São João de Aroeras dia 23

CASINHAS - " Cidade Violenta", jovem morto no trevo da “Tamarindo”, agora entra para o 14º Casinhense assassinado, veja

.

Mortes são registradas desde o dia 1º de janeiro de  2017
Entre mortes, assaltos e latrocínios, todos crimes foram registrados na zona rural



Uma verdadeira carnificina vêm acontecendo no Município de Casinhas nos últimos oito meses, cidade  situada no Agreste de Pernambuco, com apenas 22 anos de emancipação, sem grandes motivos para comemorar. Hoje, já considerada, uma das cidades  mais violenta da região, foram registrados 14 assassinatos de casinhenses em pouco mais  de  8 meses, números que não estão sendo divulgados por rádios, TVs e  órgão do Governo de PE.
Algumas ações policiais estão sendo feita, como é o caso de rondas policiais da Polícia Civil e Militar, mas nem isso está coibindo a violência que acontece a luz do dia como foi o último caso na morte do jovem ao meio dia no Trevo da Tamarindo, no sítio Areia de Chatinha.
De acordo com levantamento feita pelo blog, todos mortos eram moradores da cidade de Casinhas, a única diferença é que, destes 14 homicídios, dois foram assassinados em outros Municípios. Mas todos são de Casinhas!
Nos últimos  acontecimentos, foi divulgado por outros meios de comunicação que Casinhas registrava entre 10 a 11 crimes de mortes, a estatística feita contaram apenas aqueles mortos dentro do território Municipal.

De acordo com informações pesquisadas pelo Blog Casinhas Agreste no dia 29 maio, o Município de Casinhas, cidade situada no Agreste de Pernambuco com pouco mais de 14 mil habitantes, registrou 12 assassinatos de casinhenses em menos de 5 meses. (Lembrando que dos 12, uma das vítimas fatal, era morador do sítio Montado quando foi alvejado na feira de Surubim).
Entre os assassinatos, ficaram registrados latrocínios, assaltos que culminou em morte todos na grande maioria na zona rural.
O primeiro crime de morte no ano de 2017  aconteceu no sítio Catolé de Napoleão, quando foi encontrado morto o criminoso mais procurado da região, “ O Monga”, conhecido naquele período o terror da região do Catolé. O segundo crime de morte também aconteceu no sítio Catolé de Napoleão, onde foi assassinado o agricultor José Augusto Cabral.
O terceiro crime de morte aconteceu na estrada de Casinhas que liga a Surubim, onde foi cruelmente assassinado o morador do sítio Lagoa Escondida, o “Dé de Bastãozinho’, morto com disparos de arma de fogo.  No Sítio Umarí de Casinhas foi morto com disparos de arma de fogo o jovem Felipe Rafael, passando para o quarto homicídio do ano.
Também foi assassinado o “irmão João”, informações que ele era evangélico,  morto numa tentativa de assalto.

Uma tentativa de homicídio  aconteceu no Sítio Oratório, onde o advogado Doutor Aluízio foi alvejado com disparos de arma de fogo no pulmão. Mas graças a Deus, escapou.
Outro horror, cena de filme americano, quando aconteceu  a trágica morte do “Toyoteiro” mais conhecido por César. O crime chamou atenção pelo ato da violência cometida, o homicídio foi registrado no Sítio Lagoa Escondida. O homem foi fuzilado no telhado de uma residência na mesma comunidade. Subindo para 06 o número de homicídios nessa cidade.
O morador do Sítio Montado conhecido por “Chieta” foi alvejado na feira de Surubim.
Pai e filho foram brutalmente assassinados em um assalto no Sítio Beringué zona rural de Casinhas.
Mais um crime de morte estarrecedor que preencheu as páginas dos jornais do Estado, foi quando o filho matou a própria mãe a pauladas  no Sítio Serra Verde.
Outro assassinato por motivos ainda desconhecidos aconteceu no sítio Areia de Chatinha, o agricultor “Antônio do Areial” foi brutalmente assassinado por desconhecidos.

A soma de assassinatos segue com o crime de morte  “Chiquinho” morto com disparos de arma de fogo no sítio serra Verde, também na área rural de Casinhas.
Foi registrado mais um crime de morte no Município de Casinhas, desta vez, no sítio Montado, área rural.
Segunda informações, o pedreiro Agnaldo Soares de Andrade (36), morador da mesma comunidade.  O homem encontrava-se há cerca de 400 metros da residência do seu pai, quando de repente desconhecidos chegaram e abateram  o homem com vários disparos de arma de fogo. A vítima não teve tempo de reação e caiu no local já sem vida.
O último homicídio foi registrado nesta quinta feira (03) na Entrada do Sítio Montado, precisamente na “Tamarindo”, um jovem foi alvejado com disparos de arma de fogo. Segunda informações o homem era morador do sítio Catolé.

Reacções:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

AO VIVO SÃO JOÃO DE AROERIAS