Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Pernambuco ultrapassa a marca de mais de 4 mil assassinatos em 2017

Balanço divulgado pela SDS, nesta sexta-feira (13), mostra que setembro fechou o mês com 411 homicídios
Setembro fechou o mês com 411 homicídios registrados. Um a menos em relação ao mês de agosto de 2017 
Do JC
FOTO: JC IMAGEM
Da editoria de Cidades

Pernambuco ultrapassou a trágica marca de mais de quatro mil homicídios no ano de 2017. Com a divulgação, na noite desta sexta-feira (13), dos números de assassinatos registrados em setembro, o Estado contabilizou, nos nove primeiros meses deste ano, 4.145 homicídios. Se no mês de outubro for mantida a estatística mensal dos últimos três meses, com uma média de mais de 400 homicídios, ao final deste mês, o total de assassinatos de 2017 baterá um novo recorde e vai superar o número de crimes violentos letais intencionais registrados em todo o ano de 2016.


Foram praticados 411 homicídios em setembro, um a menos que o registrado em agosto passado. Em todo o ano de 2016, a Secretaria de Defesa Social contabilizou 4.479 assassinatos, quantitativo que poderá ser ultrapassado faltando ainda dois meses para encerrar o ano.

Diante da escalada de violência, que não tem apresentado reduções significativas no que diz respeito aos crimes contra a vida, o ano de 2017 poderá ser encerrado com a sangrenta estatística de mais de cinco mil assassinatos. Será o pior resultado desde a criação do Pacto pela Vida, em 2007.

Como tem feito nos últimos meses, o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua, vem prometendo resultados mais satisfatórios para os meses seguintes.

“Estamos trabalhando intensamente para reduzir os CVLIs e teremos, nos próximos meses, resultados melhores na preservação de vidas. Já prendemos mais de 24 mil pessoas em 2017, sendo 1.772 homicidas. Das 411 pessoas vitimadas em setembro, 57% tinham relação com o tráfico de drogas e outras atividades criminais, sendo mortas pela própria criminalidade, 16% resultaram de conflitos na comunidade, 3% foram latrocínio, 1% conflitos familiares e 1% foram feminicídio”, explica o secretário.



REDUÇÃO DE ASSALTOS
De acordo com o balanço divulgado nesta sexta-feira, os Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP), que englobam as diversas modalidades de roubos e assaltos, caíram pelo segundo mês consecutivo e tiveram o menor número de ocorrências desde fevereiro de 2016. Segundo as estatísticas, foram registrados 8.935 CVPs, contra 10.636 no mês anterior, representando uma queda de 16%.

“Os crimes contra o patrimônio têm relação direta com a sensação de segurança e é uma prioridade da gestão prevenir e combater essas ações. Não comemoramos números, mas não podemos deixar de ressaltar que, em um período de 20 meses, setembro teve a menor estatística de pessoas vitimadas, ameaçadas e com perda de seus bens para bandidos”, diz o secretário de Defesa Social. Em fevereiro de 2016, foram contabilizadas 8.360 ocorrências de CVPs.

ASSALTO A ÔNIBUS

Entre as modalidades de roubos e assaltos, a maior queda foi verificada nas investidas a ônibus, BRTs e outros coletivos do transporte público de passageiros. Foram 75 roubos, uma redução de 52% em comparação com o mês anterior (155).

Na série histórica, a exemplo dos CVPs em geral, setembro perde apenas para fevereiro de 2016 (74 registros). Em todo o ano, foram 1.204 investidas a coletivos. Esses são os dados oficiais, consolidados pela Gerência de Análise e Estatística Criminal (GACE) da SDS e obtidos por meio do cruzamento de informações policiais e ocorrências registradas obrigatoriamente pelas empresas. E que incluem BRTs e demais casos, mesmo não havendo subtração da renda dos veículos.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados