Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Líder do PCC no Nordeste foi morto ao trocar tiros com a Polícia Federal e o BEPI em Caruaru


A Polícia Federal da Delegacia de Caruaru e a Polícia Federal de Alagoas numa ação conjunta com o BEPI e com o apoio do Canil do 1º BIEsp e da Equipe Delta do GATI do 4º BPM, deflagraram na manhã desta sexta-feira (01) a Operação Culatra, para dar cumprimento a quatro mandados de busca e apreensão domiciliar e três mandados de prisões em Caruaru e Pesqueira, no Agreste Pernambucano. 

Um dos alvos da operação José Luciano de Carvalho, vulgo “Bala” que estava em casa no bairro Divinópolis em Caruaru, reagiu a prisão atirando três vezes no policiamento, que reagiu a injusta agressão atingindo o criminoso que foi levado para o Hospital Regional do
 Agreste, onde não resistiu e faleceu.

O delegado chefe da Polícia Federal em Caruaru, Dr. Alexandre Lucena, falou que as investigações tiveram início há três meses, após a Superintendência da PF em Alagoas informar que o “Bala” estava morando em Caruaru, nisso a equipe da Delegacia da Polícia Federal em Caruaru vinha no seu encalço, inclusive nesse período dez quilos de cocaína foram apreendidos e segundo a investigação pertenciam ao “Bala” que era considerado o líder da facção criminosa PCC – Primeiro Comando da Capital, no Nordeste.
O “Bala” tinha dois endereços em Caruaru e uma casa em Pesqueira e uma propriedade rural no Sítio Viração, na zona rural daquela cidade, onde foram feitas buscas com o apoio de dois cães farejadores do BIEsp e da Polícia Federal e dentro da propriedade no sítio foi localizado enterrado no terreno um fardo de maconha e já na casa foi encontrado um túnel subterrâneo, muito bem camuflado, onde após quebrar a cerâmica o policiamento encontrou um material utilizado para a fabricação de droga e um tablete de pasta base de cocaína, inclusive foram encontradas placas que eram usadas para carimbar os invólucros da droga com a inscrição K9, determinando a “empresa” fabricante. Havia dois elementos, pai e filho que trabalhavam para o “Bala” que foram presos por força de mandado de prisão.
Os dois criminosos presos em Pesqueira são, José Nilton da Silva e José Daniel da Silva, que são pai e filho respectivamente e trabalhavam para o "Bala".
Na ação foram apreendidos um revólver calibre 38 com três munições deflagradas por ter atirado no policiamento e três intactas; uma balança digital; um frasco de fermento contendo um pó branco, aparentemente cocaína; um frasco de bicarbonato de sódio; dois rádio comunicadores; outro frasco de uma substancia aparentando ser cocaína; 510 gramas de crack; três quilos e oitocentos gramas de cocaína e dezesseis quilos de um pó branco. 
















Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados