Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Polícia prende dez homens no Cabo por receptação de carga de tintas


Grupo foi preso em galpão onde estava material avaliado em R$ 50 mil, roubado de um caminhão de cargas

Carga está avaliada em R$ 50 mil
Foto: Divulgação/PCPE
JC Online

A Polícia Civil apresentou na manhã desta segunda-feira (28) a prisão de dez homens no Cabo de Santo Agostinho, Grande Recife, por receptação de carga roubada. De acordo com a delegada Ane Catarine Cavalcanti, adjunta da Delegacia de Polícia de Roubos e Furtos de Cargas (DPRFC), as prisões foram efetuadas graças a informações repassadas à DPRFC e à Delegacia de Apipucos.

“Cruzamos estes dados e fizemos diligências verificando pessoas, veículos e locais”, afirmou a Cavalcanti. O galpão, em um local de difícil acesso, foi identificado no sábado (26), quando os policiais foram até o local para tentar prender suspeitos. “Assim que chegamos no galpão, nos deparamos com sete pessoas e conseguimos prender seis delas”, continuou a delegada.

No galpão, os policiais encontraram uma carga de tintas avaliada em R$ 50 mil. O material foi roubado de um caminhão na última quarta-feira (23), em um assalto. A delegada relatou que um carro de apoio com quatro homens chegou ao galpão enquanto a polícia ainda estava lá. “Celulares começaram a tocar e percebemos que era um carro de apoio ao grupo”, explicou Cavalcanti.

No veículo estavam quatro homens. Eles foram cercados, rendidos e presos. Com esse grupo os policiais encontraram uma pistola calibre .40, um simulacro de pistola, uma faca militar, além de apetrechos militares, como capas de colete e calças camufladas.

Os suspeitos foram identificados como: Lucas Barreira de Oliveira, José Carlos de Oliveira Júnior, Marcos Paulo da Silva Carvalho, Antônio José Duarte Júnior e Jefferson Tavares da Silva. Também foram presos Thyago Marcos Viana da Silva, Cristiano Ferreira de Souza, Clodoaldo Alves Martins, Josimar Felix da Silva e Ronaldo Xavier de Freitas Souza.

“Alguns deles disseram que estavam lá só para fazer o carregamento da carga, outros afirmaram que receberam orientações de um homem de dentro do presídio para que vendessem o material”, contou a delegada. “Estamos investigando para apurar se o grupo era de meros receptadores ou se participaram do assalto do dia 23”, continuou.

Os homens foram autuados por receptação qualificada de carga e criminosa armada. “Seis deles foram liberados na audiência de custódia, os outros quatro tiveram a prisão convertida em preventiva”, concluiu Cavalcanti.

Alerta
O delegado Edmilson Batista, titular da DPRFC, alertou a população para a receptação de cargas roubadas. “Avaliamos que o principal vetor de crimes violentos é a receptação. Se ninguém comprar produtos roubados, não há porque haver os assaltos”, afirmou.

“Se a população se deparar com preços muito abaixo do praticado no mercado, ou quando o vendedor não emite nota fiscal para aquele produto, é para desconfiar”, continuou. Caso a pessoa seja flagrada receptando material roubado, ela poderá ser autuada. “Isso é analisado de forma particular, mas dependendo da situação, a pena pode ser até de 8 anos de reclusão”, concluiu.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados