Responsive Ad Slot

 


Últimas Notícias

latest

Pastor é preso após praticar atos libidinosos contra nove adolescentes

8.4.22

/ por casinhas agreste

Um pastor que também exerce a profissão de professor foi preso no Grande Recife por enganar ao menos nove adolescentes a partir de 12 anos de idade para praticar “atos libidinosos”. Segundo a Polícia Civil, o homem, de 36 anos, cometeu o crime de estelionato sexual ou fraude no ato sexual.
Esse tipo de crime é previsto no artigo 215-A do Código Penal Brasileiro. Segundo a legislação, a fraude no ato sexual é “qualquer manobra empregada com a finalidade de que a vítima tenha uma percepção equivocada da realidade e concorde com ato sexual”.
Por meio de nota, a Polícia Civil informou que nove vítimas registraram boletins de ocorrência na 2ª Delegacia de Crimes Contra Criança e Adolescente e Atos Infracionais (DPCCAI), em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana.


Ainda de acordo com a polícia, a maioria dos depoimentos é referente a crimes cometidos em um local onde funcionava um suposto cursinho.


Há também informações sobre atos praticados contra jovens que frequentavam a igreja fundada pelo homem.


Equipes da delegacia cumpriram o mandado de prisão expedido pela 3ª Comarca do mesmo município. A polícia não informou com detalhes como o homem agia no cursinho e na igreja.



A polícia disse, ainda, que foram registrados em boletins de ocorrência de outros crimes cometidos pelo homem no Recife.


Caso seja condenado, o homem, que não teve o nome divulgado, pode pegar uma pena de dois a seis anos de prisão. Se houve pedido de vantagem econômica, também é cobrada uma multa.

Outro caso

Em 2020, um pastor evangélico e psicólogo foi indiciado pela Polícia Civil por assédio sexual, violação sexual mediante fraude, estupro, difamação, injúria racial e violação de segredo profissional.


Segundo a polícia, oito mulheres que frequentavam uma igreja informaram ter sofrido os crimes entre 1996 e 2019. Diante das denúncias, ele foi afastado pela Convenção Batista de Pernambuco.


As denúncias chegaram de forma separada, no início de 2020. Os crimes teriam acontecido no gabinete pastoral, durante aconselhamento, na Zona Norte do Recife.

G1 PE

Nenhum comentário

Postar um comentário

DIVULGAÇÃO

 


Veja também
© Todos os Direitos Reservados