Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Paraíba: Estudante suspeito de participar de assalto em tiroteio na UEPB é preso, em Campina Grande

18/09/2019

/ por casinhas agreste
Homem é aluno da instituição, segundo delegado.
Por G1 PB
Suspeito de envolvimento com tiroteio e assaltado ao UEPB é preso, em Campina Grande — Foto: Polícia Civil/ Divulgação
Foi preso na tarde desta quarta-feira (18) um homem de 30 anos, suspeito de participação no assalto de um malote a uma transportadora de valores, dentro da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Campina Grande, no Agreste da Paraíba. O crime aconteceu no dia 1º de abril de deste ano.

Segundo o delegado Vitor Melo, o suspeito é aluno da instituição e chegou a usar fardas com a imagem da universidade durante algumas ações. Ele foi preso na casa onde morava no bairro do Monte Santo. Com ele, foram encontrados uma pistola calibre .38, cerca de meio quilo de cocaína, outras drogas e uma balança de precisão.

Ainda de acordo com o delegado, a arma apreendida com o homem foi roubada de um segurança durante um assalto a um supermercado, que aconteceu na cidade de Boqueirão, em junho deste ano.

A polícia disse que o homem também foi reconhecido em outro crime, quando abandonou o veículo utilizado no assalto da UEPB e roubou outro automóvel na cidade de Boqueirão.

Ainda segundo a polícia, o suspeito pode estaria envolvido em outros assaltos a instituições financeiras e agências dos Correios em várias cidades da Paraíba. Ele também já havia sido preso por assalto nos anos de 2010, em João Pessoa e em 2013, em Campina Grande.


Ele foi encaminhado para a Central de Polícia de Campina Grande.

Alunos falam sobre trauma depois de tiroteio na UEPB

Assalto e tiroteio na UEPB
Um tiroteio durante assalto na Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Campina Grande, deixou um vigilante e uma estudante baleados no dia 1º de abril, no campus Bodocongó. Outros alunos ficaram feridos devido ao tumulto e, ao todo, 16 pessoas foram levadas para o hospital.

Segundo a Polícia Militar, os criminosos entraram no local se passando por estudantes. Um dos assaltantes portava um fuzil dentro de um "case" de violão. De acordo com a assessoria, os estudantes e funcionários ouviram os barulhos de tiros e explosão. Alguns alunos correram do local e outros se esconderam em salas de aula e auditórios. Por causa da correria, houve feridos, que precisaram ser atendidos pelo Corpo de Bombeiros.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados