Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Quatro bebês e 21 crianças com síndrome respiratória aguardam vagas na UTI em PE

11.5.21

/ por casinhas agreste

Quatro bebês e 21 crianças com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) aguardavam na fila de espera por leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), nesta terça-feira (11), em Pernambuco. Segundo o Ministério Público (MPPE), a informação foi repassada pela Central de Regulação de Leitos, durante uma reunião com representantes da Secretaria Estadual de Saúde (SES).
A lista mostra, ainda, que outros seis bebês esperam por leito comum de UTI neonatal e cinco crianças por vaga em UTI infantil clínica.
De acordo com a promotora de Justiça de Defesa da Saúde, Helena Capela, o governo de Pernambuco foi notificado pelo MPPE sobre a superlotação de UTIs para bebês e crianças.


Lista de espera de UTI em 11 de maio de 2021

UTI Infantil SRAG 21
UTI Infantil Clínica 05
Total 26

UTI Neonatal SRAG 04
UTI Neonatal Neonatologia 06
Total 10

UTI Geral adulto outras 50
UTI Geral Adulto SRAG 97

Fonte: Central de Regulação



Ela disse também que o estado informou que abrirá, até o fim de junho, 50 novos leitos para esse público.


Um dos bebês na fila de espera por leito de UTI é José Gabriel, de um mês e 17 dias. De acordo a mãe dele, a dona de casa Jacqueline Vieira, ele espera desde o domingo (9) no Hospital Barão de Lucena, na Iputinga, Zona Oeste do Recife.



"Quando cheguei, já disseram que tem outras crianças na frente. E ele está intubado, respirando por aparelho e sem saber o que vai acontecer. É uma agonia, um sufoco estar aqui dentro", desabafou.
O filho de Jacqueline não é o único nessa situação. "Tinham oito aqui esperando por vaga de UTI. Tudo bebê. Tem um de dias de vida, que cabe na palma da mão. Alguns conseguiram vaga, outros continuam esperando", contou.

"Tinham oito aqui esperando por vaga de UTI. Tudo bebê", conta mãe que acompanha bebê no Hospital Barão de Lucena — Foto: WhatsApp/Reprodução
A promotora Helena Capela explicou que já existe um procedimento que apura a superlotação na emergência do Hospital Barão de Lucena e que, na semana passada, foi realizada uma inspeção na unidade de saúde

"Realmente, essas situações pioram nos meses de abril e maio pelas síndromes respiratórias provocadas pela sazonalidade. Com a pandemia a situação piorou", destacou.

Helena Capela disse que enviou um ofício para a Central de Regulação para que garanta um leito para José Gabriel. O MPPE também pediu uma atualização da situação do paciente, em até 48 horas.


O G1 procurou a Secretaria Estadual de Saúde, mas não obteve resposta até a última atualização desta reportagem.

Seis dias sem vaga de UTI

Theo Hiago Guimarães Monteiro, de apenas 20 dias, esperou nove por uma vaga de UTI. De acordo com o pai dele, Thiago Monteiro, ele conseguiu uma vaga na tarde desta terça (11), mas não foi na UTI neonatal, que era a que ele esperava.


"Ele estava piorando muito e teve até um ataque cardíaco no domingo, quando aumentaram o oxigênio dele. Ficamos com medo de perder nosso filho. Agora conseguiram uma vaga, mas na UTI infantil, não foi na neonatal", explicou

Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados