Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Pai acorda e descobre que esposa e filho morreram em acidente

A triste notícia foi dada a Miguel Filho pela mãe dele e por uma psicóloga, na tarde desta terça-feira (28)
JC Online

A esposa e o filho de 3 anos do advogado foram enterrados nessa segunda-feira (27)
Foto: Reprodução

O advogado Miguel Filho Motta, 46 anos, acordou nesta terça-feira (28) e descobriu que o acidente provocado por um motorista embriagado na Tamarineira, Zona Norte do Recife, no domingo (26), causou a morte da sua esposa e do seu filho mais novo. A triste notícia foi dada a Miguel pela mãe dele e por uma psicóloga no Hospital Santa Joana, na área central da cidade, onde ele está internado. Amigos disseram que Miguel Filho, ao saber que Marcelinha sobreviveu, mandou um beijo e afirmou que irá cuidar dela





- Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
- Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
- Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
- Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
- Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
- Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
- Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
- Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
- Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
- Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
- Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
- Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
- Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
- Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
- Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem


De acordo com uma parente da família que preferiu não se identificar, o quadro clínico de Miguel é considerado bom, ele está no Centro de Terapia Intensiva (CTI) por precaução, mas já não precisa da ajuda de aparelhos para respirar. No entanto, o psicológico dele está muito abalado.
Filha passou por cirurgia

A filha do advogado, Marcela Guimarães da Motta Silveira, de 5 anos, passou por uma cirurgia na cabeça noite desta terça-feira (28) no Hospital Santa Joana. De acordo com um familiar, a cirurgia correu bem e os médicos estão otimistas quanto à recuperação da menina, que está em coma induzido pata que o cérebro possa se recuperar mais rapidamente.
Mãe e filho enterrados em Paulista

Os corpos de Maria Emília Guimarães, 39 anos, e Miguel Neto, 3, foram enterrados em Paulista, no Grande Recife, na noite dessa segunda (27). Tristeza e indignação eram alguns dos sentimentos mais expressivos nas faces de amigos e familiares durante o sepultamento e o velório, no cemitério Morada da Paz.
publicidade



O cortejo fúnebre, qu reuniu diversas pessoas, saiu da capela em ue os corpos estavam sendo velados e seguiu para a área do enterro por volta das 20h40. Muitas coroas de flores em homenagens aos dois foram depositadas no local. Durante a tarde, o padre Dennys Pimentel esteve no cemitério para celebrar uma missa.



- Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
- Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
- Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
- Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
- Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
- Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
- Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
- Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
- Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
- Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
- Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
- Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
- Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
- Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
- Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem



Babá foi enterrada em Aliança

Além de Maria Emília e de seu filho, também morreu no acidente Roseane Maria de Brito, 23, babá que trabalhava para a família como 'folguista' nesse fim de semana fatídico e estava grávida. Centenas de pessoas tomaram as ruas da cidade de Aliança, na Zona da Mata Norte do Estado, para homenagear a babá.
O acidente

A colisão ocorreu depois que João Victor Ribeiro de Oliveira Leal, 25, que havia ingerido bebida alcoólica, conduziu em alta velocidade um Ford Fusion, avançou o sinal vermelho e atingiu o SUV Toyota RAV4 onde estavam as vítimas, no cruzamento da Avenida Rosa e Silva com a Rua Cônego Barata. O acusado, durante audiência de custódia, realizada nesta segunda-feira (27), afirmou que havia bebido desde as 13h no dia do acidente e não sabia precisar para onde estava indo.
Motorista preso preventivamente 

O jovem foi preso preventivamente e encaminhado para o Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), no município de Abreu e Lima, Grande Recife. Segundo o promotor aposentado Antonio Victor de Araújo, amigo do pai de Emília há mais de 40 anos, a notícia da morte foi recebida por ele "com a resignação, evidentemente traumatizado, mais muito forte".

Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados