Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Casinhas, Justiça condena garçom que matou Janicleide e José Carlos do Sítio Catolé a 37 anos de prisão em regime fechado


Garçom é condenado á 37 anos por Homicídio em Surubim

Foi realizado  no tribunal popular do Juri na Comarca de Surubim, o julgamento de José Roberto do Nascimento Correia (Beto), 33 anos, Garçom, morador do Sitio Lagoa de Pedra em Casinhas/PE.

Beto foi condenado pela justiça, e irá cumprir pena de 37 anos de prisão em regime fechado, por haver tirado a vida de Janicleide da Silva Oliveira de Souza e José Carlos de Oliveira, com golpes de faca peixeira, por motivo torpe, e ainda ter provocado o aborto do feto que a vitima Janicleide gestava.

Para relembra o caso



O crime ocorreu no dia 15 de julho de 2014, por volta das 19h10 na Rua Alba Batista de Souza, no loteamento Paulo Batista em Surubim, agreste de Pernambuco. O apenado conviveu  com Janicleide (foto), por cerca de (1) um ano e (6) seis meses, estando separado recentemente da mesma, na época dos fatos. Com informações Blog Sérgio Ramos

O irmão da vítima acabou falecendo após um mês

Na época, a vítima, logo no início da discussão, ligou para o seu irmão, José Carlos de Oliveira, que estava no sítio Catolé. Ele pegou uma moto e foi em direção a Surubim. Ao chegar no local, encontrou a sua irmã esfaqueada e entrou em luta corporal com o agressor para defendê-la.
José Carlos acabou também sendo esfaqueado, saiu correndo e caiu numa rua próxima da casa, onde vizinhos acionaram o SAMU e o socorreram em estado grave para o Hospital São Luiz, e logo em seguida transferido para um hospital no Recife. Já o assassino ainda pulou o muro da residência, mas foi capturado pela polícia apresentando ferimentos nos braços e nas costas. Ele também foi transferido para um hospital na capital pernambucana.Mas devido a gravidade dos ferimentos lamentavelmente José Carlos após um mês em recuperação veio a óbito.

Cerca de nove testemunhas foram arroladas no processo, as quais foram ouvidas durante o júri, entre as testemunhas, um garoto com (9) anos de idade, filho da vitima Janicleide.

A defesa do réu foi patrocinada pela a advogada Janeceli Paixão Plutarco, e na bancada do ministério público, esteve atuando a doutora promotora Kívia Roberta de Souza Ribeiro. A sessão presidida pelo juiz Paulo César Oliveira de Amorim.

Todos os trabalhos foram encerrados por volta das 20h.

Informações Blog Sérgio Ramos e Blog Casinhas Agreste

Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados