Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Em depoimento à CPI, pesquisadores estimam que 400 mil mortes poderiam ter sido evitadas no Brasil

25.6.21

/ por casinhas agreste

Folha PE com Agência Senado

O epidemiologista Pedro Hallal e a médica Jurema Werneck afirmaram à CPI da Pandemia, nesta quinta-feira (24), que mais de 400 mil mortes por covid-19 poderiam ter sido evitadas no Brasil - Foto: Jefferson Rudy / Agência Senado

O epidemiologista Pedro Hallal e a médica Jurema Werneck afirmaram em depoimento à CPI da Pandemia, nesta quinta-feira (24), no Senado Federal, que mais de 400 mil mortes por Covid-19 poderiam ter sido evitadas no Brasil. A mortalidade de indígenas por causa do coronavírus também foi discutida na comissão.

Alguns parlamentares governistas discordaram das declarações dos depoentes. Hallau afirma que teve o trabalho de pesquisa epidemiológica suspenso pelo Governo Federal, na gestão do ministro Pazuello no Ministério da Saúde, quando apresentou números sobre a maior mortalidade de indígenas, informações que segundo ele foram censuradas do estudo.


O epidemiologista Pedro Hallau apontou o estímulo ao tratamento precoce e a demora na comrpa de vacina como responsáveis pelo agravamento da pandemia no País. Especif o atraso na compra das vacinas da Coronavac e da Pfizer resultou em 95500 mortes e, logo depois, outros pesquisadores analisaram os dados - não especificamente dessas vacinas, mas o ritmo de vacinação que teria havido caso tivessem adquirido (as vacinas) - e eles estimaram 145 mil mortes especificamente pela falta de aquisioção de vacinas pelo governo federal.

Com base em estudos, a diretora executiva da Anistia Internacional e coordenadora do Movimento Alerta, Jurema WernecK, declarou que 400 mil mortes poderiam ter sido evitadas no País,. Segundo ela, a falta de uma coordenação do governo federal resultou em na falta de testagem em massa e na disseminação do vírus. "Como tentar impedir  a redução da transmissão e como poderia ter sido feito isso? Através de uma técnica básica da saúde pública: a vigilância epidemiológica. A testagem em massa da população para identificar aquelas pessoas que estão infectadas e fazendo busca ativa", disse.

Os dois especialistas condenaram a tese da imunidade de rebanho por transmissão da doença e não a aquela que se refere à imunização através da vacinação em massa.

reponsavbilioz o rpes. por declarações contrárias da ciência. Eles destacaram que o Brqsil não passou por ondas da pandemia porqur os nímerpos sempre estiveram elevados. E alertaram que sem a vacinação, mesmo em ritmo lento, haveria uma piora do quadro. Os especialistas mantioveram a ecomendação para o uso de máscaras e defenderam um lockdoun de três semanas

Covaxin
A CPI da Pandemia ouvirá nesta sexta-feira (25), às 14h, os depoimentos de Luis Ricardo Fernandes Miranda, servidor do Ministério da Saúde, e de seu irmão, o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF). Eles denunciaram possíveis irregularidades na compra da vacina indiana Covaxin pelo governo federal.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados