Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Em jogo de cinco gols, Náutico bate Salgueiro e está na final do Estadual


Timbu foi buscar a virada e volta pra decisão do Estadual após quatro anos
Náutico foi buscar a virada contra o Salgueiro em Arena com mais de 20 mil pessoas

Bobby Fabisak/JC Imagem
Diego Toscano
Twitter: @diegotoscanoo

O Náutico está de volta a uma final de Pernambucano após quatro anos. Na raça, o Timbu virou para cima do Salgueiro por 3x2 e pega o Central na decisão do Estadual. Na Arena de Pernambuco com o maior público do estado no ano, o clube alvirrubro sofreu, mas bateu o Carcará e agora enfrenta a Patativa na finalíssima. O jogo de ida é no dia 1º de abril, no Lacerdão, enquanto a volta acontece uma semana depois, na Arena.

Agora, o Timbu volta suas atenções para outra decisão. Na Copa do Nordeste, encara o Altos-PI em Teresina, pela última rodada do Grupo C. O Náutico precisa bater os piauienses e ainda torcer que alguém saia vencedor no duelo entre Botafogo-PB e Bahia, na Paraíba, para chegar nas quartas de final do Nordestão pela primeira vez.


O JOGO
Com a escalação mais ofensiva do ano, o Náutico começou o jogo em cima do Salgueiro. Usando dois meias e três atacantes pela primeira vez na temporada, o Timbu fez pressão nos 20 minutos iniciais. Aos 16, chutaço na trave de Rafael Assis, que pegou de primeira e acertou o poste direito de Mondragon. Dois minutos depois, Robinho recebeu de Ennes e chutou cruzado e para fora.

No melhor momento do Timbu, o Salgueiro mostrou porque tem duas finais nos últimos três anos de Pernambucano. Cruzamento na área e Camacho derrubou Maurício. Pênalti cobrado com excelência por Dadá Belmonte, abrindo o placar na Arena.

O gol, porém, não desanimou os alvirrubros, que continuaram em cima do Carcará, principalmente com Rafael Assis. De tanto martelar, saiu o empate. Em uma jogada totalmente despretensiosa. Aos 40, um pressionado Gabriel Araújo estourou pra frente na busca por Ortigoza. Luiz Eduardo antecipou ao paraguaio e cabeceou para trás. Não viu que Mondragon também havia saído na bola. Gol contra do zagueiro do Salgueiro.

Dois minutos depois, o Náutico virou. Júnior Timbó chutou, Mondragon deu rebote e Ortigoza empurrou pras redes. Mas a arbitragem assinalou impedimento do paraguaio. Com 45, o Carcará ainda deu mais um bote. Após bate-rebate na área, Jaíldo chutou e a bola bateu no poste direito de Bruno. Carcará quase faz o segundo antes do intervalo.



SEGUNDO TEMPO
Na etapa final, inversão de papéis no início. O Salgueiro foi que chegou com mais perigo no começo, mas foi o Náutico que fez o segundo gol. Aos 11 minutos, de falta, Fabiano acertou a trave direita de Bruno. A bola ainda bateu nas costas do goleiro e saiu. Quatro minutos depois, a resposta do Náutico foi com Ortigoza e Robinho. O paraguaio chutou, Mondragon espalmou e o garoto alvirrubro, de fora da área e sem goleiro, chutou por cima.



Assim como o primeiro gol, o Náutico também contou com a sorte na virada. Com 18, após cruzamento na área, Wallace Pernambucano cabeceou, a bola bateu nas costas de Maurício e sobrou para Ortigoza. O paraguaio, sozinho na pequena área, só escorou pro gol e fez seu quinto gol no oitavo jogo pelo Timbu.

Com a vitória, o Náutico se fechou um pouco mais e tentou aproveitar os contra-ataques, principal estratégia do ano. Apesar do Salgueiro ter ficado mais com a posse da bola no final, foi o Timbu que teve mais chances para ampliar. Com 25, Ortigoza arrancou pela esquerda e só rolou para Rafael Assis. Atacante invadiu a área e chutou. Mondragon desviou e a bola cruzou a meta do Salgueiro, mas não entrou. Com 38, Fernandinho arrancou pela direita, puxou pro meio e acertou um belo chute no travessão de Mondragon.

Nos últimos cinco minutos, emoção de sobra na Arena. Aos 45, Camacho, que havia feito pênalti infantil no primeiro tempo, se redimiu. Após cruzamento na área, o zagueiro cabeceou firme, sem chances para Mondragon, e fez o terceiro do Náutico. Dois minutos depois, o Salgueiro se lançou pra frente e ainda conseguiu diminuir com Maurício de cabeça. Mas, no último apito de Tiago Nascimento, alívio e festa na Arena, que recebeu o maior público de Pernambuco em 2018 novamente: 20.446 pessoas.

FICHA DE JOGO - NÁUTICO 3X2 SALGUEIRO
(3) NÁUTICO
Bruno; Thiago Ennes, Camutanga, Camacho e Kevyn (Gabriel Araújo); Negretti, Wallace Pernambucano e Júnior Timbó (Jobson); Robinho, Ortigoza e Rafael Assis. Técnico: Roberto Fernandes.

(2) SALGUEIRO
Mondragon; Escuro, Maurício, Luiz Eduardo e Juninho; Peu, Jaildo, Dadá Belmonte e Fabiano Menezes; João Paulo (Neverton) e Willian Anicete. Técnico: Sérgio China. Esquema: 4-4-2.

Local: Arena de Pernambuco. Árbitro: Tiago Nascimento (PE). Assistentes: Cleberson Nascimento e Clóvis Amaral (ambos de PE). Gols: Dadá Belmonte, aos 23 min do 1º; Luiz Eduardo (contra), aos 40 min do 1ºT; Ortigoza, aos 18 min do 2ºT; Camacho, aos 45 min do 2ºT, e Maurício, aos 47 min do 2ºT. Cartões amarelos: Camutanga (N); Dadá Belmonte e André Victor (S). Público: 20.446. Renda: R$ 259.975.


Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados