Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Moradores de Casinhas saem em defesa do médico e profissionais de saúde que devem ser valorizados, mas "partem pra cima" da gestão Municipal sobre promessa de campanha

15.9.21

/ por casinhas agreste

Moradores de Casinhas, no Agreste, têm protagonizado um fato que têm incomodado a quem busca atendimento médico na Unidade Mista Cecília Leal de Miranda durante o período de transferência de pacientes para outros hospitais da região. O fato aconteceu nesta terça feira 14.09, a reclamação é de que durante o período de transferência de pacientes o Hospital fica sem médico. Lamentamos profundamente o médico por ter que usar o seu perfil na rede social para dá explicação de um fato que ele não teve o mínimo de culpa. 
Portanto, a culpa não é do médico que fez a transferência, nem de outros profissionais de saúde,  mais sim,  da gestão Municipal que têm e é obrigada a contratar  outro profissional até que o problema seja resolvido.
Por outro lado,  a população saiu em defesa do médico que faz esse acompanhamento dos pacientes para outras unidades de saúde. Eles defenderam o médico, mas não pouparam a gestão Municipal, que prometeu durante campanha eleitoral no ano de 2020,que este problema seria resolvido. Na época o ex-gestor foi muito criticado pelo mesmo problema.


O médico não têm culpa
Queremos aqui destacar o profissionalismo do médico, o amor a profissão, juntamente com todas as equipes de saúde da Unidade Mista Cecília Leal de Miranda e UBSs. São profissionais que doam a sua vida , pela vida do próximo. São profissionais que deixaram a sua família em casa, para cuidar da família do outro, muitas vezes com carga horária no limite, alguns casos sem ter os seus direitos assegurados. Que não seja um conflito de classes, mas sim, uma luta pela saúde pública de qualidade regida pela Constituição Federal. O Profissional é o personagem principal dessa "moagem", na área da saúde, são 24 horas por dia, trabalhando sem parar, isso  chama-se saúde pública.
Agora, resta ser inteligente e cumprir a promessa em palanque eleitoral nas eleições de 2020.
Ainda elevamos o pedido de valorização desta classe que durante o período de pandemia se desdobraram 24 horas durante um plantão e outro, até mesmo em jornada dupla para levar o pão de cada dia para seus familiares, fica aqui o nosso pedido de atenção a estes profissionais. 
A classe precisa urgentemente que seus direitos sejam garantidos a exemplo da insalubridade, adicional noturno,  reparação salarial entre outros.

O médico não têm culpa nem os profissionais de saúde, portanto o paciente também não têm culpa

O médico não têm culpa, a auxiliar de enfermagem não têm culpa, o vigia não têm culpa, o maqueiro não têm culpa, o motorista não têm culpa, o socorrista do SAMU não têm culpa, a cozinheira não têm culpa, o ASG não têm culpa, afinal, de quem é a culpa? Claro, quem contrata o profissionais? resposta, a gestão Municipal de Casinhas. 




Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados