Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Homem briga com a mulher, joga carro contra parede da casa e provoca incêndio na Zona da Mata

11/12/2019

/ por casinhas agreste
Carro e parte de residência ficaram destruídos pelo fogo, em Lagoa de Itaenga, na Zona da Mata Norte de Pernambuco — Foto: Reprodução/WhatsApp
De acordo com delegado, José Kennedy ameaçou matar Anderlane da Silva, em Lagoa de Itaenga, por causa de problema no processo de separação do casal.
Por G1 PE
Homem joga carro em casa por causa de ciúmes e veículo pega fogo em Lagoa de Itaenga
A briga de um casal, que está em processo de separação, causou a destruição de uma casa e de um carro, em Lagoa de Itaenga, na Zona da Mata Norte de Pernambuco. Segundo o delegado Eronildo Farias, o homem jogou o veículo contra a parede da garagem, para atingir a companheira, após fazer ameaças de morte, provocando um incêndio na residência e no veículo, como mostra um vídeo enviado para o WhatsApp (Veja vídeo acima).
Diante do caso de violência doméstica, ocorrido na segunda-feira (9), a Polícia Civil abriu o inquérito para apurar o fato. O delegado disse que o desentendimento entre o agente de saúde José Kennedy da Cruz, de idade não informada, e a técnica de enfermagem Anderlane Helena da Silva, de 30 anos, tem relação com um caso de traição.
A corporação informou que ninguém ficou ferido e que o autor do crime está em liberdade, pois não houve flagrante. “Ele se apresentou espontaneamente à polícia, na terça-feira (10)”, informou o delegado.

Titular da delegacia da cidade, distante 64 quilômetros do Recife, Farias está avaliando como vai encaminhar o inquérito.

"Acredito que é uma tentativa de homicídio. Foram feitas ameaças contra a mulher e outras pessoas da família. Precisamos ter mais informações e documentos para fechar o caso”, afirmou o delegado, em entrevista ao G1, por telefone.

Nesta quarta-feira (11), o delegado informou que Anderlane e o filho do casal, que é menor de idade, estão sob proteção na casa de parentes. Por solicitação da polícia, a Justiça autorizou uma medida protetiva, que proíbe José de se aproximar da companheira e do garoto.

“Ele não pode chegar a 200 metros de distância dela e do filho. Também não pode se comunicar por telefone nem pela internet. A questão da guarda do filho deverá ser discutida depois”, afirmou o policial.


Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados