Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Em Pernambuco, PT Nacional sinaliza por aliança com PSB de Paulo Câmara


Ainda assim, os apoiadores da candidatura de Marília Arraes (PT) ao governo batem o pé e afirmam que nada está definido
Paulo nos últimos dias vem fazendo gestos para o PT
Foto: Felipe Ribeiro / JC Imagem
Da Editoria de Política

As conversas entre PT e PSB em Pernambuco evoluíram. Na manhã desta quarta-feira (30), uma reunião foi realizada por teleconferência do Grupo de Trabalho Eleitoral (GTE) nacional do PT com membros do PT estadual. Na conversa, ficou estabelecido que será realizada uma reunião com integrantes do PSB, entre eles o próprio governador Paulo Câmara, para tratar de uma possível aliança entre petistas e socialistas. Ainda assim, os apoiadores da candidatura de Marília Arraes (PT) ao governo batem o pé e afirmam que nada está definido. Mas fontes ligadas ao Palácio do Campo das Princesas afirmam que o PT Nacional fez um indicativo claro pela aliança com Paulo e que "ela já está amarrada".

"A conversa serviu para a gente se atualizar da evolução dos entendimentos que a direção nacional tem tido com partidos de esquerda, entre eles o PSB. Ainda não foi comunicada a decisão nem há retirada de candidatura. O que encaminhamos é que na próxima semana detalhar mais a possibilidade desdobrada com a participação com a direção de Pernambuco. Mas houve reunião de governadores do PT com PSB, e a conversa foi um passo a mais, depois Gleisi Hoffmann esteve com a direção do PSB e que isso está evoluindo está", disse o presidente do PT em Pernambuco, Bruno Ribeiro.

ENCONTRO DO PT
Bruno destacou que até o momento segue de pé o encontro do próximo dia 10 de junho, quando 300 delegados devem decidir se o partido vai seguir com candidatura própria ou fazer a aliança. Caso a aliança concretizada, o senador Humberto Costa (PT) deve ocupar uma das vagas ao Senado Federal na chapa majoritária de Paulo Câmara.

Defensora da candidatura de Marília, a deputada estadual Teresa Leitão (PT) destaca que  nada será definido sem a participação de Pernambuco "Pelo que eu vi na teleconferência, essas conversas (PT e PSB) de fato estão ocorrendo, mas são inconclusivas. Gleisi afirmou que nada será definido sem a participação de Pernambuco e considerando as duas posições existentes. Tudo será pesado, os prós e os contras. Avalio que pra Marília a reunião foi boa. Ficou claro que os vazamentos de que estava tudo resolvido estão incorretos", ressaltou.



Vaga no Senado
Se consolidando a aliança entre petistas e socialistas, a ideia é que uma das vagas do Senado seja reservada para que o senador Humberto Costa (PT) dispute a reeleição. Não há martelo batido sobre isso, mas a presença do PT na chapa majoritária já foi descrita como "natural" por membros do governo.

Quanto a participação dos petistas no governo do Estado, uma fonte do governo explicou que a destinação de um espaço para o PT na gestão estadual não está descartada, mas que é improvável. Isso porque faltam poucos meses para o fim do primeiro mandato. Por isso o PT poderia participar mais diretamente em um segundo mandato.

Por fim, rifando-se Marília Arraes da disputa, a vereadora poderia disputar um mandato de deputada federal ou estadual, desde que ela concorde em concorrer pela Frente Popular.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados