Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Integração atesta segurança em barragem, mas prazo da transposição segue incerto

Integração atesta segurança em barragem, mas prazo da transposição segue incerto

De acordo com secretário, há cerca de 50 profissionais integrando a equipe do ministério no local para diagnosticar as causas do vazamento; "nossa preocupação em primeiro lugar é com a segurança", disse
Serviços | Em 05/03/17 às 08h04, atualizado em 05/03/17 às 16h00 | Por Redação


Divulgação/Ministério da Integração NacionalServiço de contenção do vazamento em Barreiro

O Ministério da Integração Nacional emitiu uma nota oficial na noite desse sábado (4) através da qual atesta a segurança da barragem de Barreiro, no município de Sertânia, no Sertão de Pernambuco, que sofreu um princípio de rompimento identificado na manhã da sexta-feira (3) em parte da estrutura. Ao Portal Correio, o diretor do Departamento Nacional de Obras contra a Seca (Dnocs) na Paraíba, Alberto Gomes, disse, na tarde deste domingo (5), que a barragem já voltou a receber águas.


O problema na barragem, no entanto, pode comprometer o cumprimento do prazo de chegada da transposição na Paraíba, previsto para este domingo (5). Profissionais ainda estão estudando o problema do possível atraso e um novo cronograma deve ser feito até esta segunda-feira (6), quando o ministério deverá voltar a se posicionar sobre o caso. 
Do Portal Correio

“Eliminamos o risco de vazamento. Todo o barramento já foi verificado e não foi atingido. A segurança está mantida”, afirmou o secretário de Infraestrutura Hídrica do Ministério da Integração Nacional, Antônio de Pádua, nesse sábado, assegurando que o que houve foi um problema pontual.

O secretário também confirmou que o Ministério da Integração e os responsáveis pelas obras seguirão integralmente recomendações feitas pelo Ministério Público Federal. Pádua destacou, ainda, que algumas medidas já estão sendo tomadas, a exemplo das ações emergenciais. As demais recomendações serão adotadas ao longo da próxima semana. Confira mais abaixo nota em resposta a recomendação do MPF de Monteiro, na Paraíba.

De acordo com o secretário, há cerca de 50 profissionais habilitados integrando a equipe do ministério no local para diagnosticar as causas do vazamento. “Estamos fazendo uma série de testes e preparando um diagnóstico definitivo. A nossa preocupação em primeiro lugar é com a segurança da população e da obra”, disse Antônio de Pádua, que acrescentou que os motivos do vazamento devem ser conhecidos em até 30 dias.

Segurança

O secretário reforçou que os serviços de vistoria e de monitoramento em todos os trechos do empreendimento são feitos de forma contínua. “Fazemos esse acompanhamento em todos os reservatórios, em todas as barragens. Nós temos leituras diárias do comportamento do barramento de cada barragem”, garantiu.

Desde o primeiro comunicado sobre o vazamento no reservatório, equipes se dedicaram em tempo integral a conter a dispersão da água e garantir a segurança das famílias que vivem no entorno. Técnicos da área Ambiental e de Fiscalização do Projeto foram pessoalmente - de casa em casa - alertar os moradores de comunidades na região.

De forma preventiva, as equipes do ministério ofereceram a remoção de cerca de 60 famílias de 10 localidades para áreas seguras. Um ginásio, uma escola municipal, um salão paroquial e o canteiro de obras do Projeto São Francisco, todos na comunidade Rio da Barra, estiveram disponíveis para abrigar temporariamente a população que poderia ter sido impactada. Como as casas não foram afetadas, apenas uma família foi removida, mas já retornou à residência.

Sobre o reservatório

As obras do reservatório Barreiro foram iniciadas em março de 2014 e finalizadas em setembro de 2015. O início do enchimento se deu em 25 de fevereiro deste ano e a saída das águas pela estrutura de controle aconteceu no dia 27 do mesmo mês, totalizando dois dias de enchimento. O reservatório, que tem comprimento de 1,91 km e 14,39 metros de profundidade, possui capacidade de 2.612.000 m³.

Nota em resposta a recomendação do MPF de Monteiro

Sobre o ofício nº 5/2017 do Ministério Público Federal de Monteiro (PB), que traz uma série de recomendações sobre o vazamento registrado na barragem do reservatório Barreiro, em Pernambuco, o Ministério da Integração Nacional vem a prestar os seguintes esclarecimentos:

1) A descrição técnica da barragem, com os elementos básicos do projeto, contendo informações sobre altura, extensão, material, volume de armazenado e área do reservatório, dentre outros, será enviada ao longo da próxima semana;

2) A classificação da barragem, conforme identificação no Plano de Segurança da Barragem (PSB), também será enviada ao longo da próxima semana;

3) A exposição do evento, conforme o processo observado na sexta-feira (3), ainda está sendo elaborado e será enviado ao Ministério Público ao longo da próxima semana;

4) A avaliação das possíveis causas, considerando os aspectos relacionados ao projeto executivo, a procedimentos executivos e de enchimento do reservatório ainda está em análise. Esses dados serão enviados ao Ministério Público ao longo da próxima semana;

5) As medidas tomadas em caráter de emergência para controlar o rompimento e estabilizar a barragem, com avaliação das condições da estrutura, foram as seguintes: o uso de material rochosos de grande volume (pedras com mais de uma tonelada), que funcionaram como bloqueador, ajudando a vedar o ponto de vazamento e estabilizar a barragem; orientação da população que reside próxima à área do vazamento; interação com a Defesa Civil e Prefeituras das região afetada; acionamento da Companhia de Energia para desligamento de linhas de transmissão, no sentido de evitar acidentes, dentre outras;

6) A proposição de procedimentos voltados para a caracterização do evento e as investigações visando a orientar o plano de recuperação da barragem, isso será elaborado e enviado ao Ministério Público também ao longo da próxima semana.

O Ministério da Integração reforça seu comprometimento com a segurança das obras do Projeto de Integração do Rio São Francisco.

Destacamos, ainda, que as obras do reservatório Barreiro foram iniciadas em março de 2014 e finalizadas em setembro de 2015.

* Matéria atualizada às 16h05 para acréscimo da informação do Dnocs na Paraíba.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados