Responsive Ad Slot

 


Últimas Notícias

latest

Quem são os pré-candidatos ao governo da Paraíba

7.2.22

/ por casinhas agreste

Oito políticos estão entre os nomes especulados para concorrer à cadeira de chefe do Executivo no estado.

(Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado)

Do Click  PB
 
Em outubro deste ano, paraibanos vão às urnas para escolha de presidente e vice-presidente, governador e vice-governador, senador, deputado federal e deputado estadual. A Paraíba possui 3,4 milhões de eleitores inscritos em 77 zonas, 10.194 seções e 1.815 locais de votação.

Neste ano, o compromisso da Rede Tambaú de Comunicação (RTC) é oferecer aos internautas, espectadores, ouvintes e seguidores uma cobertura jornalística profissional e isenta. O objetivo é que os eleitores possam escolher a melhor opção de voto no dia 2 de outubro. A página especial Eleições 2022, com conteúdos em multiplataforma, tem todas as informações desde os pré-candidatos, alianças e campanhas, até a totalização de votos, resultados e a diplomação dos eleitos.

Na disputa para o governo, oito políticos estão entre os nomes especulados para concorrer à cadeira de chefe do Executivo. João Azevêdo (Cidadania), Lígia Feliciano (PDT), Luciano Cartaxo (PT), Nilvan Ferreira (PTB), Pedro Cunha Lima (PSDB), Adjane Simplício (PSOL) e Cabo Gilberto (PL) confirmam a intenção de buscar os votos dos eleitores para o maior cargo no estado. Veneziano Vital do Rêgo (MDB) também é um dos nomes especulados no cenário político, mas ainda não confirmou a pré-candidatura.

Veja a lista organizada por ordem alfabética:

(Foto: PSOL/Divulgação)

Adjany Simplicio (PSOL) - A professora foi candidata a vice-governadora em 2018. Ela preside o partido na Paraíba e encabeçará uma chapa neste ano.  

(Foto: Nyll Pereira/ALPB)

Cabo Gilberto (PSL) - O deputado estadual lançou a pré-candidatura após considerar que ainda não havia palanque para Bolsonaro na Paraíba. Ainda filiado ao PSL, o parlamentar anunciou que se filiará ao PL e deve concorrer ao cargo de governador.

(Foto: Secom-PB/Divulgação)

João Azevêdo (Cidadania) - Candidato à reeleição, o atual governador da Paraíba irá para sua segunda disputa eleitoral. Neste primeiro mandato, foi eleito pelo PSB, mas deixou o partido após o rompimento político com o ex-governador Ricardo Coutinho. Atualmente o governador analisa se segue no Cidadania para a disputa deste ano, já que a sua atual legenda estuda participar de uma federação com o PSDB, partido de oposição ao governo do estado. 

(Foto: Jane de Araújo/Agência Senado)

Lígia Feliciano (PDT) - Vice-governadora da Paraíba pela segunda vez, Lígia Feliciano se lança para a disputa buscando apoio do PT e outros partidos de esquerda. Os acenos de Lígia geram incômodo com filiados do próprio partido, já que o PDT tem um pré-candidato à presidência da República, Ciro Gomes. 

(Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado)

Luciano Cartaxo (PT) - O ex-prefeito de João Pessoa anunciou a pré-candidatura ao governo da Paraíba e se filiou, mais uma vez, ao PT. Cartaxo ainda tenta viabilizar a pré-candidatura, mas o próprio partido já admite que ele pode disputar uma vaga na Assembleia Legislativa da Paraíba.

(Foto: Facebook/Reprodução)

Nilvan Ferreira (PTB) - Depois de chegar ao segundo turno na disputa pela prefeitura de João Pessoa em 2020, o comunicador deixou o MDB e anunciou a intenção de disputar o governo depois de assumir o comando do PTB na Paraíba. Ele busca apoio do PL e quer oferecer palanque para Bolsonaro.

(Foto: PSDB/Divulgação)

Pedro Cunha Lima (PSDB) - Deputado federal pela segunda vez, Pedro lançou sua pré-candidatura no fim do ano passado. Inicialmente declarando apoio a Romero Rodrigues (PSD), Pedro lançou seu nome após a desistência do ex-prefeito de Campina Grande, que acabou manifestando apoio ao PSDB recentemente. 

(Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado)

Veneziano Vital do Rêgo (MDB) - O presidente do MDB na Paraíba tem admitido a possibilidade de disputar o cargo. Vice-presidente do Senado Federal, Veneziano já buscou apoio do ex-presidente Lula e tem mais quatro anos garantidos no Senado, mesmo disputando a eleição ao governo. 



Esta matéria será atualizada conforme novas candidaturas e desistências na disputa pelo cargo até o registro oficial pelos partidos.

Nenhum comentário

Postar um comentário

DIVULGAÇÃO

 


Veja também
© Todos os Direitos Reservados