Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Para financiar auxílio, Maia volta a sugerir cortes de salário no Congresso

09/06/2020

/ por casinhas agreste
O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que apoia a redução de salários entre os parlamentares do Congresso Nacional para subsidiar o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600. A declaração veio após o ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciar corte de 50% nas próximas duas parcelas do benefício, entregue a trabalhadores que tiveram diminuição da renda ou perderam seus empregos durante a pandemia. 
Após reunião ministerial no Palácio da Alvorada, na manhã desta terça-feira (9), o presidente Jair Bolsonaro chegou a sugerir que poderia cortar o próprio salário para colaborar com financiamento do auxílio emergencial. "A ideia da equipe econômica são mais duas parcelas, talvez de R$ 300, sei que tem parlamentar que quer mais duas de R$ 600. Se tivermos um programa para diminuir salários de parlamentares, tudo bem, eu pago até R$ 1 mil por mês, não tem problema nenhum", disse o presidente ao deixar o Alvorada.
Em resposta, Maia afirmou que os cálculos do presidente Bolsonaro estão longe da realidade dos gastos. "Acho que a conta está um pouco distante, o custo de dois meses [de auxílio] são R$ 100 bilhões, o custo anual dos salários dos parlamentares são R$ 220 milhões bruto", ponderou Maia, em coletiva. "Lembrando que a câmara já economizou mais de R$ 150 milhões. Mas nós não temos problema nesse debate, precisa ser feito".
O presidente da Câmara disse ainda que o corte não atingiria os servidores da Saúde que estão trabalhando diretamente com a pandemia, mas ressaltou que se todos aceitarem "o parlamento vai participar e defender". "Se todos os Três Poderes tivessem de acordo em um percentual que não seja muito grande, para que a gente possa garantir a renda emergencial para os brasileiros, tenho certeza que o parlamento está disposto a sentar à mesa, discutir os caminhos, para cuidar dos mais vulneráveis", concluiu Maia.
Diário de PE


Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados