Responsive Ad Slot

 


Últimas Notícias

latest

Policia Federal investiga desvio de 150 milhões em recursos da educação na Prefeitura de Guarujá. Prefeito é afastado

15.5.22

/ por casinhas agreste

Prefeito afastado, primeira-dama e cantor são investigados por rombo milionário nos cofres públicos de Guarujá

A Polícia Federal investiga o desvio de R$ 150 milhões das áreas de educação e saúde da cidade do litoral paulista. Uma parte da fortuna desviada, segundo a PF, foi para tentar impulsionar a carreira musical de empresário.
Um rombo milionário nos cofres públicos: a Polícia Federal investiga o desvio de R$ 150 milhões das áreas de educação e saúde na cidade de Guarujá, no litoral paulista. Entre os investigados estão o prefeito afastado, a primeira-dama e um empresário acusado de usar o dinheiro para promover a própria carreira de cantor.
Almir Matias da Silva se diz um cantor profissional, tem até fã-clube nas redes sociais, com 64 seguidores. Representava uma organização social, que foi contratada para gerenciar o atendimento nas principais unidades de saúde da cidade entre os anos de 2018 a 2021.
O cantor teria desviado 70% do que recebeu da prefeitura. Dos R$ 153 milhões, ele botou no bolso R$ 109 milhões, aponta a investigação.

“Verificamos como principais formas de atuação superfaturar contratos e o excesso ela reparte entre os corruptos envolvidos, outra prática criminosa é ainda mais radical, a inexistência dos serviços prestados maquiados por meio de notas frias”, destaca Isalino Antonio Giacomet Junior, delegado da PF, coordenador geral de repressão à corrupção e crimes financeiros.
Uma parte da fortuna desviada, segundo a PF, foi para tentar impulsionar a carreira musical de Almir. Ele produziu videoclipe e fez shows. Outra parte teria ido para empresas ligadas ao cantor. Teve até salão de beleza que ganhou R$ 12 milhões em plena pandemia.

Almir parecia ser pessoa de confiança do prefeito de Guarujá, Valter Suman, também beneficiado com o esquema, segundo a polícia.

Neste sábado, o prefeito recebeu a equipe do Fantástico.

Mauricio Ferraz: o senhor conhece o Almir Matias?
Valter Suman: por ser um prestador de serviço ligado à saúde tivemos uma relação institucional, mas além desse vídeo nenhuma outra forma de proximidade ou frequência em casa isso não aconteceu.


Durante as investigações que apuravam o desvio de mais de R$ 100 milhões da saúde, os policiais federais descobriram um outro grande esquema — agora, na educação. Contratos que somam pelo menos R$ 30 milhões para a compra de merenda podem ter sido fraudados.

A polícia suspeita que organização criminosa era liderada pelo prefeito Valter Suman e a primeira-dama Edna Suman, e tinha o secretário de Educação, Marcelo Nicolau, como operador das transações. Segundo a investigação, Marcelo referia-se ao casal como rei e rainha.

No celular do secretário, foram encontradas 23 notas ligadas a contratos públicos negociados de forma fraudulenta. O Fantástico teve acesso, com exclusividade, a mensagens de áudio entre o secretário e um empresário sobre a venda de produtos para a merenda. Veja no vídeo acima.

O prefeito Valter Suman chegou a ser preso. Hoje responde em liberdade — afastado do cargo pela Justiça. Ele e a primeira-dama estão com tornozeleira eletrônica. O cantor Almir Matias foi indiciado essa semana por vários crimes. Entre eles, corrupção ativa, organização criminosa e lavagem de dinheiro. Também deveria estar com a tornozeleira, mas até agora não foi encontrado.

Do Fantástico e G1

Nenhum comentário

Postar um comentário

DIVULGAÇÃO

 


Veja também
© Todos os Direitos Reservados