Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Delegados entregam plantões e investigações de homicídios estão ameaçadas em PE



Sem sucesso em negociação com o Governo, delegados decidiram entregar plantões no DHPP

A crise na segurança pública em Pernambuco só aumenta. Em pleno feriado comemorativo ao Dia do Servidor Público, os delegados da Polícia Civil comunicaram oficialmente à Secretaria de Defesa Social (SDS) que não irão mais realizar plantões extras no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Em tese, os programas de jornadas extras (PJEs) não são obrigatórios, mas são necessários devido ao número insuficiente de delegados no Estado. Com a saída dos profissionais, as investigações de assassinatos nos horários dos plantões (entre 18h e 6h) estão ameaçadas.

O chefe da Polícia Civil de Pernambuco, Antônio Barros, esteve na manhã desta segunda-feira (24) no DHPP, onde se reuniu com gestores e delegados, mas este assunto ainda não foi discutido.

Na semana passada, a Associação de Delegados da Polícia Civil já havia informado que poderia paralisar as atividades devido a uma série de reivindicações apresentadas ao Governo do Estado, mas que ainda não houve resposta. Entre os pedidos da associação estão melhores salários e melhoria nas condições de trabalho.

Somente neste ano, Pernambuco já registrou mais de 3,4 mil homicídios. Um dos piores resultados desde o início do programa de segurança Pacto pela Vida.

GOE vai reforçar investigações de homicídios

SDS cria força-tarefa para planejar segurança no Carnaval 2017

Crise

A chegada do delegado federal aposentado Angelo Fernandes Gioia para assumir a Secretaria de Defesa Social vem cercada de expectativa para mudanças no Pacto pela Vida. Com resultados negativos desde maio de 2014, são esperados agora novos projetos para “oxigenar” a área e garantir a volta da redução da violência em Pernambuco. Para isso, o Governo do Estado já repassou ao novo secretário o desafio de abrir diálogo com os gestores das polícias Civil e Militar e também com os líderes das associações e sindicatos das categorias.

Alessandro Carvalho, que deixou oficialmente a SDS no dia 6, vinha sendo alvo de inúmeras críticas pela falta de diálogo e pelo descontentamento dos sindicatos e associações quanto aos rumos que o Pacto pela Vida vinha tomando – exigindo cada vez mais resultados positivos dos profissionais, mas dando pouco retorno em relação às condições de trabalho e a benefícios solicitados por eles. Gioia prometeu que irá em breve visitar as delegacias do Estado para acompanhar as demandas necessárias para os policiais.
Do JC

Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados