Responsive Ad Slot

 


Últimas Notícias

latest

Deputado Federal Daniel Silveira passa a noite na Câmara para não colocar tornozeleira eletrônica

30.3.22

/ por casinhas agreste

Uso da tornozeleira foi determinado por Alexandre de Moraes, ministro do STF. Silveira, que passou a noite no seu gabinete, é réu no Supremo por estimular atos antidemocráticos e ameaçar instituições. Ele chegou ao gabinete carregando um travesseiro; um colchão também foi levado para o local.
Por Victor Boyadjian, GloboNews

O deputado Daniel Silveira (União Brasil-RJ) passou a noite na Câmara dos Deputados, em Brasília, para não colocar tornozeleira eletrônica (Supremo Tribunal Federal), como determinado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes.

Ele passou a noite no seu gabinete, onde já chegou carregando um travesseiro (assista no vídeo abaixo). Depois, o deputado Luiz Lima (PL-RJ) chegou ao local carregando um colchão.
Nesta terça-feira (29), Moraes autorizou a Polícia Federal e a Vara de Execuções Penais do Distrito Federal a cumprirem a decisão dentro da Câmara dos Deputados, se necessário. Silveira disse em discurso no plenário que não aceitaria.

Por volta das 20h de segunda, a Secretaria de Administração Penitenciária do Distrito Federal informou que ainda não havia sido notificada oficialmente da decisão de Moraes. O g1 procurou a Secretaria e a Polícia Federal na manhã desta desta quarta-feira (30), mas não obteve retorno.

Na sexta-feira (25), Alexandre de Moraes atendeu a um pedido da Procuradoria-Geral da República e determinou a aplicação de novas medidas restritivas ao deputado, como o uso de tornozeleira eletrônica e a proibição de participar de eventos públicos.

Daniel Silveira carrega travesseiro para gabinete na Câmara — Foto: Reprodução
Daniel Silveira carrega travesseiro para gabinete na Câmara — Foto: Reprodução


Silveira é réu no Supremo por estimular atos antidemocráticos e ameaçar instituições. Ele chegou a ser preso por divulgar um vídeo com ameaças a ministros do Supremo, mas foi liberado em novembro do ano passado com a condição de não se comunicar com outros investigados e ficar fora das redes sociais.

Segundo a PGR, Silveira continua participando de eventos públicos para ameaçar a democracia, as instituições e ministros do STF, em especial Alexandre de Moraes.

Nenhum comentário

Postar um comentário

DIVULGAÇÃO

 


Veja também
© Todos os Direitos Reservados