Responsive Ad Slot

 


Últimas Notícias

latest

Pastor agride filha de 2 meses até deixá-la paraplégica e cega

16.6.22

/ por casinhas agreste

Crime ocorreu em 2016. Religioso conhecido 'Pastor Rogerinho' foi detido no momento em que se deslocava até uma igreja


Um pastor identificado por Rogério Chaves da Silva, de 31 anos, foi preso após agredir a própria filha de 2 meses e deixá-la paraplégica e cega em 2016.
Segundo informações do G1, o homem conhecido como 'Pastor Rogerinho' foi preso por policiais civis da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA-Niterói).
O pastor tinha um mandado de prisão por ter agredido a filha de 2 meses até deixá-la paraplégica e com outras lesões graves.
Rogério foi detido no momento em que se deslocava até uma igreja no bairro de Quintino Bocaiuva, Zona Norte do Rio de Janeiro.
'Ele dizia que era pastor da porta da igreja para dentro, para fora era apenas um homem', diz menina estuprada por religioso no RJ
CURA HÉTERO? 'Jesus também ama o hétero', diz pastora ao ironizar tratamento de religiosos
Pastora de igreja inclusiva afirma que ser 'hétero' não é normal; veja VÍDEO
Mulher se passa por pastora evangélica para dar golpe em vítimas
RELEMBRE O CASO
De acordo com a investigação realizadas pela Polícia Civil, em abril de 2016, Rogério Chaves agrediu brutalmente sua filha, recém-nascida de apenas 02 (dois) meses.
Segundo o processo, as agressões resultaram em consequências gravíssimas e permanentes para a vida da criança - ela ficou cega, paraplégica e portadora de comprometimentos cognitivos.
Na época, segundo a polícia, foi feita uma tomografia na criança, e havia muitas lesões compatíveis com uma criança que foi sacudida a ponto de movimentar o cérebro. Exame de imagem revelou fratura temporal e hemorragia, além de contusão no tecido cerebral. A criança tinha um quadro de trauma e havia hemorragia ocular.
Durante o transcurso do processo, o pastor Rogerinho sequer compareceu ao juízo. Ainda, visando dificultar sua prisão, após o crime o foragido da justiça passou a se esconder no interior do Complexo da Maré, onde passou a pregar cultos evangélicos em um dos templos religiosos da comunidade.
Rogério também possui anotações criminais por injúria, ameaça, difamação cometidos em contexto de violência doméstica e familiar contra a mulher. O detento foi encaminhado para uma unidade prisional, onde ficará à disposição da Justiça.

Nenhum comentário

Postar um comentário

DIVULGAÇÃO

 


Veja também
© Todos os Direitos Reservados