Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

PARAÍBA: Cartaxo e Romero reforçam trabalhos nas administrações de olho em 2018



Prefeitos Luciano Cartaxo e Romero Rodrigues já tiveram seus nomes lançados por aliados políticos
Mais política | Em 12/03/17 às 12h44, atualizado em 12/03/17 às 12h44 | Por Redação, com André Gomes e Alexandre Kito, do Correio Online

Reeleitos já no primeiro turno das eleições de 2016 garantiram aos prefeitos de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), e ao de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), todas as condições para saírem candidatos ao Governo do Estado no pleito do próximo ano. E os dois gestores não escondem o desejo de estarem nessa disputa. Prova disso são as movimentações de ambos junto a colegas prefeitos de diversos municípios paraibanos.
 
 Portal Correio

Segundo o Correio Online, as condições para que os dois prefeitos sejam de fato indicados ainda são incertas. Apesar das boas administrações realizadas por ambos, existem uma série de fatores que não deixam o caminho tão livre assim para Cartaxo e Romero. Uma delas é a possível candidatura do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) pelas oposições.

Para o professor e cientista político Ítalo Fittipaldi, existe uma grande possibilidade de acontecer uma candidatura de Luciano Cartaxo a prefeito de João Pessoa patrocinada pelo vice-prefeito da Capital, Manoel Junior, que juntamente com seu grupo teria interesse. “Existe muita possibilidade dessa candidatura acontecer, mais não será fácil, pois vai depender do que a oposição vai costurar. Depender de quem será o candidato de Ricardo Coutinho. Porém, um aliança de Ricardo com Cartaxo tornaria o pleito um dos mais competitivos dos últimos anos”, afirmou o cientista.

Se Cartaxo tiver o apoio de Ricardo, ele se tornaria um nome forte para a disputa. Caso não, não teria uma articulação forte, principalmente no interior, independente das visitas que tem feito. Ele já tem dado sinais de uma pessoa que já está em campanha.

Na avaliação de Ítalo Fittipaldi, é mais difícil que uma candidatura do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, venha a acontecer, pois Cássio Cunha Lima pode atrapalhar. “A impressão que tenho é que Talvez Romero seja contemplado com uma vaga de vice-governador, num futuro governo Cássio. Mais acho difícil. Cássio tem se feito presente em vários momentos que pode ser analisado como uma campanha em andamento, a exemplo da presença constante nas obras de transposição”, disse.

Nomes lançados por aliados

Os prefeitos Luciano Cartaxo e Romero Rodrigues já tiveram seus nomes lançados por aliados políticos. Durante visitas ao interior do Estado, o prefeito da Capital teve sua pré-candidatura lançada pelo colega prefeito de Pedra Lavrada, Jarbas Melo (PSD). Na ocasião, Cartaxo agradeceu o reconhecimento, mas disse que o momento é de continuar o trabalho por João Pessoa.

O PSD, partido do prefeito da Capital, chegou a reunir os prefeitos e vice-prefeitos eleitos pela sigla em um encontro. A pauta pública foi a celebração partidária pelo crescimento do partido na Paraíba. A pauta real, no entanto, foi a de o evento serviu como uma espécie de lançamento informal do nome do prefeito Luciano Cartaxo para a disputa do Governo do Estado em 2018.

Já cogitado por muitos para ser o nome do PSDB nas eleições de 2018, tendo em vista o resultado do pleito do ano passado, o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, disse que ainda não sabe se vai abrir mão dos últimos dois anos de mandato para se candidatar ao governo do Estado nas eleições de 2018, mas não descartou a possibilidade.

Em entrevista a uma rádio de Campina Grande, o gestor disse que por onde passa tem recebido palavras de apoio da população a este respeito, mas atualmente está concentrado na administração municipal e em seu segundo mandato.

“Tivemos uma eleição histórica e a responsabilidade é muito grande. Essa não é uma decisão que possa fazer isoladamente e ainda não conversei com os membros do PSDB e com os partidos aliados. Não se trabalha uma candidatura estadual isoladamente e há um obstáculo no meio do caminho, que é renunciar à Prefeitura de Campina Grande. Mas, de forma honesta, tenho recebido apoio do povo de Campina e isso mostra que as pessoas passaram a confiar no nosso trabalho”, disse.

O prefeito campinense ressaltou que gostaria que o próximo governador tivesse um olhar maior para Campina Grande e às demais cidades do interior paraibano.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados