Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Brasil vence Argentina pelo placar de 2x0 e volta a jogar final no Maracanã

03/07/2019

/ por casinhas agreste

A poesia ou a ironia de uma semifinal do estádio Mineirão, onde a seleção brasileira sofreu seu pior pesadelo. Claro que uma Copa América não tem o peso de uma Copa do Mundo, mas o peso de um grande clássico do futebol do planeta pode amenizar tal lembrança. Sobrou o poético gosto da vitória. Na noite desta terça-feira (2), o Brasil venceu a seleção da Argentina pelo placar de 2×0, com gols de Gabriel Jesus e Roberto Firmino.

Finalmente, a seleção brasileira volta a disputar uma final importante dentro do maior templo do desporto nacional. A grande decisão do continental acontece na tarde de domingo (7), no estádio do Maracanã. O adversário será conhecido nesta quarta-feira (3), quando Chile e Peru medem forças pela classificação.

As principais decisões da seleção nacional no palco carioca foram a final da Copa do Mundo de 1950, perdida para o Uruguai por 2×1, a vitória sobre o mesmo rival na final da Copa América de 1989, por 1×0, e a final da Copa das Confederações 2013, por 3×0, sobre a Espanha.

O JOGO
Não só clássico no nome, mas era um Brasil x Argentina clássico no espírito. Do lado dos hermanos, o futebol ausente em toda a Copa América finalmente chegou, com um grande primeiro tempo, e do lado canarinho, maior posse de bola. E também rivalidade aflorada propiciando discussões entre os jogadores, como um desentendimento feio entre Coutinho e Paredes.

Mas, de volta ao que importa, afinal o esporte disputado é futebol. Logo no primeiro minuto, Roberto Firmino levou perigo, batendo para o gol em posição de impedimento. O Brasil só fez duas finalizações nesta etapa. A outra aconteceu aos 18 minutos. e cumpriu seu objetivo.

Em uma linda jogada de Daniel Alves, com um balão em Acuña e um toque para Firmino na direita, Gabriel Jesus estava em sua posição correta. Localizado no meio da grande área, ele foi encontrado pelo companheiro e recebeu entrando na pequena área, mandando direto para o gol e abrindo o placar.

Não custa repetir: é clássico. E por isso, os argentinos responderam. Aos 29 minutos, a possibilidade do empate arrepiou a espinha dos torcedores. Messi cobrou falta na medida para Agüero, que cabeceou no travessão. Com muita gente na área, Otamendi ameaçou mandar de bicicleta, mas Thiago Silva estava a postos para afastar.

De novo, Messi e Agüero protagonizaram mais uma chance de igualdade argentina. Seis minutos depois, o camisa 10 eleito cinco vezes melhor do mundo fez uma grande jogada e entregou para o companheiro. O atacante do Manchester City ficou cara a cara com o gol, enquanto Thiago Silva escorregou no caminho, e chutou em cima de Marquinhos.

A Argentina até tentou, mas não tinha efetividade. Foto: AFP
A Argentina precisava do resultado. Afinal, tão clássico quanto o embate é a lembrança de que a Albiceleste não conquista um título com a seleção principal desde 1993. Martínez, Foyth, Paredes, De Paul, Lo Celso e Dybala, dos que entraram em campo na partida, nunca viram o time que defendem levantar uma taça.

Por isso, a equipe platense pressionou logo de cara no segundo tempo. Primeiro, aos 4 minutos, Lautaro Martínez finalizou e Alisson caiu para defender. Quinze minutos depois, Daniel Alves cometeu falta em Messi na entrada da grande área. A cobrança do craque argentino parecia que ia entrar no ângulo, mas Alisson chegou lá para segurar com firmeza em uma defesa digna de clássico.

E só dava Argentina. Mas, o auge do futebol é o clássico, assim como a máxima de que “quem não faz, leva”. Assim, aos 26 minutos, Gabriel Jesus seguiu colocando em campo o que tinha esquecido fora desde a Copa do Mundo. Ele acreditou em um lance ainda no campo defensivo e avançou até a área adversária. Lá, driblou o marcador e tocou para Firmino livre na entrada da pequena área. Brasil 2×0 e mais uma clássica vitória.

FICHA DA PARTIDA – BRASIL 2×0 ARGENTINA
Brasil: Alisson; Daniel Alves, Thiago Silva, Marquinhos (Miranda) e Alex Sandro; Casemiro, Arthur e Philippe Coutinho; Everton (Willian), Roberto Firmino e Gabriel Jesus (Allan). Técnico: Tite

Argentina: Armani; Foyth, Pezzella, Otamendi e Tagliafico (Dybala); Paredes, Acuña (Dí María) e De Paul (Lo Celso); Messi, Martínez e Agüero. Técnico: Lionel Scaloni

Copa América Brasil-2019 (semifinal) Local: estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG) Árbitro: Roddy Zambrano (Equador) Assistentes: Christian Lescano e Byron Romero (ambos do Equador) Gols: Gabriel Jesus, aos 18′ do 1T, e Roberto Firmino, aos 26′ do 2T (B) Cartões amarelos: Daniel Alves (B); Tagliafico, Acuña, Foyth, Lautaro Martínez e Scaloni (A)

Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados