Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Termina prazo e Lula não se entrega; entenda o que acontece agora


Como a ordem de prisão ainda não foi expedida, a Justiça pode determinar que Lula seja preso, já que ele não se apresentou

Lula permanece no interior do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, onde está reunido com os seus advogados e aliados políticos
Foto: Heinrich Aikawa / Instituto Lula
Editoria de Política


O prazo estipulado pelo juiz Sérgio Moro para que o ex-presidente Lula se apresentasse à Polícia Federal voluntariamente, até as 17h desta sexta-feira (6), não foi cumprido pelo petista. 

Como a ordem de prisão ainda não foi expedida, uma vez que Moro deu 24 horas para que ele se entregasse, a Justiça pode determinar que ele seja preso, já que ele não se apresentou às autoridades. Ele não sofrerá nenhuma punição por não ter se dirigido à Polícia Federal, porque em tese, a ordem recém expedida será cumprida normalmente. Haveria problemas judiciais apenas se o ex-presidente ou seus apoiadores incitassem a violência em algum momento. 

Lula permanece no interior do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, onde está reunido com os seus advogados e aliados políticos. O Superior Tribunal de Justiça (STF) negou, mais cedo, o pedido de habeas corpus que buscava evitar a sua prisão. 

Cerca de 17 horas depois da decisão do Supremo, o juiz Moro mandou prender Lula, em despacho dado às 17h50 da quinta-feira. Pouco antes, Moro havia recebido comunicado da 8ª Turma do TRF-4 para que executasse a prisão do ex-presidente, condenado a 12 anos e um mês de reclusão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no processo do triplex do Guarujá (SP).



Agentes preferem negociar
O presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Luís Antônio Boudens, afirma que os agentes envolvidos na operação de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva consideram que uma negociação com a defesa do petista é a melhor forma de cumprir a ordem de execução da pena

Encerrado o prazo das 17 horas dado pelo juiz Sérgio Moro, o representante dos policiais federais considera a possibilidade de Lula ainda se entregar à PF em São Paulo, de os agentes prenderem o ex-presidente na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC (SP), entre 17 e 18 horas ou, cumprir a ordem num outro dia.

"A intenção não é dar o cumprimento a qualquer custo, mas cumprir a ordem da melhor forma, com tranquilidade e sem 'midiatismo'." A PF garante que há uma aeronave reservada para transportar o ex-presidente de São Paulo a Curitiba.



Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados