Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Campeão Mundial pela sexta vez, Real Madri bate o Grêmio com gol de falta


Com amplo domínio durante todo o jogo, o Real Madrid bateu o Grêmio por 1×0 neste sábado (16/12), nos Emirados Árabes, na decisão do Mundial de Clubes da Fifa. De nada adiantou Renato Gaúcho insistir em dizer que jogou mais do que Cristiano Ronaldo.

O português fez, de falta, o gol que deu o sexto título Mundial aos merengues. O Real Madrid é o maior campeão do torneio. O Milan vem em seguida, com quatro troféus. Barcelona, Internazionale, São Paulo, Boca Juniors, Nacional-URU, Peñarol e Bayern de Munique têm três taças cada. A Espanha se iguala ao Brasil em número de títulos, 10 para cada país. Itália e Argentina têm nove cada. São 31 taças dos europeus e 26 dos sul-americanos.

 O JOGO



O técnico Zinedine Zidane colocou em campo o que tem de melhor, inclusive com Carvajal na lateral direita e Kroos no meio de campo. No ataque, Cristiano Ronaldo e Benzema. Já Renato Gaúcho não mexeu no setor ofensivo como se imaginava e escalou Fernandinho, Lucas Barrios e Luan.

O primeiro tempo foi do Real Madrid. O Grêmio até começou com uma marcação um pouco mais adiantada, mas logo o time espanhol tomou as rédeas da partida. No seu estilo de toque de bola, o time merengue foi envolvendo os gremistas aos poucos, mesmo com a grande apresentação da dupla de zaga Geromel e Kannemann. Varane quase fez de cabeça. Modric também assustou Grohe. Cristiano Ronaldo cobrou falta perigosa. A única chance do Grêmio foi de Edílson, também em bonita cobrança de falta.

Os times voltaram com as mesmas formações para a segunda etapa. E o panorama não foi alterado. O placar sim. Cristiano Ronaldo sofreu falta de Jailson. O português cobrou no meio da barreira, a bola passou entre Lucas Barrios e Luan e entrou na meta de Marcelo Grohe. Real 1×0, aos sete minutos. Foi o sétimo gol do CR7 em Mundiais de Clubes. Ele é o maior artilheiro da competição, desde que ela passou a ser organizada pela Fifa. Messi e Suárez, do Barcelona, têm cinco. Contabilizando todas as decisões de Mundial, Pelé também balançou a rede sete vezes pelo Santos, no bicampeonato de 1962/1963.

 Sentindo que o time precisava de mais força ofensiva, Renato Gaúcho sacou Lucas Barrios para a entrada de Jael aos 18 minutos. Mas foi o Real que seguiu assustando, com Modric, que acertou a trave de Grohe. O Grêmio, pelo menos, cruzou duas bolas na área dos espanhóis.

Não de morou muito e Renato trocou Ramiro pelo atacante Everton. Zidane respondeu, colocando Lucas Vazquez no lugar de Isco. Mas o Grêmio seguia com muita dificuldade para criar jogadas de gol. Já o Real perdeu a chance do segundo gol com Benzema, que bateu nas mãos de Grohe. Logo em seguida, Bale substituiu o atacante francês.

O Real seguiu melhor até o fim do jogo, com Marcelo Grohe evitando que o Grêmio tomasse mais gols, em chutes de Bale e Cristiano Ronaldo.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados