São João de Aroeras dia 23

Casinhas: Dê a sua nota ao Prefeito de Casinhas

VÍDEO: Testemunho de Jorge Kairós na 8ª edição do Festejar com Cristo na cidade de Aroeiras






Testemunho de Jorge Kairós na cidade de Aroeiras na 8ª edição do Festejar com Cristo. confira:



O Fundador Da Comunidade Católica Kairós, Jorge Gomes de Azevedo, o Jorge Kairós, também músico da Banda Católica kairós, esteve na cidade de Aroeiras para participar da 8ª edição do Festejar com Cristo, evento coordenado pela Paróquia Nossa Senhora do Rosário.
"Eu me chamo Jorge Gomes, sou fundador da Comunidade Kairós. Sou ex- alcóolatra. Passei 22 anos no alcoolismo e na droga. Tenho 46 anos, e minha mãe rezou muito por mim. Rezava o Santo Terço, que contém o Pai Nosso. Uma oração completa como o terço, eu desconheço".
 Eu bebia dia e noite. Sem parar. Comecei aos 12 anos. Aos 33, ainda bebia. Mas minha mãe não cessava de rezar. E, muitas veze,eu chegava bêbado em casa e dizia: “Mãe! Pare com isso!”E  ela me respondia: “Eu não vou parar. Porque é uma mãe, pedindo a outra mãe.”
Muitas pessoas vêm para a igreja, porque Jesus resgatou-as. Eu vim por causa de Nossa Senhora que me levou a Jesus.
Eu tinha muitas mulheres fora do casamento, tenho filhos fora do casamento, dormia fora de casa por diversas noites. Eu era um homem perdido. Sem chances, humanamente falando. Mas, pela graça e intercessão de Nossa Senhora, tudo mudou na minha vida.
Certo dia, estava bebendo perto da casa da minha mãe e fui à sua casa. Chegando lá, vi meu irmão com a tv ligada na Canção Nova e com uma bíblia, dizendo: “Glória a Deus.” Falei à minha mãe que ele estava louco. Neste dia, minha mãe falou que haveria na semana seguinte um grupo de oração da Renovação Carismática (RCC).
Não costumava frequentar a Igreja, mas, naquele dia, fui e ouvi Jesus dizer que me amava. Fiquei imaginando como Deus podia amar um alcoólatra, um drogado. Um homem que não valia mais nada. E então, o pregador, meu irmão, disse: “Jesus te ama do jeito que você está.”
Naquela noit, saí confuso. Voltei para casa sem saber o que havia acontecido. Passei a noite sonhando com Jesus. Quando acordei, bebi mais ainda e pensei: “Igreja não.”
Mas, depois de um mês, estava dentro de um grupo de oração, mesmo bebendo. A partir daí, comecei a pregar em bares.
Passei três meses assim, mas tinha que me decidir. Ou quente, ou frio. Porque o morno, o Senhor vomita. E eu me decidi por Jesus.
Falando de família. Lembro-me do meu filho Caique. Com três anos, ele foi pego tomando cerveja e dizendo que estava me imitando. Mas agora, se ele quiser imitar o pai dele vai ter que rezar o terço, pregar a Palavra, ler a bíblia e ser católico.
Eu digo a todas as famílias: não façam bares em casa. Porque quem faz isso, quer ver sua família alcóolatra; Quem tem bebida na estante, quer ver sua família alcóolatra.
É preciso compreender que a bebida, a droga, mata a família.
A droga, o craque, a bebida, tem matado muitas pessoas, destruído muitas famílias. E não podemos construir a civilização do amor com drogas e bebidas".
Jorge GomesPregador da Comunidade Católica Kairós
Reacções:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

AO VIVO SÃO JOÃO DE AROERIAS