Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Polícia do Ceará indicia Wesley Safadão e a esposa por vacinação irregular contra a covid-19

1.10.21

/ por casinhas agreste

Além do cantor e a influencer, outras seis pessoas foram também responsabilizadas no inquérito

Thyane Dantas e Wesley Safadão vacinaram-se juntos no mesmo dia sem agendamento - Foto: Reprodução
A Polícia Civil do Ceará (PC-CE) concluiu o inquérito policial que investigava a vacinação irregular da esposa do cantor Wesley Safadão, Thyane Dantas, em Fortaleza, capital cearense. No total, oito pessoas foram indiciadas, sendo sete delas - incluindo o cantor e a esposa - pelos crimes de peculato e por infração à determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa, cujas penas somadas podem chegar a treze anos de prisão. Já a assessora do músico foi indiciada por infração de medida sanitária. O inquérito já foi enviado ao Poder Judiciário, onde segue para apreciação.

Relembre o caso
No último dia 8 de julho, a influencer Thyane Dantas foi vacinada num shopping no bairro Jóquei Club, em Fortaleza, aos 30 anos de idade, quando o calendário de vacinação contra a covid-19 na cidade previa a imunização de pessoas com 32 anos ou mais. Já o marido dela, Wesley Safadão, e a produtora dele, Sabrina Tavares, que também foram vacinados na mesma ocasião, estavam com a vacina agendada para o mesmo dia, só que no Centro de Eventos do Ceará e teriam recebido o imunizante neste outro local de vacinação supostamente porque queriam escolher a vacina. 

Investigações
As investigações, que duraram cerca de dois meses, indicaram que três servidores públicos da Secretaria de Saúde do Município de Fortaleza (SMS) foram os responsáveis pelo sucesso da vacinação do trio de pessoas beneficiadas, ao passo que contaram ainda com o apoio e as participações de outras duas pessoas, que não atuavam na administração pública, para o sucesso da empreitada. Os três servidores agiram, de acordo com o apurado, de maneira voluntária e deliberada, sem qualquer tipo de ciência, autorização ou conivência por parte da SMS de Fortaleza, a qual, inclusive, prestou todo apoio à investigação da Delegacia de Combate à Corrupção (Decor) da PC-CE. No total, 19 pessoas foram ouvidas durante as apurações policiais.

De acordo com os delegados que conduziram a investigação, ficou caracterizado que a vacinação das três pessoas investigadas decorreu de um prévio ajuste entre elas, uma pessoa próxima ao cantor e uma outra pessoa, que por sua vez, possuía contato com os três servidores públicos, descartando a hipótese de coincidência despropositada e/ou falha, a título de culpa, das pessoas que trabalhavam no local. Ainda durante as investigações, não foram colhidos elementos de prova no sentido de que houve vantagem financeira entre as partes envolvidas, mas, tão somente satisfação de interesses pessoais.

Crime de peculato
O crime de peculato, previsto no artigo 312 do Código Penal, trata-se de apropriar-se de dinheiro, valor ou qualquer outro bem móvel, público ou particular, de que tem a posse em razão do cargo na função pública, ou desviá-lo, em proveito próprio ou alheio. Com pena prevista de reclusão de 2 a 12 anos e multa. Cabe esclarecer que se a pessoa que não é servidor público ajuda este a cometer o crime, sabendo de sua condição de servidor, responde pela mesma tipificação legal.

Da Rádio Jornal

Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados