Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Decisão do PT nacional mantém indefinição sobre candidatura em Pernambuco


    


Marília Arraes, Humberto e Lula (PT). Foto: divulgação

Pinga Fogo Jornal do comercío PE

Uma resolução do PT pernambucano, de 30 de julho deste ano, aprovou um indicativo de candidatura própria ao governo estadual em 2018. Estabelecia que a escolha de um ou mais pré-candidatos sairia em dezembro. Porém, no partido deve adiar a escolha, pois o PT nacional vai estabelecer um calendário de definições eleitorais que também servirá de referência para os Estados. Assim como já ocorreu em outras vezes, o PT pernambucano, como o de outros Estados, dependerá do prazo e das costuras da sigla nacional.

O adiamento manterá a indefinição no plano estadual, pois o PT nacional flerta com o PSB do governador Paulo Câmara, candidato à reeleição. Enquanto isso, Marília Arraes, vereadora do Recife que busca ser a candidata petista ao governo, usa um tom agressivo contra o PSB, para tornar o projeto majoritário local irreversível.

Mas é o próprio ex-presidente Lula quem avaliza o diálogo com o PSB. E a prioridade petista passa por turbinar a sua bancada na Câmara, o que define a divisão do fundo partidário e tempo de TV. É sobrevivência. E hoje o PT-PE não tem um deputado federal.

Nos próximos dias, através de videoconferência, o PT nacional informará ao estadual o novo calendário, que manterá em aberto os rumos estaduais para 2018. É uma debreada na agitação local.



PARA NÃO DISPUTAR DE QUALQUER JEITO

Humberto Costa (PT), líder da oposição no Senado, avalia ter feito bom mandato e gostaria de disputar reeleição. Mas não considera entrar na disputa de qualquer jeito. Para o projeto, acredita ser necessária a montagem de uma chapa viável. Ele tem rodado o interior semanalmente. E poderia disputar a Câmara.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados