Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Governo de Pernambuco descarta necessidade de Força Nacional para conter criminalidade em Caruaru


Nesta quinta, 300 novos policiais militares vão reforçar a segurança na capital do Agreste


 Reunião para detalhar o plano de segurança para a cidade aconteceu nesta quarta. 
Foto: Aluisio Monteiro/SEI/Divulgação (Reunião para detalhar o plano de segurança para a cidade aconteceu nesta quarta. 
Diário de PE
Após um tiroteio no acesso ao Alto do Moura deixar um jornalista gravemente ferido e com um índice de criminalidade que já soma 193 assassinatos nos oitos primeiros meses do ano, o Governo de Pernambuco articulou, nesta quarta-feira, os detalhes do plano de segurança lançado para conter a violência em Caruaru. A gestão adiantou que não é necessária a interferência da Força Nacional e anunciou que, já nesta quinta-feira, 1,5 mil policiais militares sairão da academia. Desses, 300 vão integrar o Batalhão Integrado Especializado de Policiamento (Biesp), na capital do Agreste. 

A reunião durou um hora e destrinchou as ações necessárias e que estão sendo feitas para prevenção e combate à violência na região. "Hoje, em Caruaru, nós temos pela terceira vez uma operação integrada chamada Força no Foco, que tem como objetivo realizar prisões de homicidas e traficantes. Estamos também com a Operação Monte Seguro para realizar a prisão dessas pessoas. Só hoje, foram presos um homicida e um traficante de droga”, destacou o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua.

O reforço para a PM será no Biesp, que agora contará com quatro companhias especializadas: Ronda Ostensiva com o Apoio de Motocicletas (Rocam), Radiopatrulha, Choque com Cães e Trânsito. “Temos a operação chamada Roni, que pela terceira vez está em Caruaru, fazendo um esforço concentrado junto às nossas operativas especiais. Temos também o Grupo de Apoio Tático Itinerante e a Rondas Ostensivas Coronel Roberto Pessoa, que estão atuando para dar repostas mais rápidas à população da cidade”, continuou.

No âmbito da Polícia Civil, quatro delegacias terão novas estruturas, com equipamentos novos, no Agreste. Ainda este mês, entrarão em pleno funcionamento, em dois edifícios que abrigarão Área Integrada de Segurança 14: a Diretoria Integrada do Interior 2, a Divisão de Homicídios do Agreste, duas Delegacias de Homicídios e a Seccional de Caruaru. "Temos fundo para financiar saúde e educação no Brasil, mas não existe um fundo para financiar a seguranca. Posso assegurar que, em Pernambuco, o governador Paulo Câmara está fazendo um dos maiores investimentos do país. São mais de R$ 3 bilhões na segurança pública, sendo R$ 300 milhões só em equipamentos e viaturas. Até o final do ano, o governador vai adquirir dois helicópteros, sendo um só para Caruaru e região. Um helicópetro com visão noturna", explicou Pádua.

Outro reforço já previsto e detalhado na reunião é a entrada de 1,1 mil policiais civis nas ruas. A formatura é no dia 2 de outubro. Caruaru e todas as demais cidades do estado receberão reforço de equipes com os novos policiais. "Caruaru, por exemplo, recebeu há 15 dias a primeira delegacia específica no combate de narcóticos, lembrando que 70% dos crimes é resultado de entorpecentes. Nesta semana, a cidade também ganhou um centro de comando e controle móvel", pontuou Pádua. O secretário também lembrou que esta semana a reunião preparatória do Pacto pela Vida foi transferida para Caruaru. Somente neste ano, a capital do Agreste recebeu mais dez veículos. Até o final de outubro, chegarão mais viaturas. E, até novembro, mais de 700 motocicletas serão compradas pelo governo, e parte delas seguirá para o Biesp, em Caruaru. 

Uma ação conjunta entre as Polícias Militar e Civil também vai reforçar a segurança no bairro do Salgado, o mais populoso de Caruaru. O objetivo é prevenir homicídios, capturar pessoas ligadas a atividades criminosas e fazer repressão qualificada ao tráfico de drogas. Os trabalhos serão coordenados pelo Centro Integrado de Comando e Controle Móvel (CICCM) da Secretaria de Defesa Social, instalado no bairro (próximo à estação da Compesa). A iniciativa conta com policiais do 4º BPM, Departamento de Repressão ao Narcotráfico (Denarc), equipes do GATI, da Rocam e do Batalhão Especializado de Policiamento do Interior (BEPI).

FORÇA NACIONAL – Com relação ao pedido feito pela oposição, na manhã desta quarta-feira, para que o governador Paulo Câmara solicite a Força Nacional no Estado, o secretário Antônio de Pádua descartou. "Não necessitamos aqui em Pernambuco. Não há nenhuma consideração sobre isso. Nesta quinta, o governador Paulo Câmara, inclusive, estará na formatura de 1,5 mil novos policiais, que finalizaram o curso e a partir de amanhã já estarão nas ruas de Pernambuco. E o governador já autorizou que mais 500 policias sejam contratados todo ano. Serão mais 3.000 policiais até março de 2018. É um número bastante expressivo e, com esse contingente, nós teremos condições de atender as nossas demandas”, declarou Pádua. O secretário reconheceu que "os números são altos". "E é justamente por isso que estamos trabalhando incansavelmente. O governo está empenhando todos os esforços e realizando os maiores investimentos financeiros já feitos no Estado", complementou. 

O encontro reuniu a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, o vice-prefeito, Rodrigo Pinheiro, e cerca de 30 representantes de associações empresariais, sindicatos, movimentos religiosos e culturais, além do chefe de Gabinete do Governo de Pernambuco, João Campos, do secretário estadual de Defesa Social, Antônio de Pádua, e do secretário executivo da Casa Civil, Marcelo Canuto.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados