Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

APOIO: Ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot declara apoio a Fernando Haddad


Joaquim Barbosa e Rodrigo Janot declaram apoio à Haddad
Ex-presidente do STJ e ex-procurador-geral da República utilizaram suas contas no Twitter para declarar apoio ao presidenciável

Rodrigo Janot declara 'por exclusão' voto em Fernando Haddad
Ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot negou qualquer vinculação política e não mencionou o nome de Jair Bolsonaro em publicação feita no Twitter

"Não posso deixar passar barato discurso de intolerância e etc. Por exclusão, voto em Haddad", anunciou Rodrigo Janot pela rede social

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Estadão Conteúdo

O ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot anunciou, neste sábado (27), véspera do segundo turno da eleição, que, 'por exclusão', vai votar no candidato Fernando Haddad (PT). Ele negou qualquer vinculação política e não mencionou o nome de Jair Bolsonaro (PSL) em publicação feita no Twitter.

"Já fui chamado de petista e antipetista. Já fui psdebista (apoiador do PSDB) e anti também. Houve muita especulação sobre meu interesse eleitoreiro na minha atuação profissional. Nada se comprovou. Agora, não posso deixar passar barato discurso de intolerância e etc. Por exclusão, voto em Haddad", anunciou pela rede social.

Lava Jato

Como procurador, Janot denunciou no Supremo Tribunal Federal a cúpula do Partido dos Trabalhadores e outras legendas por organização criminosa no âmbito da Operação Lava Jato. Ele também ganhou visibilidade ao apresentar as duas denúncias contra o presidente Michel Temer, no ano passado.

 Diario de Pernambuco
Ambos apresentaram apoio a Haddad por rejeição ao candidato do PSL. Fotos: Reprodução / Wikipédia
O ex-presidente do Supremo Tribunal de Justiça, Joaquim Barbosa, declarou seu apoio ao candidato pelo PT Fernando Haddad. Através da sua conta oficial no Twitter, o jurista declarou que seu voto é baseado na racionalidade. “Votar é fazer uma escolha racional. Eu, por exemplo, sopesei os aspectos positivos e os negativos dos dois candidatos que restam na disputa”, apontou.
Barbosa ainda revela que a escolha pelo petista foi feita pelo medo que Bolsonaro inspira. “Pela primeira vez em 32 anos de exercício do direito de voto, um candidato me inspira medo. Por isso votarei  em Fernando Haddad”, finaliza.

Joaquim Barbosa foi cotado, no início do ano, para a disputa do comando do país. Porém, em maio, o ex-presidente do STJ informou, também através do seu Twitter que não iria participar das eleições como candidato à presidência.

Joaquim Barbosa

 Votar é fazer uma escolha racional. Eu, por exemplo, sopesei os aspectos positivos e os negativos dos dois candidatos que restam na disputa. Pela primeira vez em 32 anos de exercício do direito de voto, um candidato me inspira medo. Por isso, votarei   em Fernando Haddad.
Janot

O ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, que atuou no Ministério Público Federal - entre 2013 e 2017 - durante a intensificação da operação Lava Jato, também declarou apoio ao candidato Fernando Haddad neste sábado.

Em sua conta no Twitter, Janot disse que fez sua decisão baseado em "exclusão" e que não poderia "deixar passar barato discurso de intolerância" praticado pelo adversário do petista. 


Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados