Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Caixa paga nesta quarta-feira 1ª parcela do auxílio para 5,2 milhões

21/04/2020

/ por casinhas agreste
Previsão é de que cadastros concluídos entre os dias 11 e 17 de abril sejam enviados para pagamento pela Caixa até esta sexta-feira (24)

Dataprev ainda tem grande desafio para liberação dos cadastros e pagamento do auxílio emergencial pela Caixa 
Antes de começar a fazer o pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial - com calendário adiantado para início nesta quinta-feira (23), a Caixa Econômica Federal inicia o pagamento de um novo lote de cadastros que sequer ainda receberam a primeira parcela da renda básica emergencial. Segundo o banco, nesta quarta-feira (22),  5.290.216 milhões de pessoas (inscritos no aplicativo ou site e Cadastro Único) receberão o pagamento, podendo assim já na quinta-feira receber a segunda parcela. 
Muita gente está confusa e não entende o porquê de tanta demora para garantia da aprovação ou não do pagamento do auxílio emergencial através dos canais digitais da Caixa. A explicação da Dataprev é que a análise dos dados estão sendo feitas em lotes. Funciona assim: A Caixa recebe os cadastros; os repassa em remessa para a Dataprev, que por sua vez divide em lotes as análises e as encaminha para o ministério da Cidadania e, em seguida, de volta para pagamento na Caixa. 

Até hoje (21), a Dataprev está finalizando o envio dos cadastros feitos entre os dias 7 e 10 de abril. Hoje, estão sendo repassados à Caixa as análises de 9,9 milhões de brasileiros (terceiro lote), que se somam a outros 9,1 milhões de CPFs homologados no último dia 15 (primeiro lote) e 4,1 milhões de CPFs homologados no domingo (19) (segundo lote). Ao todo, a Dataprev finaliza o dia de hoje totalizando 23,1 milhões de CPFs analisados em três lotes referentes às inscrições no período de 7 a 10 de abril  do público informal, microempreendedores e contribuintes individuais.

Quem começa a receber nesta quarta-feira (22):
Como dito, a Caixa começa a fazer o pagamento da primeira parcela nesta quarta-feira (22) para 5.290.216 milhões de pessoas. Esses beneficiários fizeram inscrição entre os dias 7 e 10 de abril e pertencem ao segundo lote, que fora enviado à Caixa no último domingo (19). Destrinchando os números, são 4,1 milhões de CPFs do público informal, microempreendedores e contribuintes individuais somados a cerca de 1,2 milhão de inscritos no Cadastro Único, totalizando os 5,2 milhões de pagamentos. Algo em torno dos  R$ 4,2 bilhões - finalizando a primeira remessa dessa categoria de beneficiários. 

Nova remessa
Finalizado o envio dessa primeira remessa dos informais, microempreendedores e contribuintes individuais, a Dataprev agora faz a análise dos CPFs dos inscritos entre os dias 11 e 17 de abril.

No sábado (18), a Dataprev recebeu da Caixa essa segunda remessa de dados. A previsão é enviar o primeiro lote de resultados até quarta-feira (22) no final do dia. Já o segundo – e último lote – deverá ser encaminhado na noite da sexta-feira (24), para posterior pagamento. 

Total
Até agora, 43.166.280 milhões de CPFs elegíveis pela Dataprev e validados pelo ministério da cidadania estão em posse da Caixa para verificação final e pagamento. Desse total, 13.182.931 milhões fazem parte do grupo composto pelos microempreendedores individuais (MEIs), contribuintes individuais (CIs) e trabalhadores informais. Outros 10.762.118 milhões abrange inscritos no CadÚnico e não beneficiários do PBF, enquanto 19.221.231 são inscritos no CadÚnico e beneficiários do Programa Bolsa Família (PBF). Os beneficiários do PBF, seguem calendário próprio do programa para pagamento.

Para se ter noção do tamanho do trabalho que a Dataprev ainda tem. Ontem, a Caixa já registrava mais de 42,2 milhões de requerimentos do auxílio emergencial pelo app ou site, ou seja, 42 milhões de pedidos que só obtiveram resposta de 13,1 milhões deles. 

Ao todo, até então, 24,2 milhões de brasileiros receberam recursos. Os créditos já somam 16,3 bilhões. Ontem, a Caixa anunciou atualizações no aplicativo e site para correção de informações e contestação de pedidos negados. A quem não teve o cadastro aprovado ainda, em meio ao isolamento social e a pandemia do novo coronavírus, resta o martírio da espera. 

Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados