Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Pernambuco ultrapassa marca de 7.000 mortes pela Covid-19

12/08/2020

/ por casinhas agreste
Com os 38 novos óbitos no estado, divulgados nesta terça-feira em boletim oficial, Pernambuco ultrapassa a marca de 7.000 mortes ocasionadas pela Covid-19. Anúncio foi feito durante coletiva online, que contou com o secretário de Saúde do estado, André Longo, e o secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia.
"Infelizmente chegamos a triste marca de 7.008 mortes pela Covid-19 em Pernambuco. Nós lamentamos por cada um dos pernambucanos que tiveram suas vidas encurtadas por esta doença e quero externar nossos mais sinceros sentimentos as suas famílias e amigos", comentou André Longo. "Mas que estas pessoas que, infelizmente, perderam suas vidas sirvam de alerta para os que ainda não acreditam no vírus e para os que
pensam que chegamos ao final da batalha: a Covid-19 ainda está circulando entre nós, é uma doença grave, com uma taxa de mortalidade importante, e para a qual ainda não temos tratamento, tampouco vacina. Por isso, ainda temos um longo caminho pela frente e precisaremos conviver com o vírus, para preservar vidas e evitar a possibilidade de novas ondas", completou.

A Secretaria Estadual de Saúde também registrou 601 novos casos da Covid-19. Entre os confirmados hoje, 116 (19%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 485 (81%) são leves, ou seja, pacientes que não demandaram internamento hospitalar e que já estavam curados, ou na fase final da doença. Agora, Pernambuco totaliza 105.982 casos já confirmados, sendo 24.363 graves e 81.619 leves.

Na capital do estado, nas últimas 24 horas foram registrados 124 novos casos da Covid-19: 112 casos leves e 22 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave. Seis óbitos também foram confirmados, atingindo o número de 2.125 vidas ceifadas pela doença. 

"Faço coro as palavras do Doutor André, no sentido de lamentar e manifestar solidariedade às famílias e os amigos das pessoas que perderam sua vida para essa doença tão importante e tão grave", disse Jailson Correia. "É importante reiterar que, mesmo que tenhamos vivido, no Recife, o momento mais difícil no mês de maio, logo antes do lockdown, nós continuamos a ter casos. Os casos aqui relatados confirmam essa situação. Ainda há circulação do vírus, portanto é necessário que a gente continue fazendo as ações de proteção.

Exames sorológicos

Durante a coletiva desta terça-feira, os secretários de Saúde foram indagados sobre os estudos sorológicos que devem ser realizados no Hemope para averiguar se tivemos casos da Covid-19 antes mesmo dos que foram tratados no estado. O Espírito Santo, por meio de investigação parecida, descobriu um caso de coronavírus na região anterior ao primeiro caso divulgado nacionalmente.

"A gente está na expectativa que a Fiocruz Pernambuco possa iniciar em breve esse estudo de prevalência utilizando o banco de sangue do Hemope. Nós viabilizamos um recurso para que este estudo possa ser realizado, inclusive através de uma doação da empresa JBS", disse André Longo. "Isso certamente vai poder elucidar, pelo menos de janeiro pra cá, se nós tivemos a ocorrência de algum caso anterior aos casos que foram divulgados por nós, a partir das testagens dos primeiros suspeitos que surgiram aqui em Pernambuco."

O secretário de Saúde do Recife alerta também para os resultados do exame, que podem apresentar vestígios de outros tipos de coronavírus. "É importante lembrar o seguinte: Todo estudo sorológico que avalia a presença de anticorpos em organismos avaliados - estudo em banco de sangue vai avaliar anticorpo - é preciso ter o cuidado e cautela de que pode haver alguma reação cruzada com outros coronavírus que circulam aqui habitualmente, muito antes da pandemia", diz Jailson. "É por isso que a gente enfatiza a importância dos testes moleculares. Por exemplo o RT-PCR que é colhido através de amostra com swab, aquele contonete comprido que se põe no nariz. Esses exames podem ser realizados por amostras de sangue, mas a forma de se diagnosticar é colhendo das vias respiratórias. Alé, a própria partícula viral é objeto da busca laboratorial."

Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados