Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Governadores do NE pedem a Bolsonaro obras e revisão de cortes em universidades

09/05/2019

/ por casinhas agreste
De partidos de oposição a Jair Bolsonaro (PSL), os governadores do Nordeste se reuniram pela primeira vez com o presidente, nesta quinta-feira (9), em Brasília. Os gestores entregaram uma carta, em que fizeram pedidos de recursos para a educação e a retomada de obras na região. Um dos pontos citados é o corte de recursos de universidades e institutos federais.

Em entrevista após a reunião, o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), afirmou que o bloqueio traz um prejuízo principalmente para o Nordeste. “Colocamos a importância de na hora das dificuldades garantir aquilo que pelo menos estava programado em relação as universidades”, disse o petista.

A reunião com Bolsonaro durou cerca de duas horas.
Além de pedir a revisão do contingenciamento de cerca de 30% das verbas para essas instituições, a carta tem dois pontos na área de educação: prorrogação e ampliação do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) e a negociação de condenações judiciais sobre diferenças do Fundef (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério), devidas pela União aos estados.

O documento reivindica ainda a “retomada urgente de obras federais no Nordeste, visando ao crescimento econômico e à geração de empregos, com especial destaque para obras rodoviárias, de segurança hídrica e habitacional”.

» A governadores, Bolsonaro defende a reforma da Previdência
» STJ derruba liminar e libera obras da transposição do São Francisco
» Após problema em obra, governo prevê transposição para maio
» Paulo Câmara e governo Bolsonaro concordam em enquadrar Transnordestina com ajuda do TCU

De acordo com Dias, o objetivo é de evitar maiores prejuízos com obras paradas. O governador afirmou que o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que vai chamar os secretários da Fazenda dos estados para discutir sobre a retomada da abertura de créditos.

“Nós colocamos que, mesmo que haja cortes de recursos, é preciso chamar os governadores que conhecem a realidade de cada estado. Que o governador possa definir qual é a prioridade dentro do seu estado”, disse o governador do Ceará, Camilo Santana (PT).
A carta foi assinada por todos os governadores do Nordeste: Camilo Santana (PT), do Ceará; Paulo Câmara (PSB), de Pernambuco; Renan Filho (MDB), de Alagoas; Belivaldo Chagas (PSD), de Sergipe; Wellington Dias (PT), do Piauí; Flávio Dino (PCdoB), do Maranhão; Rui Costa (PT), da Bahia; João Azevedo (PSB), da Paraíba; e Fátima Bezerra (PT), do Rio Grande do Norte.

Eleição
Em 2018, Bolsonaro foi derrotado tanto no primeiro quanto no segundo turno nos nove estados do Nordeste. No primeiro, Fernando Haddad (PT) foi o mais votado em oito e Ciro Gomes (PDT) ganhou no Ceará. No segundo, o petista ficou na frente do presidente eleito em todos. Além disso, o PT conseguiu eleger filiados ou aliados em toda a região. Bolsonaro ainda não visitou o Nordeste desde que assumiu.


Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados