Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Hospital de Aroeiras e Teixeira no Estado da Paraíba são interditados pelo CRM-PB

17/01/2020

/ por casinhas agreste

Hospital Municipal de Aroeiras é interditado eticamente pelo CRM-PB
Fiscalização identificou irregularidades como mofo nas paredes e falta de médicos e equipamentos.
Por G1 PB

16/01/2020 11h25  Atualizado há 16 horas

Interdição do Hospital Municipal de Aroeiras começa às 0h de sexta-feira (17) — Foto: Divulgação/CRM-PBInterdição do Hospital Municipal de Aroeiras começa às 0h de sexta-feira (17) — Foto: Divulgação/CRM-PB
Interdição do Hospital Municipal de Aroeiras começa às 0h de sexta-feira (17) — Foto: Divulgação/CRM-PB


O Hospital Municipal Doroteia Marques de Aguiar, que fica em Aroeiras, no Agreste paraibano, foi interditado eticamente pelo Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) nesta quinta-feira (16). Uma fiscalização feita pelo órgão identificou irregularidades na unidade, como falta de médicos e equipamentos e mofo e infiltrações nas paredes.

A Secretária de Saúde de Aroeiras declarou ao G1 que já está com o hospital em reforma para solucionar problemas estruturais e que também irá nomear em até uma semana um diretor técnico.

Conforme o CRM-PB, durante a vistoria a equipe de fiscalização identificou que o hospital não tem equipe médica completa. Além disso, o laboratório só funciona três vezes por semana e a unidade não tem direção técnica.




“Infelizmente, um hospital não pode funcionar desta forma. Esperamos que esses problemas sejam resolvidos o mais rápido possível para que a população tenha um atendimento digno”, explicou o diretor de fiscalização do CRM-PB, João Alberto Pessoa.

A interdição ética tem início às 0h da sexta-feira (17) e, com isso, os médicos que prestam serviços no local estão impedidos de atuar. Os pacientes que estão internados continuam recebendo assistência, mas não são feitas novas internações nem atendimentos.

Fiscalização do CRM-PB identificou mofo em paredes do Hospital Municipal de Aroeiras — Foto: Divulgação/CRM-PBFiscalização do CRM-PB identificou mofo em paredes do Hospital Municipal de Aroeiras — Foto: Divulgação/CRM-PB
Fiscalização do CRM-PB identificou mofo em paredes do Hospital Municipal de Aroeiras — Foto: Divulgação/CRM-PB

Hospital Municipal de Teixeira, no Sertão da PB, sofre interdição ética do CRM
Órgão identificou falta de equipe médica, além de ausência de equipamentos básicos e material cirúrgico.
Por G1 PB
Hospital Municipal de Teixeira é interditado eticamente pelo CRM-PB — Foto: Divulagação/CRM-PB
O Hospital Municipal Sancho Leite, em Teixeira, no Sertão da Paraíba, foi interditado nesta quinta-feira (16), pelo Conselho Regional de Medicina da Paraíba. O órgão identificou falta de equipe médica, além de ausência de equipamentos básicos e material cirúrgico.

Em nota, a prefeitura de Teixeira disse estar passando por por uma reforma e ampliação, onde irá se adequar as normas e exigências do CRM e órgãos competentes.

Durante a fiscalização, o CRM-PB identificou falta de equipe médica e direção técnica, ausência de equipamentos básicos, como material cirúrgico, eletrocardiograma, monitor cardíaco, cardioversor e Raio X.

“O hospital não tem a mínima condição de realizar qualquer procedimento cirúrgico. No momento em que fizemos a fiscalização, não havia nenhum médico no hospital”, ressaltou o diretor de fiscalização do CRM-PB, João Alberto Pessoa.

A interdição ética tem início à 0h da sexta-feira (17) e, com isso, os médicos que prestam serviços no local estão impedidos de atuar. Os pacientes que estão internados continuam recebendo assistência, mas não são feitas novas internações nem atendimentos.


Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados