados. A operação desarticulou, em 2011, um esquema de 'pistolagem' que causou mais de 90 mortes, motivadas por rixa entre famílias.

O caso que seria julgado nesta quinta-feira (23) era o da morte de Francisco Alvibar de Mesquita. Segundo a acusação do Ministério Público, estão envolvidos no crime os réus Chateaubriand Suassuna Barreto, Humberto Suassuna, José Damião de Oliveira, Grimailson Alves de Mesquita e Maria Lemos da Silva.

Com a decisão, o júri foi remarcado para o dia 26 de agosto. O processo teve início na comarca de Catolé do Rocha, mas foi transferido para Campina Grande por questões de segurança.

Mesmo com essa medida de segurança, jurados teriam sido pressionados por familiares de réus. “O júri seria hoje, mas pelo fato dos jurados terem sofrido ameaças e visitar indesejadas de familiares de um dos réus, decidi suspender e decretei a prisão preventiva de Humberto Suassuna”, informou o juiz Horácio Ferreira.

Outros julgamentos
Nesta quinta-feira (23) a Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba também decidiu transferir, da comarca de Catolé do Rocha para Campina Grande, o julgamento de outros três réus que respondem processos relacionados à Operação Laços de Sangue. O objetivo é assegurar a imparcialidade do julgamento e evitar pressões sobre os jurados.


Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados