Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Municípios do Agreste recebem nova tecnologia para auxiliar no combate às arboviroses

16/01/2020

/ por casinhas agreste

Foto: Tony Winston/Agência Brasília.  Diário de PE
Em 2019, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) ganhou um novo aliado no combate à dengue, zika e chikungunya. Agentes de endemias dos municípios pernambucanos passaram a utilizar smartphones com acesso ao aplicativo e-visit@PE, tecnologia que proporciona mais agilidade ao trabalho de monitoramento e consolidação de dados referentes à ocorrência das arboviroses. Nesta quinta-feira (16), a partir das 9h, no auditório do Centro Universitário Tabosa de Almeida (Asces-Unita), em Caruaru, acontece a entrega dos smartphones para os agentes comunitários de endemias (ACE), coordenadores, supervisores e técnicos de 26 municípios que compõem a IV Gerência Regional de Saúde (Geres). Ao todo, serão disponibilizados 498 aparelhos. Os outros seis municípios da região já receberam os celulares. A tecnologia foi possibilitada após assinatura de termo de cooperação entre as secretarias estaduais de Saúde de Pernambuco e do Mato Grosso do Sul.

A entrega dos aparelhos será feita pela gerente de Vigilância das Arboviroses da SES-PE, Claudenice Pontes e por representantes da IV Geres aos profissionais dos municípios de Agrestina; Altinho; Barra de Guabiraba; Belo Jardim; Bezerros; Bonito; Brejo da Madre de Deus; Cachoeirinha; Camocim; Caruaru; Cupira; Frei Miguelinho; Gravatá; Jataúba; Panelas; Riacho das Almas; Sairé; Santa Cruz do Capibaribe e Maria do Cambucá; São Bento do Una; Caetano; Joaquim do Monte; Tacaimbó; Taquaritinga do Norte; Toritama e Vertentes. Atualmente, 1.141 profissionais de 87 municípios, localizados nas IV, V, VI, VII, VIII, IX, X e XI Geres já organizam suas rotinas de trabalho no ambiente on-line, possibilitando a visualização dos dados pelos gestores municipais e estaduais.

No ambiente on-line do e-visit@PE, os trabalhadores têm acesso às informações de toda a sua área de atuação e poderão informar as casas visitadas e quais recusaram ou estavam fechadas; os focos positivos para o Aedes aegypti, quantos foram tratados, entre outros dados. Antes da entrega dos smartphones, os agentes de endemias e gestores municipais foram treinados para utilizar a tecnologia. No período de preparação também foi preciso fazer o cadastro de todos os domicílios dos municípios.

“A utilização dessa tecnologia vai possibilitar aos gestores desses municípios e do Estado o acesso mais rápido às informações que forem colhidas no trabalho dentro dos territórios. A partir dessas informações, poderão ser desenhados os cenários e elaboradas estratégias para o controle vetorial da dengue, zika e chikungunya de forma mais imediata”, destaca gerente de Vigilância das Arboviroses, Claudenice Pontes. 


Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados