Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

"O Governador de Pernambuco Paulo Câmara faz um governo fracassado depois de ter sido eleito em cima do caixão de Eduardo Campos".Dispara Paulo Rubens


O ex-deputado federal Paulo Rubem (sem partido) esteve concedendo entrevista ao programa Cidade em Foco que é apresentado pelo radialista Alberes Xavier. Na oportunidade, o político falou sobre o processo de impeachment da presidente da república Dilma Rousseff (PT) e fez diversas críticas ao governo de Paulo Câmara (PSB) em Pernambuco.
 Após o vazamento das gravações do ex-ministro Romero Jucá, o Ex-Deputado considera que outras gravações ainda poderão ser reveladas em breve.
 “Estive analisando essas gravações e acho que outras gravações ainda podem ser reveladas nos próximos dias, sobre tudo, porque, o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, está totalmente enrolado e revelou nas gravações um medo bastante grande em descer para Justiça Federal em Curitiba. Isso significa que ele tem medo de ser preso, ele tem medo de ser condenado e já estar negociando uma delação premiada com a Justiça Federal. Com isso, as outras gravações podem fechar o pacote e revelar para toda sociedade e todo o povo brasileiro, que na verdade, houve um processo elaborado para afastar a presidente Dilma Rousseff com um único objetivo, que não é enfrentar a crise econômica, o desemprego, a baixa produtividade ou a queda do PIB, mas sim um objetivo de criar um acordo político por cima e congelar as investigações da Operação Lava-Jato”, pontuou.
 O interesse de estancar a Lava-Jato, segundo Paulo Rubem, seria o fato da mesma ter como foco nessa fase, alguns integrantes do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), o que colocaria o governo interino de Michel Temer no lixo.
 “Nós temos que acompanhar e dar todo o apoio às investigações da operação Lava-Jato, pois isso vai mostrar ao país que houve de fato um golpe, não havia preocupação econômica, até porque, preocupação econômica e crise econômica não é motivo para o impeachment de um presidente”, enfatizou.
 Ao ser perguntado se o vazamento dos áudios aumentaria as chances de Dilma voltar a comandar o Governo Federal, Rubem foi enfatizo e respondeu:
 “É bem provável que não apenas mais senadores do PMDB sejam flagrados tentando articular o golpe para impedir o avanço das investigações, como a opinião pública que vai se dar conta de que foram lesadas, elas foram massa de manobra de uma cúpula corrupta do PMDB, eu creio que se isso for levado ao conhecimento da opinião pública e nós mantivemos as mobilizações, é possível sim, mudarmos o voto de alguns senadores e fazer com que o impeachment seja derrotado na votação final que será presidida pelo presidente do Supremo, Ricardo Lewandowski, mas é preciso muita atenção nisso”.
 Dando continuidade às criticas ao PMDB, o ex-deputado federal Paulo Rubem considerou o partido, de uma quadrilha que não quer largar o poder a mais de 30 anos.
 “Desde de 1986, ano cruzado, as pessoas devem lembrar que naquela ocasião o PMDB elegeu 22 governadores e me parece que depois que chegaram ao poder, aos governos, não querem mais largar o osso. Então eles estão a 30 anos no poder e agora aparecem, fica muito claro que a parte de seus lideres, dessa grande federação partidária que se chama PMDB, na verdade não comanda o congresso, não comanda o mandato, comandam uma quadrilha que tentou o golpe e conseguiu o primeiro turno do processo de impeachment para se proteger das investigações da operação Lava-Jato”, disparou.






 Quem também não escapou das críticas de Paulo Rubem foi o governador de Pernambuco Paulo Câmara (PSB), que segundo o Ex-Deputado Federal, faz um governo fracassado depois de ter sido eleito usando a morte do ex-governador Eduardo Campos.
 “Fica evidente que o governador Paulo Câmara faz um governo que é um fracasso, ele foi eleito em cima do caixão e do velório do ex-governador Eduardo Campos, prometendo transformar Pernambuco em um paraíso, mas todos sabem que, a economia do Estado é puxada pela economia nacional e na hora em que o país entra em crise, os estados também sofrem! Então não existia nenhum paraíso, aquilo foi uma grande mentira que foi colocada pelos eleitores de Pernambuco durante a pesquisa”, concluiu se referindo a campanha de 2014, quando foi candidato a vice-governador do candidato oposicionista Armando Monteiro (PTB).
Ouça a entrevista:

Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados