Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Fiscalização flagra evento com aglomeração e mais de mil pessoas no Grande Recife

7.12.20

/ por casinhas agreste

No estado, foram liberados eventos com até 300 pessoas e respeito a protocolos contra Covid-19. Segundo vigilância sanitária estadual, local não foi interditado no domingo (6) para evitar tumulto.
Por G1 PE e TV Globo
Uma fiscalização da Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa) com apoio da Polícia Militar flagrou uma festa com mais de mil pessoas no Clube Ferroviário de Jaboatão, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, na noite do domingo (6). Além de o evento exceder o limite de 300 pessoas estabelecido pelo protocolo contra a Covid-19, muitos estavam sem máscaras e aglomerados 
Com um número crescente de novos casos da Covid-19 no estado, o governo recuou no avanço do plano de flexibilização e não aumentou a quantidade de pessoas permitidas em eventos, que passaria a ser de 1,5 mil. O estado também afirmou que seria intensificada a fiscalização em bares.

"O evento [da noite de domingo em Jaboatão dos Guararapes] está suspenso e toda e qualquer atividade festiva programada no Clube. Eles foram altamente desobedientes ao decreto. O promotor deste evento foi detido e conduzido à delegacia", afirmou o gerente-geral da Apesiva, Josemaryson Bezerra.

O homem assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por descumprimento de medida sanitária e responde em liberdade, segundo a Polícia Civil.

Devido à quantidade de pessoas, a equipe de fiscalização optou por não interditar o local na hora. "Não fizemos a interdição porque geraria um tumulto ainda maior, era um risco muito grande de revolta", contou o gerente-geral.

A prefeitura de Jaboatão informou que o evento não tinha autorização do município e que abriria um procedimento administrativo para analisar o caso.

A TV Globo procurou os responsáveis pelo Clube dos Ferroviários de Jaboatão, mas não obteve resposta.

Bezerra explicou que os produtores do evento vão responder a um processo administrativo e, ao término, podem ser multados. "O Clube é responsável solidário porque ele alugou o local, principalmente se não houver cláusulas no contrato que faça referência ao protocolo de Covid-19", afirmou.


Segundo a Apevisa, o Clube vai precisar se adequar para realizar outros eventos e outras fiscalizações devem ser realizadas por outros órgãos, como o Corpo de Bombeiros.

A Apevisa informou que também fiscalizou, na noite do domingo (6), o Rock and Ribs, no Bairro do Recife, e no Clube Metrópole, na Boa Vista, ambos na área central da cidade. "Nos dois, tudo correto e sem problemas. O outro alvo que tínhamos era um evento em Maranguape, em Paulista, mas era uma festa de aniversário e não havia riscos", declarou.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados