Responsive Ad Slot

 


Últimas Notícias

latest

Paraibana que saiu da guerra na Ucrânia é recebida pela família na Paraíba

10.4.22

/ por casinhas agreste

Brasileira que saiu da Ucrânia durante a guerra chega à Paraíba e é recebida pela família
Silvana passou 26 dias sem contato com a família, que mora em João Pessoa. Ela, o marido ucraniano, Vasyl Pilipenko, e a sogra, de 80 anos, estavam em Mariupol e conseguiram ligar para o filho no fim de março.


Silvana Pilipenko encontra com a mãe e outros familiares em João Pessoa após fugir da guerra na Ucrânia — Foto: Marques de Souza/TV Cabo Branco

Silvana Pilipenko, artesã paraibana que estava desaparecida na Ucrânia e deixou o país durante a guerra, chegou à Paraíba neste domingo (10). Familiares e amigos foram até o Aeroporto Castro Pinto para recebê-la após difíceis momentos durante o conflito que já registra diversas mortes.

Dona Antônia, que mora na Paraíba, aguardava a chegada da filha, que é casada com um ucraniano há 27 anos, ao lado de outros familiares, que também se reuniram para recebê-la no aeroporto.

O voo em que ela estava com o marido e a sogra chegou a São Paulo nesse sábado (9), em um avião que partiu de Dubai, cidade dos Emirados Árabes. A vinda para o Brasil acontece após a chegada deles à Crimeia, região da Ucrânia anexada à Rússia em 2014.
Durante a conexão em Dubai, ela postou um vídeo nas redes sociais e pediu que os brasileiros continuem orando pelo povo ucraniano.

"Para que essa guerra chegue ao fim, para que Putin tome consciência e recue com as suas tropas. E aquela nação possa ter paz e tentar recomeçar a reconstruir tanto a cidade como reconstruir o emocional de cada pessoa, e que aquelas famílias possam se reunir, já que muitos estão separados, refugiados em países diferentes", disse.

Percurso difícil até chegar à Crimeia
A paraibana falou publicamente pela primeira vez no dia 31 de março, desde que conseguiu sair do país e entrar na Crimeia.

“Eu, minha sogra e meu esposo estamos fisicamente bem, mas emocionalmente abalados, e precisamos de um tempo para nos reconstruir. Foram dias difíceis, muito difíceis, mas eu agradeço cada oração de vocês, o empenho de vocês, porque eu tenho certeza que as orações foram parte fundamental para que a nossa saída [da Ucrânia] tivesse êxito”, disse.

Silvana passou 26 dias sem contato com a família, que mora em João Pessoa. Ela, o marido ucraniano, Vasyl Pilipenko, e a sogra, de 80 anos, estavam em Mariupol e conseguiram contato com o filho do casal, Gabriel Pilipenko, na terça-feira (29).
No vídeo, a artesã agradeceu a preocupação das pessoas no Brasil e pediu orações para a população ucraniana.

“Continuem orando para aquele povo, para que ele continue sendo forte, continue resistindo e continue sobrevivendo a essa guerra. Eu peço a cada um de vocês que continue orando pelo povo ucraniano porque é uma situação muito delicada e quem está lá não vê muita saída, não tem muitas escolhas”, contou.

Um dia antes da publicação do vídeo, a mãe de Silvana, Antônia Vicente, contou como se deu a fuga da filha da Ucrânia. “Ela disse que escondeu muito o celular [durante a fuga] para poder chegar com o aparelho e dar notícia”, disse Antônia.

Silvana relatou para a mãe que durante a viagem de Mariupol até a Crimeia, ficou bastante cansada. Além disso, a sogra dela estava doente e no percurso havia muitas barreiras, com o carro sendo parado para revistas. “Tiravam até os tapetes e abriam as mochilas”, contou Antônia.

Dificuldades até chegar ao Brasil
Gabriel Pilipenko, filho de Silvana, contou ao g1 que Silvana e a família estavam em casa, em Mariupol, quando foram localizados. O engenheiro explicou também que o Itamaraty ajudou em todo o processo, especialmente funcionário André Mourão, da embaixada Brasileira na Ucrânia.

Gabriel estava a trabalho em Taiwan e tentou entrar na Ucrânia para obter informações sobre a mãe. No entanto, mudou de ideia ao chegar na Alemanha e ver que a situação se mostrava muito perigosa. Segundo a família, ele permanece no país germânico devido ao trabalho.


Nenhum comentário

Postar um comentário

DIVULGAÇÃO

 


Veja também
© Todos os Direitos Reservados