Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

CORRUPÇÃO: Oposição pede explicações 'convincentes' a Paulo sobre operação da PF

Oposição pede explicações 'convincentes' a Paulo sobre operação da PF
Bancada de oposição da Alepe questionou resposta do governo à Operação Torrentes, que classificou a atuação da PF como 'espetacularização negativa'


   Silvio Costa Filho (PRB) é o líder da oposição da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) / Roberto Soares / Alepe
Silvio Costa Filho (PRB) é o líder da oposição da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe)
Roberto Soares / Alepe
Editoria de Política

A bancada de oposição da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) divulgou uma nota nesta quinta-feira (9) à tarde a respeito da Operação Torrentes deflagrada pela Polícia Federal para desarticular esquema criminoso envolvendo servidores da Casa Militar do do Estado de Pernambuco. 

A nota cita as operações em que os membros do PSB de Pernambuco são investigados, como a Fair Play, que investiga irregularidades na construção da Arena Pernambuco e a Turbulência, que denunciou denunciou esquema de lavagem de dinheiro para financiar a campanha do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), à presidência da República. A oposição critica a postura do governador Paulo Câmara em relação às operações e a delação premiada do executivo da JBS, Ricardo Saud, onde o governador, o prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), Eduardo Campos e o senador Fernando Bezerra Coelho (PMDB), então no PSB são acusados de terem participado de esquema de pagamento de propina na campanha de 2014. "O governador e os demais dirigentes do PSB adotaram o silêncio como resposta", diz nota. 

Os oposicionistas remetem ainda à nota oficial enviada pelo governo estadual, que classificou a ação da Polícia Federal como "espetacularização negativa das atividades de controle da atuação pública" e disse ser desproporcional a operação realizada no Gabinete do chefe da Casa Militar, no Palácio do Campo das Princesas. 

"Em nenhum momento, se pronuncia sobre os indícios de desvio de parte dos R$ 450 milhões repassados pelo Governo Federal para o socorro às vítimas das enchentes", diz comunicado da oposição. Por fim, a bancada que pede à Paulo uma "resposta convincente" aos pernambucanos sobre as investigações. 

Leia Também
Operação da PF quer evitar continuidade dos desvios de verbas federais
Governo de PE chama de 'espetacularização negativa' operação da PF
PF faz megaoperação contra fraudes em recursos para enchentes em Pernambuco
PF mira saque de R$ 2 milhões às vésperas da eleição de 2014
PF aponta superfaturamento na compra de colchões e alimentos para vítimas de enchentes em PE
Leia a íntegra da nota da bancada de oposição
"Hoje, mais uma vez, os pernambucanos tomaram conhecimento de uma operação da Polícia Federal envolvendo diretamente agentes do Governo do Estado e pessoas ligadas ao Partido Socialista Brasileiro (PSB).



A Operação Torrentes é a 6ª realizada em nosso Estado para investigar o desvio de recursos públicos nas gestões do PSB. Nas operações anteriores – Fair Play, Turbulência, Vórtex, Politeia e Catilinária – o governador e os demais dirigentes do PSB adotaram o silêncio como resposta.

Nas delações premiadas dos executivos da Odebrecht e JBS usaram a mesma tática. Ou seja, nunca conseguiram dar uma explicação convincente ao povo de Pernambuco.

Agora, novamente a gestão Paulo Câmara divulga nota evasiva, apresentando dados já divulgados e classificando a ação como “desproporcional e espetacularização negativa das ações de controle público”. Mas, em nenhum momento, se pronuncia sobre os indícios de desvio de parte dos R$ 450 milhões repassados pelo Governo Federal para o socorro às vítimas das enchentes.

A Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco, cumprindo o seu papel constitucional de fiscalizar, exige do governador Paulo Câmara uma resposta convincente a todos os pernambucanos.

Até quando o governador e os demais dirigentes do PSB vão continuar subestimando a inteligência do povo de Pernambuco?"

Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados