Responsive Ad Slot

 


Últimas Notícias

latest

Bebê de 1 mês morre após esperar por UTI em Jaboatão dos Guararapes, PE

24.5.22

/ por casinhas agreste

Uma bebê de 1 mês morreu antes da transferência para um leito de terapia intensiva, nesta terça-feira (24). Giovanna Amélia, de 1 mês e 17 dias, que estava na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Curado, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, aguardava há quatro dias por vaga numa Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Ela deu entrada na UPA na última quinta-feira (19), e a causa do óbito foi uma parada cardiorrespiratória.

Por meio de nota, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) explicou que a Giovanna chegou à UPA com quadro de tosse e cansaço, recebendo uma pulseira amarela ao passar pela triagem, que é para casos de gravidade moderada. Ela foi internada na unidade e passou a ser acompanhada.

"Com quadro de bronquiolite viral aguda, a paciente passou a receber suportes ventilatório [...], realizou exames laboratoriais e raio-X, iniciou terapia com antibiótico, aspiração nasal, entre outros", informou a secretaria.

O quadro de saúde da bebê apresentou uma piora clínica e foi solicitado que ela fosse transferida para um leito de UTI na sexta-feira (20), segundo a UPA do Curado. A menina morreu ainda na unidade de saúde, enquanto aguardava a conclusão da transferência.

Espera por leito

O número de crianças e bebês à espera de leitos de UTI no estado foi recebida pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE) nesta terça-feira (24).

A listagem do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), enviado para a Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde da Capital pela SES-PE, atualizada na manhã desta terça-feira (24), aponta os seguintes quantitativos:

UTI Infantil SRAG: 62

UTI Infantil Clínica: 11

Total: 73

UTI Neonatal SRAG: 11

UTI Neonatal Neonatologia: 04

Total: 15

UTI Geral Adulto SRAG: 05

UTI Geral adulto outras: 67

Total: 72

Doenças respiratórias em alta

Na última quarta-feira (18), o secretário de Saúde, André Longo, afirmou que houve um aumento de casos de doenças respiratórias como nunca havia sido visto, com um maior grau de severidade e também com maior frequência de solicitação de leitos pediátricos.

Na ocasião, Longo informou que entre crianças de até dois anos de idade está predominando o vírus sincicial respiratório (VSR). Já a partir dessa idade, o rinovírus tem representado o maior número de casos.

O VSR causa infecções agudas nas vias respiratórias, podendo afetar os pulmões. O rinovírus costuma provocar resfriados comuns, mas pode também se desenvolver em crianças. Diante dessa crise, a Sociedade Brasileira de Imunologia (SBI) recomendou que pais e responsáveis evitassem tirar crianças pequenas de casa nos próximos dias.

Diário de Pernambuco

Nenhum comentário

Postar um comentário

DIVULGAÇÃO

 


Veja também
© Todos os Direitos Reservados