São João de Aroeras dia 23

Humberto Costa rebate Temer e diz: ''não será o maior presidente 'nordestino'"


Senador afirmou que "não acredita que Temer irá olhar para o Nordeste da mesma maneira que Lula e Dilma olharam"
Para Humberto Costa (PT-PE), a declaração de Temer não condiz com as últimas ações do governo na região, como o acordo de renegociação das dívidas dos estados

Foto: Agência Senado
JC Online

A declaração feita pelo presidente Michel Temer em Maceió, afirmando que ele sonha ser lembrado como “o maior presidente nordestino que passou pelo Brasil”, foi criticada nesta terça-feira (27) pelo senador Humberto Costa (PT-PE). Para o petista, a declaração de Temer não condiz com as últimas ações do governo na região, como o acordo de renegociação das dívidas dos estados.

"Diferente dos governos Dilma e Lula, verificamos (no governo de Temer) uma redução de recursos para o Nordeste. Agora mesmo nessa negociação das dívidas dos estados, os estados nordestinos que sempre cumpriram religiosamente a lei de responsabilidade fiscal, não tiveram nenhum tipo de tratamento diferenciado, ao contrário de estados como São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Além de todo o processo de desmonte de políticas públicas importantes, como as políticas nas áreas de educação e assistência social e na própria área habitacional. Então, acho que isso é tão somente uma bravata do presidente Michel Temer. Não acredito que ele irá olhar para o Nordeste, muito menos da mesma maneira como Lula e Dilma olharam", afirmou o senador.

Declaração
A fala de Temer ocorreu durante o anúncio de investimentos em obras de infraestrutura hídrica durante a passagem do presidente em Maceió.

“Vocês já ouviram aqui um grande relato de tudo que o governo federal está fazendo no Nordeste. Naturalmente tudo isso passa pela minha mesa. É que eu tenho um objetivo e um sonho: que ao final do meu mandato, embora sendo eu de São Paulo, vocês possam dizer 'esse foi o maior presidente nordestino que passou pelo Brasil”, disse Temer ao anunciar R$ 755 milhões em investimentos para a construção de 133 mil cisternas, microaçudes e programas de acesso à água em 15 estados do país.

A expectativa é de que mais de 1 milhão de pessoas em 759 municípios sejam beneficiadas com os projetos, de acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário.
Reacções:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

AO VIVO SÃO JOÃO DE AROERIAS