Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Preso acusado de infectar companheira com HIV e impedir tratamento


Karine Lima da Silva morreu em junho de 2016, mas a família dela só procurou a polícia em janeiro do ano passado

 Redação OP9

Karine Lima da Silva e Paulo Cesar da Silva. Foto: Arquivo Pessoal


Foram nove anos de convivência em um relacionamento que começou quando Karine Lima da Silva tinha apenas 14 anos. Paulo Cesar da Silva, hoje com 33 anos, foi o primeiro e único namorado dela, morta precocemente aos 23 anos, em junho de 2016, depois de adoecer seriamente. Mas o que parecia uma história triste se transformou em caso de polícia sete meses depois, quando, desconfiada, a família de Karine resolveu procurar uma delegacia. As investigações levaram à prisão de Paulo por homicídio doloso qualificado depois que as investigações mostraram que ele não só transmitiu conscientemente o vírus HIV para a companheira quanto impediu que ela se tratasse.

Embora tivesse conhecimento de que sua ex-esposa, com quem foi casado antes de conhecer a vítima, desenvolveu Aids, o acusado jamais informou Karine do risco de contrair o vírus e chegou a entregar um exame em nome dele negativo para HIV. A ex-mulher de Paulo morreu seis meses antes de Karine falecer.

Para a polícia, o suposto teste negativo se trata de um documento falso. De acordo com o delegado Diogo Santiago, além de não permitir que Karine não se tratasse, ele fazia com que ela escondesse a doença da própria família. “Há relatos de que ele a ameaçava e ainda impedia que a família ajudasse no tratamento”, comentou o delegado.

Paulo César da Silva. Foto: PCPE/Divulgação
Paulo César da Silva. Foto: PCPE/Divulgação

Parentes de Karine também relataram que Paulo era casado quando começou a se relacionar com ela. Em depoimento, eles contaram à polícia que a então companheira do acusado procurou a família para informar que Paulo seria soropositivo. Pouco depois, coagida por ele, a mulher teria desmentido a história. Na versão dele, a ex-esposa morreu vítima de uma infecção urinária.

Com o desenrolar do inquérito, a Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) conseguiu esta semana um mandado de prisão contra Paulo Cesar. Ele foi preso no Terminal Integrado de Passageiros (TIP), no Curado, Zona Oeste do Recife, na terça-feira (19).

O suspeito estava morando em Triunfo, no Sertão, e a polícia suspeita que ele tenha feito outras vítimas em São Lourenço da Mata, onde viveu boa parte da vida, e até em outros municípios de Pernambuco. “Existem relatos de que ele estaria se relacionando com outra garota enquanto a jovem estava doente”, comentou o delegado Diogo Santiago, titular da delegacia de São Lourenço da Mata.

No momento da prisão, Paulo se mostrou surpreso. “Ele sustenta a versão de ser inocente. Mas ele estava desaparecido desde o falecimento de Karine, inclusive esse foi um dos motivos de a prisão preventiva ter sido decretada”, explicou o delegado Diogo Santiago.

Possíveis vítimas devem procurar a polícia
A Polícia Civil está orientando possíveis pessoas que tenham se envolvido sexualmente com Paulo a procurar atendimento médico imediato para descartar ou diagnosticar a possibilidade de infecção por HIV e a procurar a delegacia do bairro em que reside para registrar denúncia contra ele.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados