Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Em PE,Os Correios têm 24 horas para contratar mais carteiros

Jornal do Comercio
    
Consumidores relataram que os Correios estão atrasando encomendas e correspondências comuns. Foto: Chico Porto/Acervo JC Imagem

Após audiência com o Procon de Pernambuco, os Correios vão ter que contratar mais carteiros em 24 horas e melhorar a prestação de serviços na Central de Entrega. A empresa foi convocada a prestar esclarecimentos ao órgão de defesa do consumidor depois de várias pessoas reclamarem de extravio ou atraso nas entregas de correspondências e encomendas. Caso não seja cumprido prazo de 10 dias para regularizar o serviço, os Correios podem receber multa que varia entre R$ 532 e R$ 7.683 milhões.

A audiência aconteceu nesta segunda-feira (4), às 10h. O Procon vai mandar fiscalização para averiguar se o serviço está sendo feito adequadamente. Os Correios também vão ter que restituir consumidores lesados pela má prestação de serviço.

“O extravio e a avariação de produtos é comum, mas o atraso frequente não é. Os Correios já se posicionaram, dizendo que falta funcionário, mas isso não pode continuar. O consumidor tem direito de saber se será feito um bom serviço para decidir se vai contratar o serviço”, afirma o gerente jurídico do Procon-PE, Roberto Campos.

O consumidor que foi prejudicado com o atraso das encomendas e de correspondências deve procurar o Procon-PE para prestar uma queixa contra os Correios. Já quem não pôde realizar um serviço por causa de alguma encomenda que não chegou deve pedir indenização na justiça.

Atualmente, os Correios estão passando por crise. Em 2015, os Correios fecharam com o maior prejuízo da história, de R$ 2,1 bilhões, mas o balanço ainda não foi publicado. Este ano, a perda já passa de R$ 900 milhões. Só nos primeiros cinco meses deste ano, a empresa teve de desembolsar R$ 60 milhões em indenizações por falhas no serviço de entregas.

O último concurso público dos Correios ocorreu em 2011 e teve a validade encerrada em 2015. Não há previsão de um novo certame. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores e Telégrafos de Pernambuco (Sintect-PE), a defasagem chega há 380 profissionais, sendo 300 carteiros e 80 operadores de triagem e transbordo.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados